É muito comum que algumas contas atrasem em certos momentos da nossa vida, seja por emergências fora do orçamento, pelo desemprego ou até mesmo pelo descontrole financeiro. No entanto, o perigo surge quando uma dívida atrasada acaba se tornando uma dívida negativada, o que pode complicar ainda mais as suas finanças.

Mas afinal, qual é a diferença entre dívida atrasada e dívida negativada? Será que é tudo a mesma coisa? Muita calma nessa hora. Vamos te ajudar a entender essas situações e claro, como resolvê-las da melhor forma. Acompanhe!

O que é dívida negativada?

Cartões de crédito e faturas | O que é dívida negativada | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Em resumo, a dívida negativada é aquela conta que não foi paga no prazo, e depois de um tempo, foi inscrita em um dos órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa e o SPC, por exemplo. Em outras palavras, ter uma dívida negativada significa que o seu nome está sujo.

Antes de mais nada, é importante entender que a negativação não acontece da noite para o dia. Normalmente, o credor envia avisos com novos prazos para pagamento. No entanto, se as datas não forem cumpridas, seu nome será inscrito na lista de pagadores inadimplentes.

Além disso, pode acontecer da empresa de crédito, ou seja, a instituição em que você está devendo, inscrever o seu nome para pressionar você a pagar. Sobretudo, ter o nome nessas condições pode ser muito prejudicial para a sua vida pessoal e financeira, já que você vai ter maiores dificuldades de pedir empréstimos, fazer um financiamento, ter um cartão de crédito, e por aí vai.

O que significa ter uma dívida negativada?

Mulher jovem olhando preocupada para uma dívida | Pontuação de score | Eu Dou Conta

Você já deve saber que quem tem o nome sujo não pagou as suas contas no prazo. Entretanto, o problema vai muito além disso, já que o CPF restringido pode gerar muitas complicações na hora de tentar comprar produtos e serviços.

Para entender melhor, listamos os principais problemas que são causados pela negativação. Confira a seguir:

Restrição de crédito

Ter uma restrição de crédito significa que é muito difícil conseguir realizar qualquer atividade que envolva o empréstimo ou liberação de crédito. São alguns exemplos:

  • Abrir uma conta corrente;
  • Ter um novo cartão de crédito;
  • Conseguir um empréstimo ou consórcio;
  • Ter qualquer tipo de financiamento aprovado.

E por que isso acontece? Porque as empresas credoras analisam o seu CPF para entender o seu comprometimento com as contas, e quando é comprovado que você está devendo, esses serviços são recusados.

Suspensão de contratos

Se você deixou de pagar as contas de casa, por exemplo, pode ter todos os serviços básicos cortados. Já pensou em ficar sem água e luz? Ou ter a sua linha telefônica interrompida? Certamente, ninguém quer passar por problemas como esses, mas é o que acontece quando esses débitos ficam em aberto e não são pagos.

Juros e multas maiores

Outra consequência de não pagar as faturas no prazo são os juros e multas, que podem vir com valores muito altos. Em outras palavras, quanto mais tempo passa desde o vencimento da conta, maiores são as cobranças, que podem chegar ao dobro do valor inicial.

Além disso, na maioria dos casos, os juros e multas estão previstos em contrato, sendo a cobrança um direito do banco em questão.

Baixa pontuação de score de crédito

Por fim, ao acumular dívidas negativadas, a sua pontuação de score será menor. Para esclarecer, uma pontuação de score vai até 1.000 pontos, onde, de 0 a 300, o valor é considerado baixo, mostrando que você está com muitas dívidas em aberto. De 301 a 700, é considerado médio, e de 701 a 1.000, é considerado alto, o que já permite a aquisição de alguns produtos e serviços.

E o que isso significa? A pontuação de score sempre é consultada por bancos e empresas de crédito antes de qualquer serviço que você pedir: um empréstimo, financiamento e até mesmo um cartão de crédito. No entanto, ao identificar que você possui uma baixa pontuação, as chances dos valores serem liberados são pequenas, pois a instituição não quer correr o risco de perder dinheiro.

