FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO: O QUE PODE REPROVAR UM FINANCIAMENTO?

Guia da Tenda

Na hora de comprar um imóvel, muitas expectativas são geradas, pois é um passo importante na conquista do sonho da casa própria. Todavia, uma alternativa muito utilizada pelos brasileiros na compra de imóveis é o financiamento imobiliário. Porém, alguns detalhes de documentações são importantes durante a contratação do financiamento, pois existe a possibilidade de reprovação do processo.

Esse conteúdo também está disponível na versão podcast. Aproveite a praticidade do áudio que preparamos para você. Para ouvir é só clicar no play!

Tais, assistente virtual da Alea | Blog da Alea
Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

No entanto, ao escolher a instituição financeira que será contratada para o financiamento do imóvel, a mesma fará a análise de crédito e de outros fatores que podem influenciar na liberação ou não dos valores. A seguir, neste artigo levantamos os principais pontos que podem reprovar o financiamento de imóveis.

Principais motivos que podem reprovar o financiamento imobiliário

A princípio, um financiamento de imóveis pode parecer um processo burocrático, porém se houver organização e um planejamento prévio, a solicitação pode ser bem rápida e tranquila. Além disso, conseguir a aprovação do financiamento pode ser um desafio, já que existem alguns fatores que podem cancelar a solicitação do crédito. Para tanto, listamos os principais motivos que podem reprovar a liberação do financiamento habitacional.

Principais motivos que cancelam um financiamento imobiliário | Blog da Tenda

Restrição no CPF (nome sujo)

Antes de mais nada, a restrição de crédito, ou o famoso “nome sujo“, é um dos principais motivos na reprovação da solicitação de um financiamento imobiliário.

Restrições no CPF ou nome sujo reprovam solicitação de financiamento | Blog da Tenda

No entanto, mesmo que tenha sido somente um atraso no pagamento de uma conta ou ter uma dívida em aberto, isso pode acarretar a negativação do seu CPF. Além disso, ter o nome sujo afeta diretamente na sua pontuação do score, o que pode gerar certa dificuldade em conseguir empréstimo, seja para aprovação de um cartão de crédito ou em um financiamento imobiliário.

Renda mensal insuficiente

De antemão, sabemos que muito brasileiros contam com o salário mínimo para garantir o sustento da família. Porém, na solicitação do financiamento de imóveis, um do pontos importantes para a liberação do crédito é a renda familiar bruta.

Todavia, de acordo com a lei Nº8.692 , as parcelas mensais do financiamento não podem ultrapassar 30% da renda familiar. Desse modo, os bancos fazem a análise de crédito e da comprovação renda. No entanto, se as parcelas do financiamento ultrapassarem 30% da renda familiar, o financiamento pode ser cancelado.

No entanto, durante a avaliação de crédito, o banco analisa diversos fatores, entre eles a comprovação de renda . Em outras palavras, a instituição financeira avalia sua capacidade de cumprir com o pagamento das parcelas do financiamento. Contudo, se sua renda familiar não for o suficiente para arcar com o pagamento das prestações, o financiamento pode ser reprovado.

Não ter o valor de entrada para o imóvel

Antes de mais nada, é preciso ter um valor reservado para dar de entrada no seu futuro imóvel. Entretanto, é importante ter esse valor de entrada em mãos, porque normalmente os bancos liberam no máximo 80% do valor total do imóvel.

Não possuir um valor de entrada para o imóvel pode impedir o financiamento imobiliário | Blog da Tenda

Em outras palavras, digamos que você queira comprar um apartamento de R$100 mil e consiga um financiamento imobiliário de 80% do valor do imóvel. Contudo, isso quer dizer que o valor de entrada é 20% do valor do imóvel, então você terá que dispor de R$20 mil. Por fim, não ter o valor de entrada pode cancelar a solicitação do seu financiamento imobiliário, pois o mesmo deverá ser pago no momento da assinatura do contrato.

Problemas com a Receita Federal ou INSS

Acima de tudo, se você tem problemas com a Receita Federal ou com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), saiba que esse pode ser o empecilho para que você não consiga a aprovação do financiamento imobiliário.

Problemas com INSS e Receita Federal cancelam o financiamento de imóveis | Blog da Tenda

Ou seja, se você possui alguma declaração de Imposto de Renda pendente, divergências documentais, dívidas ativas, impostos atrasados, entre outras situações que envolvem esses órgãos públicos, isso pode acarretar na reprovação do pedido de financiamento.

Score negativo de crédito

Geralmente, o score é um indicador do seu perfil financeiro. Normalmente, o score de crédito é consultado por empresas e bancos quando você solicita algum tipo de crédito ou empréstimo. Sobretudo, o score é uma pontuação que demonstra se você é um bom ou mau pagador das suas dívidas.

