VALOR DE ENTRADA: QUAL É O VALOR MÍNIMO DE ENTRADA PARA FINANCIAR UM IMÓVEL?

Guia da Tenda

A compra do tão sonhado imóvel próprio deve ser feita com calma. Porém, uma dúvida muito comum entre as pessoas que vão financiar um imóvel é sobre o valor de entrada. Todavia, não são todos os brasileiros que possuem uma reserva financeira para tal aquisição. Entretanto, a questão maior é se existe um valor mínimo de entrada para o financiamento imobiliário.

Esse conteúdo também está disponível na versão podcast. Aproveite a praticidade do áudio que preparamos para você. Para ouvir é só clicar no play!

Tais, assistente virtual da Alea | Blog da Alea
Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

A princípio, o valor de entrada em um financiamento de imóveis é um fator muito importante, pois é esta quantia que poderá afetar nos demais valores do financiamento. Contudo, quanto mais dinheiro você tiver para dar de entrada, melhor e menor serão os juros que irá pagar durante o financiamento imobiliário.

Sobretudo, se você quer saber se existe um valor mínimo de entrada no financiamento de imóveis, confira os detalhes a seguir.

Como funciona o financiamento de imóveis?

Antes de mais nada, o financiamento imobiliário é uma linha de crédito a longo prazo que bancos e instituições financeiras disponibilizam para a compra à vista de um imóvel. Em outras palavras, você solicita o empréstimo do alto valor para pagar à vista o imóvel que deseja comprar.

Valor mínimo de entrada para financiamento imobiliário | Blog da Tenda

Em seguida, o pagamento do empréstimo é feito a longo prazo mediante à parcelas com as taxas e os juros embutidos em cada uma delas. Desse modo, o financiamento imobiliário é uma opção interessante para quem deseja comprar um imóvel, mas que não possui o valor parcial ou total do bem.

Ou seja, é através dele que você pode comprar sua casa própria ou apartamento com um prazo de pagamento de até 35 anos. Todavia, a maioria dos bancos e instituições financeiras liberam cerca de 80% do valor para esta modalidade de crédito, que é válida tanto para imóveis novos, usados, na planta ou em construção.

Porém, é preciso se atentar aos requisitos para que você possa contratar um financiamento de imóveis, seja em bancos, empresas credoras ou instituições financeiras. A seguir, saiba quais são as condições para conseguir o financiamento.

Requisitos para conseguir o financiamento imobiliário

Contudo, são diversos fatores que podem interferir na liberação do financiamento imobiliário. Nesse sentido, um dos principais requisitos é a apresentação da documentação necessária. Então, confira as condições para solicitar um financiamento imobiliário:

  • Possuir mais de 18 anos (maioridade civil);
  • Não pode ter nenhuma restrição de crédito (“nome sujo”) em cadastros como SPC (Serviço de Proteção de Crédito) e Serasa;
  • Comprovação de renda (holerite para trabalhadores CLT e extratos bancários, Decore ou RPA para autônomos).

Requisitos para o financiamento de imóveis | Blog da Tenda

Geralmente, após o pedido do financiamento, o banco ou financiadora fará uma avaliação de crédito. Em outras palavras, é um procedimento que a maioria dos bancos realizam para saber se o comprador pagará o empréstimo solicitado.

Por fim, você pode optar também por um financiamento através dos programas habitacionais do Governo Federal, como o Casa Verde e Amarela. Assim, você pode contar com benefícios como o subsídio, o uso do FGTS e a composição de renda.

O que é o valor de entrada?

A princípio, o valor da entrada de um financiamento imobiliário nada mais é que a diferença entre o valor total do imóvel e o valor financiado que o banco liberou para aquela instituição. Geralmente, o valor de entrada é por volta de 20% a 30% do preço total do imóvel. 

Para esclarecer melhor, digamos que você queira adquirir um imóvel de R$ 200 mil e conseguiu um financiamento de 80% do valor total do imóvel. Então, o seu valor de entrada será de R$ 40 mil (20% do valor total do imóvel).

O que é valor de entrada em um financiamento imobiliário? | Blog da Tenda

Contudo, o valor de entrada pode variar de acordo com o banco ou a instituição financeira, que vai conceder o crédito imobiliário, e a renda familiar. Entretanto, é importante analisar as vantagens do programa habitacional, como o Casa Verde Amarela, que concede o subsídio (valor que o Governo Federal disponibiliza em forma de desconto na compra do seu imóvel próprio).

Sobretudo, vale a pena ressaltar a importância de se fazer um planejamento financeiro , economizar para quando chegar o momento de dar o valor de entrada para que você não comprometa demais sua renda. Além disso, quanto mais dinheiro for investido no valor de entrada, menor será o valor que precisará ser financiado, e por consequência, diminui as taxas de juros.

Qual valor mínimo de entrada para o financiamento imobiliário?

Inicialmente, o valor mínimo de entrada de um apartamento gira em torno de 20% do valor total do empreendimento. Então, se você já está de olho em um imóvel e sabe qual é o valor total, é possível calcular o valor aproximado de quanto você terá que dar de entrada.