O que é dívida atrasada?

Mão masculina fazendo contas na calculadora | O que é uma dívida atrasada | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Por outro lado, uma dívida atrasada é uma conta que não foi paga no prazo, mas que ainda não foi negativada. Infelizmente, é comum que o pagamento não seja feito até a data de vencimento e as contas atrasem. Porém, antes de partir para a negativação do seu CPF, o banco vai tentar algumas negociações e vai enviar notificações que esses débitos podem sujar o seu nome.

Por isso, é muito importante entender quando a sua conta está atrasada e você ainda pode pagar ela sem ter o seu nome inscrito nas listas de negativados. Mas, se isso já tiver acontecido, será necessário negociar e se organizar financeiramente.

Qual a diferença de dívida atrasada e dívida negativada?

Homem segurando cartões de crédito preocupado com suas dívidas | Qual a diferença de dívida atrasada e dívida negativada | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Existem diversos tipos de dívidas, como o cheque especial, financiamento, empréstimos e as de cartão de crédito. Dentro dessas categorias, existem as dívidas atrasadas e as dívidas negativadas, e é aí que pode acontecer a confusão sobre as consequências de cada uma delas.

Uma conta pode estar com o pagamento atrasado, mas ainda não pode ser considerada uma dívida negativada se estiver dentro do prazo máximo. Em outras palavras, o valor que você está devendo só vai se transformar em uma dívida depois do período limite que a empresa definir.

Agora, se a empresa já tiver enviado comunicados que as suas contas estão atrasadas, assim como novos prazos para pagamento e mesmo assim o débito continuar existindo, você vai acumular uma dívida negativada, ou seja, ficará com o nome sujo.

Sabendo disso, é possível que você encontre uma dívida negativada e contas atrasadas ao fazer a consulta do seu CPF. Porém, lembre-se que isso não significa que o que está em atraso também está negativado. Em muitos casos, a empresa tenta negociar com quem está devendo colocando as dívidas atrasadas nos órgãos de proteção ao crédito.

Como saber se a dívida que eu tenho está atrasada ou negativada?

Duas amigas fazendo uma pesquisa na internet | Como consultar o CPF no Serasa | Eu Dou Conta

A maneira mais fácil de descobrir se você possui uma dívida negativada ou atrasada é pela consulta do seu CPF em um dos órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa, SPC ou Boa Vista SCPC, por exemplo. Ademais, você não precisa olhar em todos para descobrir quantas dívidas você tem.

Antes de mais nada, vamos te explicar como funciona cada uma dessas empresas e como você poderá consultar a situação do seu nome. Continue acompanhando!

Serasa

Você pode fazer uma consulta gratuita do seu CPF no site da Serasa. Para fazer isso, basta clicar no botão “Consultar CPF Grátis”, fazer um breve cadastro, criar uma senha e confirmar o e-mail. Em seguida, basta ir até o painel “Pendências” para ver as informações.

A partir disso, você vai ter acesso ao nome da empresa que cadastrou a dívida, o valor dela e as datas de vencimento. Todavia, se você preferir fazer a consulta de outra forma, é possível visitar uma das agências da Serasa mais próximas de você.

SCPC

O Serviço Central de Proteção ao Crédito, mais conhecido como SCPC, é o banco de dados mais antigo do Brasil, onde a consulta também é feita de forma gratuita. A plataforma requer a criação de uma conta, mas só é preciso informar seu CPF, e-mail e alguns outros dados pessoais.

Depois, clique no box “Dívidas” para saber a quantidade de pendências no seu nome. Assim como na Serasa, a ferramenta mostra os valores das dívidas e a empresa responsável pelo cadastro. Além disso, você pode verificar se há registro de cheques devolvidos e protestos.

Um pouco diferente do Serasa, o SCPC permite que você faça um Cadastro Positivo. Em outras palavras, serão registradas todas as informações sobre os seus pagamentos, como as contas pagas em dia. Dessa forma, você mostra para as empresas que consultarem o seu CPF o quão bom pagador você é. Legal, né?

