COMO USAR O FGTS NO FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO?

Guia da Tenda

Com toda a certeza, milhares de brasileiros têm o sonho de comprar a casa própria e, para isso, procuram diversas maneiras de atingir esse objetivo. Nesse momento, uma ajuda para realizar o pagamento é sempre bem-vinda, não é? Por isso, vale a pena saber como usar o FGTS em um financiamento imobiliário.

Esse conteúdo também está disponível na versão podcast. Aproveite a praticidade do áudio que preparamos para você. Para ouvir é só clicar no play!

Tais, assistente virtual da Alea | Blog da Alea
Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Ele é um recurso que pode ser aplicado de diversas maneiras durante o processo de compra. Quer saber mais? Então continue a leitura e confira!

O que é FGTS?

O que é FGTS | Como usar o FGTS no financiamento | Guia da Tenda | Blog da Tenda

 

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um direito de todo trabalhador de carteira assinada. Todo mês, a empresa onde você atua deposita automaticamente um valor em uma conta na Caixa Econômica Federal. Em média, essa quantia corresponde a 8% do salário bruto e um salário extra por ano.

Para descobrir quanto você tem de saldo desse benefício, basta conferir o extrato pela internet. Você só precisa entrar no site do FGTS com o número NIS (PIS/PASEP) e cadastrar uma senha. Outra possibilidade é ir até uma agência da Caixa Econômica Federal com o NIS e também um documento de identidade.

Fora em casos de demissão, existem algumas ocasiões em que você pode solicitar a liberação desse valor. Uma delas é, justamente, a compra de um imóvel.

Como usar o FGTS no financiamento imobiliário?

Financiar um imóvel com o saldo do FGTS é uma alternativa muito buscada por trabalhadores que desejam sair do aluguel e conquistar a tão sonhada casa própria.

Afinal, poucas pessoas possuem dinheiro suficiente para comprar um imóvel à vista. Desse modo, o financiamento imobiliário é uma boa opção, pois permite parcelar essa quantia em várias parcelas. Ainda mais, você pode contar com benefícios como o subsídio, composição de renda e, é claro, o uso do FGTS.

Você pode usar esse recurso para pagar parte do valor de entrada do imóvel e também para reduzir o valor que será financiado pelo banco. Ou seja, você reduz o número de parcelas, o valor das prestações mensais e, o melhor de tudo, paga menos juros no processo. Além disso, se o seu saldo for superior ao mínimo exigido em uma entrada, por exemplo, você consegue até mesmo negociar taxas mais reduzidas.

Descubra agora todas as formas de utilizar o FGTS em um financiamento imobiliário.

Para diminuir ou quitar o valor das parcelas

Em primeiro lugar, você pode usar seu FGTS para o pagamento das prestações do financiamento. Dessa maneira, é possível utilizar o fundo para reduzir até 80% do valor das parcelas em até 12 meses consecutivos.

Assim, se você passar por algum imprevisto ou um momento de instabilidade financeira, consegue utilizar esse dinheiro para diminuir o valor pago mensalmente e aliviar as contas.

Para diminuir o tempo de financiamento

De modo semelhante, é possível utilizar o saldo para diminuir o número de parcelas, mas ainda mantendo seu valor. Com isso, você reduz os valores sem sofrer com a incidência de juros ou outros custos que são cobrados pelo banco. Geralmente, essa é a melhor opção de aplicação do FGTS, mas é claro que tudo depende da sua situação financeira e objetivos.

Pagamento total ou amortização da dívida

Outra opção é usar o saldo do FGTS para quitar totalmente a dívida do financiamento ou pagar uma parte do valor restante. Essa é uma ótima estratégia para quem espera ter maiores gastos no futuro e, por isso, se organiza para diminuir a quantidade de despesas.

Comprar um imóvel em construção

Sem dúvida, esse é o uso mais conhecido do FGTS: adquirir um imóvel em construção. Utilizar parte ou todo esse valor para a compra de uma casa ou apartamento já é uma prática tradicional, que facilita o processo de compra para milhares de pessoas.

Vale ressaltar que, para optar por qualquer uma das opções acima, é preciso procurar por financiamentos do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Em outras palavras, aqueles contemplados pelos programas habitacionais do Governo Federal, como o Minha Casa Minha Vida e o Casa Verde e Amarela.

