FINANCIAMENTO PARA MEI: SAIBA COMO FUNCIONA

Guia da Tenda

Atualmente, no Brasil, existem mais de 13 milhões de MEIs (Microempreendedores Individuais). E muitos deles acreditam não ser possível conseguir um empréstimo ou outra linha de crédito para realizar o sonho de conquistar bens como a casa e o carro próprio. Pois temos uma ótima notícia para esses MEIs: sim, é possível! Por meio do financiamento para MEI!

Está sem tempo para ler agora? Então, ouça este conteúdo que está dividido em 3 partes para você! Aproveite a primeira aqui e, depois, confira as próximas no decorrer do artigo! Para ouvir é só clicar no play!

Tais, assistente virtual da Alea | Blog da Alea
Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Você é MEI e quer comprar um apartamento? Então acompanhe o conteúdo completo que preparamos para você saber como financiar um imóvel sendo MEI. Confira!

Como funciona o financiamento para MEI?

Como funciona o financiamento para MEI | Foto de uma mulher feliz pesquisando na internet | Guia da Tenda | Blog da Tenda

A princípio, muitas pessoas que trabalham como MEI têm a mesma dúvida na hora de comprar um bem de alto valor: é possível fazer um financiamento sem trabalhar com carteira assinada? A resposta é: sim, é possível fazer um financiamento sendo MEI. Assim, você conseguirá realizar o sonho da casa própria ou comprar um carro, por exemplo.

Para conseguir esse financiamento para MEI, você precisa atender às condições que os bancos solicitam ao oferecer uma linha de crédito para microempreendedores. Então, o primeiro passo é apresentar toda a documentação exigida pelos bancos, e principalmente, comprovar quanto você ganha por mês. Em outras palavras, apresentar seus comprovantes de renda.

Isso porque as instituições financeiras precisam de comprovação que você, como MEI, tem condições de arcar com o pagamento do financiamento. Além disso, os bancos também checam se você apresenta algum risco de ficar inadimplente, ou seja, o risco de não conseguir pagar o financiamento.

Logo, essa avaliação é conhecida como análise de crédito, um procedimento feito pelos bancos, tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas. Na análise de crédito, é avaliado o histórico de pagamento de dívidas da pessoa. Ou seja, se ela é uma boa pagadora ou não.

A seguir, confira mais detalhes sobre o financiamento para MEI.

O que é financiamento para MEI?

O que é financiamento para MEI | Foto de uma mulher pesquisando na internet | Guia da Tenda | Blog da Tenda

De início, quando o assunto é financiamento, as principais dúvidas do MEI são: o que é financiamento e como funciona? Para esclarecer, um financiamento é uma linha de crédito, oferecida por bancos e instituições financeiras para tornar possível a compra de produtos ou serviços à vista. Assim, a pessoa que pede um financiamento precisa pagar as parcelas com acréscimo de juros.

Em outras palavras, o valor do financiamento é destinado a comprar exclusivamente o bem que você quer, seja uma casa ou um carro, por exemplo. Por isso, existem várias modalidades de financiamento. E a seguir, você confere cada um dos tipos de financiamento para MEI.

Tipos de financiamento

Para começo de conversa, um financiamento para MEI é uma ótima opção se você quer comprar um bem de valor mais alto. E agora que você já sabe disso chegou o momento de conhecer cada um dos financiamentos disponíveis no mercado!

Financiamento imobiliário para MEI

De início, o financiamento imobiliário para MEI é uma linha de crédito que pode ser usada para financiar diferentes tipos de imóvel: na planta, em construção, novo ou usado.

Além disso, o prazo de pagamento do financiamento de imóveis é bem longo, podendo chegar a 35 anos. No financiamento imobiliário para MEI, também é possível contar com os benefícios de programas habitacionais como o Casa Verde e Amarela, que facilita a compra da casa própria para famílias de baixa renda.