SPC

Por fim, você também pode consultar o seu nome através do SPC. No entanto, é necessário pagar uma taxa, já que esse é um serviço um pouco mais completo, onde você pode ver protestos em cartórios, registro de cheques, quem consultou o seu nome nos últimos seis meses, entre outras informações.

Para acessar o serviço, basta criar um registro que inclui documentos, telefone e endereço completo, além de efetuar o pagamento da taxa cobrada.

Dessa forma, você vai poder entender quais contas atrasadas se transformaram em dívidas negativadas ou, se caso o seu nome ainda estiver limpo, pagar as contas o mais depressa possível.

A dívida negativada pode caducar?

A dívida negativada pode caducar | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Toda dívida possui uma data de validade. Por exemplo, digamos que você tenha feito uma compra no cartão de crédito e não tenha pagado ela no prazo. Após enviar as notificações de débitos, o banco em questão poderá solicitar a inclusão do seu nome na lista de negativados, ou seja, deixar ele sujo.

Porém, tudo tem um começo, meio e fim, certo? Até as dívidas! Segundo o Código de Defesa do Consumidor (CDC), após 5 anos com o CPF restringido, esses serviços são obrigados a excluir a dívida da lista. Quando isso acontece, dizemos que a dívida caducou, e seu nome será retirado dos órgãos de proteção ao crédito, assim como a sua pontuação de score poderá voltar a subir normalmente.

Apesar disso, a dívida continua existindo. Em outras palavras, as empresas em questão podem realizar cobranças judiciais, mesmo que o seu nome já esteja limpo. Por isso, é muito importante quitar a dívida mesmo depois do prazo.

Afinal, como pagar uma dívida negativada?

Um homem e uma mulher pagando contas | Como pagar dívidas negativadas | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

A dívida negativada pode ser uma dor de cabeça enorme, mas, tenha calma: com um pouquinho de foco, é possível! Para te ajudar, separamos alguns passos para você conseguir se ver livre das dívidas. Confira!

Faça uma avaliação do seu dinheiro

Antes de mais nada, tenha calma. Sabemos o quanto pode parecer difícil sair do mundo das dívidas e conseguir limpar o seu nome. Apesar disso, existem algumas práticas que podem te ajudar a chegar lá.

Essa dica é importante para qualquer momento da sua vida, e não somente para quando você estiver endividado. Em primeiro lugar, anote em um papel ou coloque em uma planilha o valor exato dos seus rendimentos. Depois, coloque o valor das suas dívidas.

Tendo em mente o quanto você tem e o quanto precisa para quitar a dívida, fica mais fácil ter uma visão certa sob os seus gastos. Isso mesmo! Para poder pagar essas contas, é essencial analisar se tudo o que você compra durante o mês é realmente necessário.

Por isso, pense no que você pode cortar do seu orçamento, mesmo que apenas por um tempo, até você conseguir pagar as suas contas e ficar com o nome limpo. Essa organização vai te ajudar a não acumular outras dívidas no futuro.

Liste todas as suas dívidas negativadas

Agora, é hora de listar tudo o que você deve. A ideia é que você classifique as suas dívidas, e liste tudo mesmo: empréstimos, financiamentos, faturas atrasadas do cartão de crédito, para quem você deve, qual valor e as datas de vencimento.

Com isso, você vai conseguir entender o tamanho das dívidas e o que vai precisar fazer para pagar cada uma, antes de partir para a negociação. Além disso, você deve consultar sites como o SPC, Serasa e SCPC, para entender se esses débitos são dívidas em cartório, problemas com a Receita Federal ou contas atrasadas.

Depois de separar tudo e entender para quem você deve (e quanto), considere também o valor das taxas de juros, para saber por onde você deve começar.