Score negativo pode implicar na solicitação do financiamento | Blog da Tenda

Ou seja, quanto maior for a pontuação do score, consequentemente, maior será a confiança dos bancos. Por outro lado, quanto menor for sua pontuação, isso quer dizer que, são altas as chances de você não estar em dia com suas dívidas. Portanto, o pedido de crédito num financiamento imobiliário pode ser negado.

Possuir outros financiamentos que possam comprometer sua renda

Primeiramente, se você já possui um financiamento imobiliário em vigor, é provável que uma nova solicitação seja reprovada. Justamente porque, as parcelas dos financiamentos não poderão comprometer mais do que 30% da sua renda mensal familiar.

Todavia, mesmo que você tenha uma renda extra que possa cobrir o valor do novo financiamento, os bancos podem relutar ao conceder a aprovação do crédito imobiliário, devido a renda variável.

Como evitar a reprovação do financiamento imobiliário?

Para começo de conversa, para evitar a reprovação no pedido do financiamento de imóveis, é preciso ter planejamento e organização. Sobretudo, vale lembrar que vale a pena todo esforço e energia dedicada para a realização da conquista da casa própria. Além disso, siga as dicas abaixo para evitar possíveis negativas dos bancos.

Regularize seu CPF e limpe seu nome

Inicialmente, se você está com CPF negativado ou “nome sujo”, este é o momento para rever todas as suas dívidas e começar a renegociá-las. O primeiro passo é consultar o seu CPF nos serviços de proteção ao crédito, como o SPC BrasilSerasa ou Boa Vista SCPC. Assim, você terá uma visão clara de como está a situação das suas dívidas em aberto.

Limpe seu nome e negocie suas dívidas | Blog da Tenda

Em segundo lugar, busque renegociar cada uma das suas dívidas. Com isso, a cada dívida quitada, o estabelecimento que você estava devendo terá que tirar o seu nome da lista de inadimplentes do SPC e Serasa.

E por fim, comece um planejamento financeiro , que vai permitir que você saiba exatamente o valor do seu salário, quais os valores das suas dívidas, como criar uma reserva de emergência e começar a poupar para realizar o grande sonho da casa própria.

Aproveite o benefício da composição de renda

Antes de mais nada, você sabia que o Governo Federal te ajuda na conquistar da sua casa própria? Sim, o programa habitacional Casa Verde Amarela, o substituto do Minha Casa Minha Vida, tem o objetivo facilitar a compra de imóveis por famílias de baixa renda.

Além disso, um dos benefícios de financiamentos feitos através do programa Casa Verde Amarela é a composição de renda. Todavia, a Composição de Renda é a soma dos salários de duas ou mais pessoas, sejam familiares ou amigos, para financiar um imóvel.

Composição de renda | Blog da Tenda

Por exemplo: digamos que seu salário seja R$1.500,00, e do seu cônjuge também, e o seu filho maior de idade ganhe R$1.000,00. Nesse sentido, a composição de renda familiar ficaria em R$4.000,00. Então, 30% do valor da renda familiar seria R$1.200,00, o que já permite a família pagar as parcelas maiores do financiamento.

Desse modo, uma renda familiar de R$4.000,00 oferece menos risco de inadimplência aos bancos do que uma renda de R$1.500,00, o que já ajuda na aprovação do financiamento.

Além disso, se você for trabalhador com carteira profissional registrada (CLT), basta apresentar seus últimos holerites. Contudo, para trabalhadores autônomos, a apresentação de extratos bancários dos últimos meses servem como comprovantes de renda para autônomos.

Utilize o FGTS como valor de entrada

Inicialmente, uma alterativa para quem não possui o valor integral ou parcial é utilizar o FGTS para dar entrada no imóvel. Entretanto, para utilizar esse benefício, é preciso seguir os seguintes requisitos estipulados pelo Governo Federal.

Utilize seu FGTS no financiamento imobiliário | Blog da Tenda

A seguir, confira os requisitos:

  • Ter trabalhado no mínimo três anos, consecutivos ou não, em qualquer emprego no regime do FGTS;
  • Não possuir nenhum financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SHF);
  • Ter utilizado os recursos do FGTS há mais de três anos. Em outras palavras, não ter movimentado o FGTS no período mínimo de três anos;
  • Não ter nenhum imóvel em seu nome na cidade onde você reside ou trabalha.

Condições do imóvel para o uso do FGTS como valor de entrada

Antes de mais nada, o imóvel que será adquirido deve estar dentro das regras do Governo. Sobretudo, o benefício só pode ser usado na compra de imóveis fora das áreas rurais. Em outras palavras, o imóvel que será adquirido tem que ser a moradia do trabalhador. A seguir, saiba quais são as condições necessárias do imóvel na utilização do FGTS com valor de entrada:

  • O imóvel deve ser urbano e para uso residencial;
  • A finalidade tem que ser a moradia do titular do FGTS;
  • O imóvel deve possuir uma matrícula no Registro de Imóveis e não apresentar qualquer impedimento à comercialização;
  • O imóvel não pode ter sido financiado com o uso do FGTS nos últimos 3 anos;
  • A propriedade precisará passar por uma vistoria de um agente da Caixa Econômica Federal para atestar a finalidade de uso do imóvel e as condições de habitabilidade antes do recurso ser liberado.