Quais são as regras para usar o FGTS?

Regras | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Para usufruir desse recurso, é preciso se encaixar em determinadas regras. Antes de tudo, o benefício só pode ser usado na compra de imóveis fora das áreas rurais, em que o objetivo final seja a moradia do trabalhador e a sua melhoria de vida. Veja agora todos os requisitos necessários do imóvel:

  • ser um imóvel urbano para uso residencial;
  • ter como finalidade a moradia do titular do FGTS;
  • ter matrícula no Registro de Imóveis e não apresentar qualquer impedimento à comercialização;
  • o imóvel não pode ter sido financiado com o uso do FGTS nos últimos 3 anos.
  • a propriedade precisará passar por uma vistoria de um agente da Caixa Econômica Federal para atestar a finalidade de uso do imóvel e as condições de habitabilidade antes do recurso ser liberado.

Além disso, se o imóvel estiver nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais ou Distrito Federal, deve custar no máximo R$ 750 mil reais. Já nos outros, esse valor limite é de R$ 650 mil reais.

Da mesma forma, existem alguns impedimentos para o uso do FGTS. Você não pode utilizá-lo para:

  • adquirir um imóvel comercial;
  • reformar um imóvel próprio;
  • comprar material de construção;
  • comprar, ao mesmo tempo, terrenos sem construção;
  • adquirir qualquer tipo de imóvel para dependentes, familiares ou outras pessoas.

Essas regras são fundamentais para garantir a eficiência do programa. Afinal, ele existe para estimular a compra da casa própria por quem vive de aluguel ou de favor.

Quem pode usar o FGTS em um financiamento imobiliário?

Sobretudo, para utilizar o FGTS você precisa ter, no mínimo, três anos de trabalho com carteira assinada (em período contínuo ou não) por uma ou diversas empresas.

Do mesmo modo, você não pode ter outro financiamento em aberto (independentemente da localização do imóvel), não pode ser proprietário de outro imóvel no município onde mora ou trabalha e deve ser o titular (dono) legítimo do imóvel que será financiado.

É possível usar mais de um FGTS?

Muitas pessoas não sabem, mas é possível sim utilizar o FGTS de duas pessoas para comprar um imóvel. Isso faz parte do benefício de composição de renda, que permite que você some sua renda com mais duas pessoas para dar início ao financiamento.

Entretanto, vale destacar que, ao fazer isso, o apartamento ficará no nome de ambas. Caso o segundo comprador seja um cônjuge, ele não precisa residir ou trabalhar no lugar no qual está a unidade. Por outro lado, caso o outro comprador não seja a esposa/marido ou parente próximo, será preciso comprovar que os dois morarão no local.

Qual é a documentação necessária para comprar um imóvel utilizando o FGTS?

Para utilizar o fundo de garantia no financiamento é preciso apresentar o documento de identificação do comprador (RG), extratos das contas vinculadas ao FGTS, a carteira de trabalho e a Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física (DIRPF).

Se o comprador for um trabalhador autônomo, é necessário demonstrar também a declaração do órgão gestor ou comprovantes de um sindicato.

Como sacar o FGTS?

Como sacar o FGTS | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Já tem toda a documentação necessária? Então leve esses documentos a um agente financeiro de um banco ou de uma empresa de crédito imobiliário. Ele te ajudará a preparar uma solicitação de liberação do FGTS, que depois será encaminhada à Caixa Econômica Federal.

Se tudo estiver correto, o valor do fundo será liberado em cerca de cinco dias, mas fique atento: o valor não será depositado na sua conta. Na verdade, ele vai diretamente para a conta do vendedor do imóvel.

O que mais é possível fazer com o saque do FGTS?

Além da aquisição de imóveis, esse saldo pode ser utilizado para diversas ações. Separamos abaixo algumas das opções mais recomendadas e que visam sempre melhorar sua saúde financeira. Nada de sair gastando sem planejamento, ok?

Pagar dívidas

Se você tem dívidas antigas e não consegue se livrar delas, saiba que é possível sacar o FGTS para quitá-las. Por isso, aproveite para pagar despesas como faturas de cartão de crédito, carnês de loja atrasados e empréstimos bancários.

Investir

Uma outra opção é fazer investimentos de capital fixo ou variável. Uma das maiores críticas à poupança do FGTS é que ela não costuma render muito. Por isso, muitas pessoas utilizam o saque desse dinheiro para investir em Tesouro Direto e na bolsa de valores.