Defina um valor máximo para pagar

Aqui, é muito importante lembrar: não assuma um valor que você não pode pagar. Isso só pode te prejudicar ainda mais, fazendo você acumular novas dívidas. Nessa linha, o ideal é que você defina um limite do quanto pode desembolsar, considerando que imprevistos acontecem.

Dessa forma, é mais fácil pagar as parcelas com tranquilidade. Além disso, o pagamento à vista é uma ótima forma de conseguir mais descontos. Mas, se não for possível, tudo bem! Você pode negociar com o banco taxas de juros menores.

Comece pelas dívidas negativadas com juros mais altos

Ter mais de uma dívida ao mesmo tempo é muito comum. Logo, o ideal é que você tente começar quitando os débitos com juros mais altos, que são os que causam o endividamento. Assim, você elimina logo de cara os juros que podem te prejudicar ainda mais no futuro.

Negocie com o credor

Agora que você já listou todas as suas dívidas e fez um planejamento financeiro para pagá-las, é hora de negociar com o banco em que você está devendo. Nesse sentido, você deve tentar conseguir as condições que facilitem o seu pagamento, como por exemplo descontos para pagamentos à vista, juros menores para parcelamento e também descobrir em quanto tempo seu nome ficará limpo.

Ainda mais, caso as condições do banco não te favoreçam financeiramente, você deve propor alternativas. É muito importante lembrar que, assim como você, o credor também quer resolver essa situação, e por isso, você tem todo o direito de negociar valores e condições melhores.

Por fim, se você ficar com alguma dúvida, não decida por impulso. Discuta as condições de pagamento com a família e volte depois com uma contraproposta ou, se houver concordância, para assinar o contrato de negociação.

Também é possível fazer simulações de crédito para verificar se existem melhores opções para o pagamento das dívidas. Dessa maneira, se não houver chances de negociação com o credor original, é possível solicitar a transferência do débito para outra instituição financeira. É a chamada portabilidade de crédito. 

Converse com a sua família

Como dito anteriormente, ter o apoio de pessoas próximas é fundamental para você se motivar e finalmente sair do mundo das dívidas. Além disso, cada um pode sugerir novas ideias para diminuir o valor das contas de casa, o que vai ser um grande benefício para todos, e não só para você.

Procure por uma renda extra

É possível que, mesmo que você consiga pagar as suas dívidas, as contas apertem um pouco. Mas, nada de pânico! Ter uma renda extra pode te ajudar nesse sentido.

Para isso, algumas opções são vender itens que você não usa mais, bolos e doces ou até mesmo algum serviço de consultoria em um assunto que você domina. Divulgue entre os amigos e conhecidos e, é claro, na internet.

Tendo um dinheiro extra, é mais fácil de conseguir quitar suas dívidas negativadas e gerir suas finanças para que isso não aconteça de novo.

Comece a economizar

Parte do processo de quitar dívidas também é economizar, afinal, quanto mais dinheiro você conseguir não gastar, mais fácil vai ser destinar essa quantia para seus débitos. Nesse sentido, comece a eliminar gastos desnecessários, ou seja, o que você compra e não usa.

Além disso, você pode levar a sua própria comida para o trabalho ao invés de comer fora todos os dias, pode evitar compras por impulso e sempre preferir a opção que faça você gastar menos.

Você também deve economizar nas contas de casa, reduzindo o consumo de água e energia elétrica também vai te ajudar não somente financeiramente, mas também cuidando do planeta! Em resumo, economizar é essencial para viver bem e sem preocupações.

Mantenha suas contas em dia

E aí, conseguiu quitar todas as suas dívidas negativadas e ter o seu nome limpo de volta? Maravilha! Temos certeza que você não quer passar por isso de novo, certo? Então, a dica é botar em prática tudo o que você aprendeu e evitar novos problemas.

Para isso, você pode montar o seu próprio orçamento mensal, onde você vai calcular todos os gastos do mês, vai entender o que pode ser cortado no próximo e, se for possível, guardar um pouquinho em uma reserva de emergência, caso aconteça uma.