Ademais, se o imóvel estiver nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais ou Distrito Federal, deve custar no máximo R$ 750 mil reais. Todavia, para os demais estados brasileiros, esse valor limite é de R$ 650 mil reais.

Pesquise e consulte outras possibilidades para o valor de entrada

De antemão, outra alternativa é o programa valor de entrada da Construtora Tenda. No entanto, como o assunto do valor de entrada é um tanto delicado para algumas famílias, a Tenda desenvolveu esse programa para que os clientes possam adquirirem os apartamentos da construtora sem a restrição desse valor.

Outras formas de conseguir o valor da entrada | Blog da Tenda

Especialmente, o programa permite que os clientes que adquirirem os apartamentos da construtora parcelem o valor de entrada em até 60 meses (5 anos). Basta somente dar um valor de sinal e parcelar o valor de entrada restante.

No entanto, é importante frisar que o valor de entrada para um imóvel varia de 20% a 30% do valor total da propriedade. Contudo, o valor da porcentagem varia de banco para banco. Por isso, é preciso ter todas as informações da instituição financeira que foi escolhida para contratar o financiamento imobiliário.

Procure a Receita Federal ou INSS para regularizar sua situação

Primordialmente, se você foi informado que possui algum problema com a Receita Federal ou com o INSS, o primeiro passo é consultar o órgão e tomar conhecimento sobre o problema. Em segundo lugar, verifique a maneira mais eficiente e veloz para resolver o problema junto aos órgãos envolvidos.

Resolva suas pendências com a Receita Federal e INSS o mais rápido possível | Blog da Tenda

Seja como for, quanto mais rápido você resolver o problema melhor. Assim, seu nome não apresentará nenhuma restrição e voltará a ficar apto para uma futura aprovação de financiamento imobiliário.

Aumente seu score

Antes de mais nada, os bancos e financiadoras avaliam o score de crédito do solicitante do financiamento. Todavia, para aumentar o seu score é preciso seguir os seguintes passos:

  • Limpe seu nome;
  • Negocie e pague todas as suas dívidas em aberto;
  • Mantenha seus dados pessoais atualizados;
  • Seja pontual no pagamento das suas contas;
  • Tenha suas contas em seu nome;
  • Tenha investimentos em instituições financeiras;
  • Não comprometa mais do que 30% da sua renda com dívidas extras;
  • Se inscreva no Cadastro Positivo.

Em outras palavras, quanto maior for a pontuação do score, consequentemente, maior será a confiança dos bancos e a liberação de futuros financiamentos e empréstimos.

Separe a documentação antecipadamente para o financiamento imobiliário

Depois de colocar em ordem a sua vida financeira e escolher qual tipo de financiamento imobiliário, é hora de cuidar da parte mais burocrática: a documentação. Contudo, tenha em mãos a lista de documentos solicitada pelo banco. Além do mais, é importante lembrar que os documentos podem variar de um banco para outro.

Faça um checklist da documentação solicitada para o financiamento imobiliário | Blog da Tenda

Em primeiro lugar, faça um checklist de todos os documentos solicitados pelo banco, e principalmente, não deixe para última hora a separação da documentação. Em seguida, comece a separar os documentos essenciais,  tire todas as cópias, caso necessário.  No entanto, se surgir alguma dúvida, entre em contato com o banco e não hesite em perguntar para evitar confusões e atrasos no seu processo.

Agora, você já sabe como evitar possíveis reprovações no financiamento imobiliário. Contudo, se você ainda está na dúvida de qual a melhor forma de contratar um financiamento, faça sua simulação no Simulador de Financiamento da Tenda.

Desse modo, você vai saber dos valores aproximados das parcelas do financiamento, qual valor de entrada precisará ter em mãos, e até se você tem direito ao subsídio, um dos benefícios do Casa Verde Amarela.

Saiba os motivos que podem cancelar seu financiamento imobiliário | Blog da Tenda

Sobretudo, a Construtora Tenda tem a parceria do programa Casa Verde Amarela e já ajudou mais de 120 mil famílias brasileiras a conquistarem a casa própria. Por fim, se você ainda não escolheu o seu novo lar, confira os apartamentos à venda da Tenda na nossa Loja Virtual e encontre o apartamento que cabe no seu bolso.

Por fim, para conferir mais conteúdos e informações sobre a compra de imóveis, acesse nossa página do Facebook, nosso perfil do Instagram e nosso canal no YouTube!

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.