Por fim, você pode fazer seu financiamento imobiliário por meio de bancos, como a Caixa Econômica Federal, e até mesmo direto com as construtoras.

Financiamento de veículos para MEI

Foto de uma pessoa entregando chaves de um carro | Financiamento de veículo | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Assim como pode contar com o financiamento para comprar uma casa, um microempreendedor também pode contar com o financiamento de veículos para MEI para comprar um automóvel.

Para ficar mais claro, no financiamento de veículos você pode comprar um carro, uma moto, uma van e até mesmo um caminhão. Basta optar por um dos dois tipos de financiamento de veículos disponíveis: o leasing e o CDC.

No leasing, o veículo permanece no nome do banco até o final do pagamento das parcelas do financiamento. Por isso, suas taxas de juros são menores. Afinal, a operação é mais segura para o banco, uma vez que, se as prestações do financiamento não forem pagas, o banco pode tomar de volta o veículo.

Já o CDC (Crédito Direto ao Consumidor) é o financiamento de veículos mais tradicional do mercado. Nele, você pede ao banco o valor para comprar o veículo no seu nome.

Financiamento Estudantil

Em especial, outra opção de financiamento para MEI é o crédito estudantil. Com ele, você financia o valor total da sua faculdade, é só pagar as parcelas com juros depois de formado.

De modo geral, este tipo de financiamento é muito procurado por estudantes que não têm condições de pagar uma faculdade particular no momento.

Logo, o FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior), um dos programas de financiamento estudantil mais conhecidos do país, também é oferecido pelos bancos.

FINAME – Financiamento de Máquinas e Equipamentos

Agora, se você que é MEI e deseja comprar equipamentos com mais facilidade, o FINAME (Financiamento de Máquinas e Equipamentos) é uma ótima opção.

Para fica mais claro, a linha de crédito do FINAME é oferecida pelo BNDES e pode ser usada por pequenas e grandes empresas para financiar a produção ou a compra de maquinário.

Financiamento para MEI – Microcrédito

Por fim, uma das linhas de crédito mais conhecidas entre os MEIs é o microcrédito, oferecido pelo BNDES. Esse financiamento é um tipo de empréstimo voltado para pequenos empreendedores que desejam ampliar seu próprio negócio.

Dessa forma, o microcrédito permite, por exemplo, comprar equipamentos ou mudar de estabelecimento. Com o microcrédito para MEI, o governo federal visa incentivar a produção de microempreendedores de baixa renda, que conseguem assim recursos para gerar ainda mais empregos, promovendo com isso o aumento de renda de toda a população ao seu redor.

A seguir, saiba qual é a diferença entre empréstimo e financiamento para MEI.

Qual a diferença entre empréstimo e financiamento?

Antes de mais nada, uma dúvida bastante comum é: qual a diferença entre empréstimo e financiamento? A grande diferença entre essas linhas de crédito é como será usada a quantia liberada no financiamento ou no empréstimo.

Para ficar mais claro: no financiamento imobiliário, por exemplo, o dinheiro liberado é destinado à compra de um imóvel. Ou seja, os recursos do financiamento são para a compra exclusiva de uma casa ou apartamento na planta, em construção, novo ou usado. Sendo assim, o dinheiro do financiamento imobiliário não pode ser utilizado para pagar outra despesa.

De outra forma, no empréstimo, o dinheiro emprestado pelo banco não precisa ter uma finalidade definida. Ou seja, você não precisa dizer para que precisa do dinheiro. Você pode, por exemplo, pegar um empréstimo para pagar dívidas atrasadas. Então essa é a grande diferença entre empréstimo e financiamento: eles têm objetivos distintos.

Confira agora o segundo áudio do conteúdo! Assim, ao terminar de ouvir, aproveite o último trecho mais abaixo desta página!

Quem tem MEI pode financiar um imóvel?