Valor mínimo de entrada para financiar imóvel | Blog da Tenda

No entanto, boa maior parte dos bancos públicos, como a Caixa Econômica Federal, oferecem várias opções especiais para o financiamento habitacional, com condições que cabem no bolso de qualquer família brasileira. Além disso, existe a possibilidade de adquirir um imóvel através do programa Casa Verde Amarela (substituto do Minha Casa Minha Vida), que permite o financiamento de até 90% do valor total do imóvel.

Portanto, o recomendado é economizar cerca de 20% do valor total do imóvel para quitar a entrada. Por isso, é  importante o planejamento financeiro. Entretanto, ainda existem opções que facilitam a entrada, mas falaremos delas mais pra frente.

Como é feito o cálculo do valor de entrada?

Inicialmente, o valor de entrada exigido pelos bancos e financiadoras varia de acordo com a renda familiar e o preço do imóvel. Num modo geral, os bancos e empresas credoras pedem uma quantia entre 20% a 30% do valor total do imóvel.

Nesse sentido, o critério utilizado pelos bancos e instituições financeiras para o cálculo do valor de entrada é baseado na renda familiar e pode variar de acordo com cada pessoa. Além do mais, os valores das parcelas do financiamento não poderão comprometer mais do que 30% da sua renda mensal. Seja como for, vale lembrar que você pode compor renda com outras pessoas que vão morar no imóvel.

Todavia, é importante fazer uma simulação de financiamento que vai te dar clareza dos valores que você precisará ter em mãos para conquistar a sua casa própria. Seja como for, faça uma simulação no Simulador de Financiamento da Tenda que oferece as informações necessárias que você precisa ter ao contratar um financiamento.

Em outras palavras, o Simulador da Tenda vai te mostrar o valor aproximado de entrada, valores estimados das parcelas, se você tem direito ao subsídio e qual o valor oferecido pelo Programa do Governo Federal Casa Verde Amarela, e principalmente qual apartamento da Tenda se encaixa no seu orçamento. Aproveite e faça quantas simulações quiser!

Como funciona o pagamento da entrada no financiamento de imóveis?

Em primeiro lugar, a compra de um imóvel é algo que exige planejamento e economia. Apesar disso, mesmo que o parcelamento do financiamento imobiliário seja a longo prazo, existe o custo inicial com os valores de entrada.

Normalmente, o valor de entrada é dado no momento da assinatura do contrato de financiamento com o banco, empresa credora e instituições financeiras. Para exemplificar melhor, digamos que o imóvel que você quer comprar custa R$ 200 mil. Então, você terá que dar cerca de R$40 mil como valor de entrada (20% do preço total do imóvel) no dia da assinatura do financiamento.

Todavia, o que pode ser acertado entre as partes, instituição financeira e o solicitante do financiamento, é a melhor forma de realizar o pagamento da entrada. A seguir, saiba quais são as opções viáveis que você pode ter para ter o valor de entrada do seu imóvel.

Quais opções tenho para o valor de entrada?

Certamente, caso você não tenha uma reserva financeira, um valor poupado para dar de entrada no seu imóvel, existem outras opções para auxiliar nesta aquisição. Na sequência, descubra outras alternativas para conseguir o valor de entrada da sua casa própria.

Utilize o FGST como valor de entrada do imóvel

Especialmente, uma das alternativas para dar de entrada no financiamento é utilizar o FGTS no financiamento imobiliário. Porém, basta atender os seguintes requisitos estabelecidos pelo Governo Federal para a utilização do FGTS. Confira:

  • Ter trabalhado no mínimo três anos, consecutivos ou não, em qualquer emprego no regime do FGTS;
  • Não possuir nenhum financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SHF);
  • Ter utilizado os recursos do FGTS há mais de três anos. Em outras palavras, não ter movimentado o FGTS no período mínimo de três anos;
  • Não ter nenhum imóvel em seu nome na cidade onde você reside ou trabalha.

Utilize o FGTS como valor de entrada do seu financiamento | Blog da Tenda

Todavia, se você atender as condições listadas pelo Governo Federal, você pode utilizar seu FGTS para dar entrada no seu apartamento ou casa, e financiar o restante do valor do imóvel com o banco ou credora da sua preferência.

Programa valor de entrada da Tenda

Especialmente, a Construtora Tenda desenvolveu um programa que ajuda as pessoas a parcelar em até 60 meses (5 anos) o valor de entrada nos apartamentos da construtora. Sobretudo, a Tenda criou esse projeto sabendo que a entrada de um imóvel é uma questão delicada para muitas famílias.

Nesse sentido, basta o comprador dar um valor de sinal e parcelar o valor restante da entrada. Desse modo, você consegue garantir um valor mínimo de entrada para conquistar o tão sonhado apartamento próprio. Então, confira agora os apartamentos à venda da Construtora Tenda  ou acesse nossa Loja Virtual , e dê o primeiro passo em direção a conquista do seu imóvel próprio.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.