Porém, é preciso ter um algum conhecimento sobre o assunto para não cometer erros em aplicações. Além disso, a conta do FGTS pode acabar rendendo mais do que a maioria dos investimentos de renda fixa, como a poupança e o CDB, então procure se informar sempre sobre o mercado e aplicar o valor em contas que trarão um melhor retorno.

Vantagens de usar o FGTS

Se você tem o sonho de comprar um imóvel, mas não tem o valor necessário para dar entrada no financiamento, saiba que pode contar com a ajuda do FGTS. Em resumo, além de conseguir conquistar seu patrimônio, você tem a vantagem de organizar com mais tranquilidade o seu orçamento para a compra.

Ainda mais, com o fundo de garantia, você tem acesso a opções com juros reduzidos e pode contar com parcelas menores no financiamento.

Como usar o FGTS para comprar um apartamento Tenda?

Usar o FGTS para comprar apartamento | Guia da Tenda | Blog da Tenda

A conquista da casa própria está ao seu alcance. Com um pouco de organização e planejamento, é possível dar início ao financiamento do seu novo lar. Para te ajudar, separamos um passo a passo desse processo. Vamos lá?

Organize suas contas

Antes de mais nada, é preciso destacar que o planejamento financeiro é fundamental para quem deseja financiar um imóvel. Isso porque essa é uma compra de alto valor e pagamento prolongado. Então, conhecer seus ganhos e gastos é essencial para se preparar e não acabar com o orçamento comprometido ou cair no endividamento.

A recomendação é que as parcelas do financiamento não ultrapassem mais de 30% da renda familiar. Caso a sua renda individual não seja o suficiente, lembre-se que você pode contar com a composição de renda. Ao mesmo tempo, se você optar por esse recurso, leve em consideração a situação financeira de todos os envolvidos.

Consulte o saldo disponível do seu FGTS

Em seguida, vá até uma agência da Caixa Econômica Federal ou acesse o site da instituição para consultar o saldo disponível no seu fundo de garantia. Considere o valor do imóvel que você deseja financiar ou o total das parcelas que pretende amortizar e verifique quanto desse saldo você poderá utilizar.

Reúna a documentação

Em geral, os documentos essenciais são RG, CPF e certidão de nascimento ou casamento. Porém, se você descobrir que poderá utilizar o FGTS na compra do imóvel, será preciso apresentar outros documentos, que são:

  • extrato original e atualizado do FGTS;
  • comprovante de residência — de até 3 meses;
  • carteira de trabalho;
  • última declaração do Imposto de Renda (IR);
  • última declaração do IR do parceiro, caso esteja em um casamento ou união estável.

Dica: procure saber antecipadamente as exigências da organização responsável pelo seu financiamento, já que a documentação pode variar de um lugar para outro. Evite surpresas!

Utilize um simulador de financiamento

O simulador é uma ferramenta que permite verificar o custo aproximado das parcelas do financiamento de um imóvel, inclusive incluindo as taxas e os juros, de acordo com a sua condição financeira.

Basta preencher algumas informações, como seu estado, idade e renda e pronto! Você confere a estimativa do valor e também se tem direito ao benefício do subsídio. O bacana é que essa simulação te ajuda a planejar a compra do seu apartamento, de uma maneira que caiba no seu bolso. Quer ver como esse sonho está mais perto do que você imagina? Aproveite pra já conferir o Simulador de Financiamento da Tenda!

Encontre uma construtora de confiança

Já sabe tudo sobre como usar o FGTS no financiamento e quer dar o próximo passo? Então é hora de encontrar uma construtora de confiança e credibilidade.

A Tenda é uma das maiores parceiras dos programas habitacionais do Governo. Além de possibilidade de utilizar o FGTS, temos muitas outras facilidades, como: a possibilidade de compor renda com outras pessoas, longo prazo de pagamento, entrada que pode ser dividida em até 60 meses e subsídio. Para saber mais, acesse nossa Loja Virtual e conheça nossos apartamentos à venda. Acredite, nós temos um imóvel perfeito para você!

Esse artigo te ajudou? Conta pra gente nos comentários! Para mais conteúdos e dicas, acompanhe também nosso Facebook e Instagram!

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.