Como financiar uma casa | Foto de uma pessoa segurando as chaves de uma casa e segurando uma casinha | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Sim, quem é MEI pode financiar um imóvel, inclusive como pessoa física. Na prática, se você é microempreendedor individual, o que muda é a forma como vai comprovar sua renda.

Além do mais, é muito importante que o MEI regularize seu negócio. Afinal, isso ajuda muito na hora de comprovar a renda para o banco que estiver liberando o financiamento imobiliário.

Isso porque o faturamento máximo anual de um MEI é de R$ 81 mil, ou seja, a renda mensal de um MEI não pode ultrapassar R$ 6.750,00 por mês. Por isso, é preciso ficar atento ao valor que os bancos liberam no financiamento imobiliário de acordo com sua renda mensal.

A seguir, confira mais detalhes sobre como fazer um financiamento para MEI.

Como financiar um imóvel sendo MEI?

Geralmente, um financiamento para MEI funciona da mesma forma para quem trabalha com carteira assinada. Porém, a única diferença são os comprovantes de renda do microempreendedor individual.  Na sequência, conheça o passo a passo sobre como financiar um imóvel sendo MEI.

Passo a passo para pedir um financiamento imobiliário para MEI

Inicialmente, com exceção da forma de comprovação de renda, as demais etapas do financiamento imobiliário para MEI são as mesmas de quem pede a linha de crédito sendo trabalhador com carteira assinada.

Então, para ficar mais claro, conheça em detalhes cada fase do financiamento imobiliário para MEI.

1. Escolha o imóvel

O primeiro passo para fazer um financiamento para MEI é escolher o imóvel. Logo, você precisa ter em mente que tipo de imóvel está querendo: uma casa ou um apartamento.

Outro ponto importante: ao decidir que tipo de imóvel você quer financiar, é preciso saber o valor do imóvel e ver as possiblidades de financiamento que cabem no seu orçamento.

2. Faça uma simulação

Em segundo lugar, para fazer um financiamento para MEI, são necessárias algumas simulações. Simule o financiamento, por exemplo, nos sites de instituições financeiras ou de construtoras.

Também é possível ir diretamente à agência do banco de sua escolha para fazer a simulação do financiamento. Com isso, você vai ter uma noção dos custos que terá ao financiar um imóvel.

Outra vantagem ao fazer a simulação é poder ver em diferentes bancos qual seria o valor do financiamento e ter uma previsão do valor das parcelas, dos juros e dos prazos.

Quer saber agora mesmo qual apartamento cabe no seu orçamento e ter uma noção completa de quanto você vai precisar ter para fazer um financiamento imobiliário? Então faça uma simulação gratuita com o Simulador de Financiamento da Construtora Tenda.

Com essa ferramenta, você vai saber os valores aproximados das parcelas do financiamento, se você tem direito ao subsídio habitacional, benefício do programa Casa Verde e Amarela, e de quanto seria o valor do seu subsídio.

E então, quer conhecer suas possibilidades reais e o seu novo lar? Clique aqui e faça sua simulação gratuita com a gente. E, para saber mais sobre como funciona o Simulador de Financiamento Tenda, assista ao vídeo a seguir.

3. Análise de crédito

Na sequência, o próximo passo para fazer um financiamento para MEI é passa pela análise de crédito. Em resumo, a análise de crédito do banco ou da empresa de crédito a que você pretende pedir o financiamento.

Assim, a instituição financeira que faz financiamento vai avaliar seu perfil financeiro, ou seja, se você é ou não um bom pagador, seu score de crédito, se seu CPF está regular (“nome limpo”), se sua empresa está com o CNPJ em dia etc.

Dessa forma, a análise visa saber se você vai conseguir arcar com os custos do financiamento, pagando em dia a dívida. Além disso, também é avaliado se o valor da parcela do financiamento não vai ultrapassar 30% da sua renda mensal.