Aprenda a evitar novas dívidas

Mulher jovem sorridente olhando para o computador | Aprenda a evitar o nome sujo | Eu Dou Conta

Seja uma dívida atrasada ou negativada, é essencial aplicar boas práticas de economia e educação financeira para evitar que isso possa acontecer novamente. Confira nossas dicas para economizar e manter as dívidas bem longe!

Siga o seu orçamento financeiro

Agora que você já sabe o quanto ganha e quais são as suas contas fixas, é muito importante seguir o seu orçamento financeiro a risca para evitar qualquer problema com dívidas e nome sujo. Só assim é possível definir um valor para manter o seu padrão de vida e evitar gastos desnecessários, que inclusive, podem se tornar dívidas. Por isso, mantenha o foco, você consegue!

Use o cartão de crédito com cuidado

Lembre-se sempre: o cartão de crédito é uma ferramenta para te ajudar a organizar as contas, e não uma quantia que você pode gastar sem pensar no futuro. Além disso, sempre considere que imprevistos podem acontecer. Use seu cartão com moderação, combinado?

Dê prioridade para contas necessárias

Na mesma linha, é fundamental priorizar gastos e focar no que é realmente essencial, como por exemplo em manter as contas fixas para que você possa viver um padrão de vida confortável, evitando gastos não duradouros.

Prefira pagamentos à vista

Se você puder, opte por pagamentos à vista ao invés de parcelar as suas compras, já que essa prática pode fazer você acumular muitas prestações de uma vez e, consequentemente, dívidas!

Além disso, contas parceladas tem juros altos na maioria dos casos, e evitá-los também é ideal para manter o seu nome limpo.

Invista em educação financeira

Quer ter uma vida financeira mais saudável? Então, aprender um pouquinho sobre educação financeira já vai te ajudar. Com essas práticas, você não vai somente aprender a não ter dívidas, mas a usar o seu dinheiro de forma consciente e o melhor, como uma ferramenta para alcançar objetivos e sonhos! Demais, né?

Em resumo, é sobre aprender a organizar as suas finanças para trazer mais qualidade de vida para você e seus familiares.

As dívidas negativadas e atrasadas podem parecer problemas difíceis de serem resolvidos, mas, seguindo as dicas certas, é possível sair dessa situação e voltar a ter o nome limpo.

Se você gostou desse conteúdo, continue acompanhando as publicações do Eu Dou Conta para mais dicas sobre dívidas, economia e educação financeira!

Sobre o Eu Dou Conta

O Eu Dou Conta é uma plataforma de educação financeira que vai te ajudar a sair do vermelho, conseguir juntar uma renda extra e lidar melhor com o seu dinheiro.

Nós da Construtora Tenda criamos esse projeto para colocar ao alcance de todo brasileiro informações importantes sobre finanças. Queremos mostrar que o dinheiro não precisa ser um problema, mas sim um caminho para alcançar seus objetivos.

Por isso, nosso blog segue uma “trajetória” de conteúdos. Explicamos desde conceitos iniciais como negativação e score de crédito, até as principais dúvidas sobre dívidas, como empréstimos e cheque especial, e dicas de como economizar.

Tudo isso em uma linguagem acessível e porque não (?) divertida. Queremos que as pessoas consigam aprender, tirar suas dúvidas e, posteriormente, dar o próximo passo: talvez começar a investir, conseguir poupar ou então realizar sonhos, como o da casa própria.

A Tenda é uma grande parceira dos programas habitacionais do Governo Federal, como o Casa Verde e Amarela, substituto do Minha Casa Minha Vida. Isso quer dizer que, com a gente, o sonho da casa própria está mais próximo do que você imagina.

Pode acreditar, nós já ajudamos mais de 120 mil famílias brasileiras a conquistarem a casa própria por meio das nossas parcerias. Com mais de 50 anos de história, a Construtora Tenda está presente em 9 estados e até mesmo na B3, a Bolsa de Valores do Brasil. Aproveite para conhecer a nossa Loja Virtual e encontrar um apartamento pertinho de você.