Porém, se no seu financiamento imobiliário você optar pela composição de renda, ou seja, se for somar o seu salário com mais pessoas para alcançar a renda mensal exigida para fazer o financiamento, a instituição financeira irá fazer a análise de crédito de todas as pessoas envolvidas no financiamento.

Ou seja, todos devem ser maior de idade (acima de 18 anos) e estar em dia com as contas. Além disso, ninguém pode estar com “nome sujo” nem ter pendências na Receita Federal ou no INSS. A análise de crédito, como você já percebeu, é um processo que visa dar mais segurança ao banco com relação ao risco de inadimplência.

Quer saber mais detalhes sobre análise de crédito? Então assista ao vídeo a seguir.

4. Avaliação do imóvel

Em seguida, a etapa seguinte do financiamento imobiliário para MEI é a avaliação do imóvel. Veja: assim como você precisa estar com toda a sua documentação em dia, o imóvel que você escolheu para financiar também precisa estar em dia com a documentação e os impostos. Além disso, os documentos do vendedor do imóvel também devem estar organizados e sem restrições.

Para isso, se você for financiar um apartamento pela Caixa Econômica Federal ou por outro banco, um dos agentes da instituição vai verificar se o imóvel atende aos requisitos do financiamento e se tem condições básicas de moradia. Também é avaliado se o valor do imóvel está dentro do que é praticado no mercado.

5. Assinatura do contrato e registro em cartório

Por último, se tudo ocorrer bem nas etapas anteriores, e se como MEI, você atender a todos os requisitos do financiamento imobiliário, o banco vai emitir o contrato de financiamento para liberar o crédito para a compra do seu imóvel dos sonhos. Ufa!

Para isso, você vai precisar registrar esse documento em um Cartório de Registro de Imóveis e pagar outras despesas adicionais (como ITBI, taxa de corretagem, etc.) até chegar à entrega das chaves.

Em resumo, são esses os passos para conseguir um financiamento para MEI. A seguir, saiba como comprovar renda para o financiamento sendo MEI.

Como comprovar renda de MEI para financiamento?

Foto de uma mulher fazendo contas na calculadora | Tipos de financiamentos | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Antes de tudo, é preciso deixar claro que cada banco ou instituição financeira tem suas próprias regras com relação aos documentos que são aceitos como comprovantes de renda para MEI.

Então, antes de qualquer coisa, sempre consulte o banco da sua escolha para saber qual é a documentação necessária para comprovar sua renda sendo MEI. Saiba a seguir os documentos que, de modo geral, os bancos pedem como comprovante de renda MEI para financiamento.

Esta é a última parte deste conteúdo em áudio! Ouça agora!

Extrato bancário

Da mesma forma que os autônomos, quem é MEI também pode comprovar sua renda por meio de extratos bancários da sua conta corrente, poupança ou conta-salário.

Para isso, é preciso ter em mãos os extratos bancários dos últimos três meses. Além disso, será preciso apresentar os extratos da conta bancária como pessoa física e como pessoa jurídica.

Contrato de prestação de serviços

Por último, outro documento que pode ajudar você que é MEI a comprovar sua renda em um financiamento de imóveis, é o contrato de prestação de serviços da sua microempresa.

Basicamente, o contrato de prestação de serviços tem os valores acordados com o contratante e o prazo da validade do documento, entre outras informações.

Recibo de Pagamento Autônomo (RPA)

A princípio, ao prestar serviços para uma empresa, o MEI tem a possibilidade de comprovar renda por meio do RPA (Recibo de Pagamento Autônomo).

Para isso, basta pedir ao contratante dos seus serviços a emissão do Recibo de Pagamento Autônomo. Mas, se a empresa não fornecer o RPA, saiba que é seu direito obtê-lo. Com isso, você vai ter mais uma forma de comprovar sua renda no financiamento imobiliário mesmo sendo MEI.

Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (DECORE)

De modo geral, quem é MEI também pode comprovar renda por meio do DECORE (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos). Esse documento é feito por um contador que se baseia nas suas notas fiscais emitidas, nos seus comprovantes de pagamentos e nos impostos pagos.

Então, para comprovar renda como MEI por meio do DECORE você precisa estar com a documentação da sua microempresa em dia. Assim, este é mais um dos documentos que você pode usar para comprovar renda no financiamento imobiliário sendo MEI.

Declaração do Imposto de Renda

Nesse sentido, se você faz parte do grupo de pessoas que precisa entregar a Declaração do Imposto de Renda, saiba que esse documento pode ajudar você na comprovação de renda de MEI no financiamento imobiliário.

Porém, como a Declaração do Imposto de Renda é entregue uma vez por ano, os bancos podem pedir que você comprove sua renda no momento. E, como a Declaração do IR apresenta sua movimentação financeira do ano anterior, pode ser eventualmente recusada como comprovação de renda.

De todo modo, a Declaração do Imposto de Renda pode funcionar como um documento complementar na hora de comprovar renda MEI no financiamento.

Declaração Anual de Faturamento (DASN-SIMEI)

Anualmente, quem é MEI precisa entregar a Declaração Anual de Faturamento (DASN-SIMEI), que é um documento que comprova todos os ganhos como microempreendedor.

Com isso, a DASN-SIMEI também pode ser uma opção para comprovar sua renda no financiamento de imóveis.

No entanto, assim como a Declaração do Imposto de Renda, a DASN-SIMEI é emitida uma vez por ano. Assim, também funciona como um documento complementar para sua comprovação de renda, uma vez que registra todos os seus ganhos no ano anterior.

Viu como vale muito a pena ter toda a documentação da sua empresa em dia? Como também estar com todos os impostos pagos. Dessa maneira, você aumenta muito suas chances de ter o seu financiamento imobiliário aprovado!

Qual score é bom para financiamento para MEI?

Foto de uma mulher pesquisando na internet no computador e no celular | Qual é o score ideal para o financiamento | Guia da Tenda | Blog da Tenda

De modo geral, no Score Empreendedor, as microempresas são pontuadas de 0 a 1.000. Claro que, quanto maior for a pontuação da sua microempresa para o mercado, maiores são as chances de que você honra com seus compromisso financeiros.

Mas, vamos ver mais de perto como funciona o score de crédito. Essa pontuação indica o seu perfil financeiro. E por isso é um indicador consultado por empresas e bancos quando você solicita algum tipo de crédito, como um financiamento imobiliário, um empréstimo etc. Com essa informação, o banco avalia se sua microempresa é ou não uma boa pagadora. Importante, né?

A seguir, confira a tabela de score de crédito para microempresas:

  • De 0 a 400: apresenta alto risco;
  • De 401 a 700: médio risco;
  • De 701 a 1.000: baixo risco.

De acordo com um levantamento da Serasa Experian, a média do score do microempreendedor brasileiro é 440. Além disso, os dados analisados para dar a pontuação do Score Empreendedor são:

  • Dados cadastrais da sua microempresa;
  • Pendências ativas;
  • Histórico de dívidas;
  • Relacionamento da microempresa e de seus sócios com o mercado.

Ah, e é bom que se diga, que seus dados como pessoa física também são considerados na análise do Score Empreendedor da sua microempresa.

Então, para que sua empresa tenha uma boa pontuação, você precisa manter os dados cadastrais atualizados, evitar atraso nos pagamentos e manter um bom relacionamento com o mercado, ou seja, sempre pagar suas contas em dia.

O que pode reprovar um financiamento imobiliário?

Foto de uma mulher preocupada na frente de notebook | O que pode reprovar um financiamento | Guia da Tenda |Blog da Tenda

Normalmente, existem alguns motivos que podem reprovar um financiamento imobiliário MEI. A seguir, saiba os principais:

  • Restrições no CPF (“nome sujo”) ou no CNPJ;
  • Renda mensal insuficiente;
  • Saldo insuficiente para o valor da entrada;
  • Problemas na Receita Federal ou no INSS;
  • Score negativo de crédito;
  • Outros financiamentos que possam comprometer muito sua renda.

Logo, sabemos que o financiamento imobiliário pode parecer um processo burocrático. Porém, se você tiver toda a documentação organizada, os pagamentos em dia e um planejamento prévio, a aprovação de sua solicitação de financiamento pode ser bem rápida e tranquila.

É possível fazer um financiamento para MEI negativado?

De modo geral, se você for MEI e estiver com o nome sujo ou o CNPJ negativado, as chances de aprovação no financiamento para MEI são mínimas.

Afinal, os bancos pedem a comprovação de renda para entender se você pode apresentar algum risco, como não pagar as parcelas do financiamento.

Então, antes de o financiamento ser aprovado, o banco fará uma análise de crédito, para saber seu perfil financeiro. Ou seja, se você paga suas contas em dia, se tem dívidas atrasadas ou até mesmo negativadas.

Por isso, se você tem dúvidas sobre como está seu CPF e seu CNPJ, consulte os órgãos de proteção ao crédito como a Serasa, o SPC e o SCPC. Agora, se você quer consultar sua situação como MEI, basta acessar o Portal do Empreendedor e fazer a busca pelo número do CNPJ da sua microempresa.

Outra forma de saber como está a situação cadastral é acessar o site da Receita Federal e clicar na página Consulta de CNPJ. Com todas as informações sobre sua empresa em mãos, você terá uma noção do que precisa regularizar para que seu financiamento para MEI seja aprovado.

Agora você já sabe como funciona um financiamento para MEI. Então, que tal investir na conquista da sua casa própria? Parece ótimo, hein? Pois saiba que aqui, na Construtora Tenda, é possível realizar esse sonho!

Então, vamos ao que interessa: confira os apartamentos à venda da Construtora Tenda e prepare-se para aproveitar os benefícios do programa Casa Verde e Amarela para facilitar sua conquista. Ah, e claro, entre em contato com nosso time de atendimento, que vai ajudar você a planejar cada detalhe da compra de um cantinho para chamar de seu!

Sobre a Tenda

A Tenda é uma das maiores construtoras do Brasil e uma das empresas que integram a Bolsa de Valores de São Paulo. Listada no Novo Mercado da B3, a companhia tem o mais alto nível de governança corporativa do país.

Com mais de 50 anos de experiência no mercado imobiliário, a gente sabe que comprar um apartamento muitas vezes parece impossível para muitos brasileiros. Por isso, nossa missão é colocar a conquista da casa própria ao seu alcance.

Acredite, com as nossas condições exclusivas somadas à grande parceria que temos com o programa Casa Verde e Amarela, o substituto do Minha Casa Minha Vida, você consegue ter o seu cantinho!

Já realizamos o sonho de mais de 130 mil famílias, provando que ter um imóvel próprio é possível. Para ajudar cada vez mais brasileiros, estamos presentes em capitais e regiões metropolitanas de nove estados do país. Existem apartamentos à venda em São Paulo, Bahia, Ceará, Pernambuco, apartamentos à venda no Rio de Janeiro, no Rio Grande do Sul, no Paraná, em Goiás e em Minas Gerais.

Além de diversas lojas físicas nos nove estados onde atuamos, também oferecemos a comodidade da Loja Virtual Tenda, um ambiente seguro e com todas as informações que você precisa para conquistar o seu imóvel. No nosso site, você também encontra ferramentas como o Simulador de Financiamento e a Calculadora dos Sonhos, que ajudam você no planejamento da compra.

Conte com a gente para realizar o sonho de ter o seu apartamento! Estamos prontos para tirar as suas dúvidas e acompanhar você em tudo o que precisar.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Saia do aluguel e conquiste seu apartamento. Dê o primeiro passo agora mesmo.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.