FINANCIAMENTO PARA AUTÔNOMOS: COMO FUNCIONA E QUAIS DOCUMENTOS PARA COMPROVAR RENDA

Guia da Tenda

Milhares de brasileiros tem o sonho da casa própria, e boa parte são autônomos. De acordo com o IBGE, existem mais de 25 milhões de pessoas que trabalham por conta própria. Porém, muitos deles têm dúvidas sobre como funciona o financiamento para autônomos. Para esclarecer como um autônomo comprova sua renda para financiar um imóvel, e quais os documentos são necessários para o financiamento imobiliário, confira todos os detalhes a seguir.

Esse conteúdo também está disponível na versão podcast. Aproveite a praticidade do áudio que preparamos para você. Para ouvir é só clicar no play!

Tais, assistente virtual da Alea | Blog da Alea
Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

O que é trabalho autônomo?

Para começo de conversa, trabalho autônomo é toda atividade exercida por profissionais de forma liberal. Em outras palavras, são trabalhadores sem vínculo empregatício, e que prestam serviços ou vendem determinados produtos para empresas ou pessoas. Em resumo, o profissional autônomo não possui nenhuma relação formal com nenhuma empresa, ou seja, trabalha por conta própria.

Trabalhador autônomo não tem vínculo empregatício | Blog da Tenda

Sobretudo, o trabalhador autônomo pode ser um prestador de serviço de profissão não regulamentada como vendedor, cozinheiro, diarista, prestador de serviços gerais, cabelereiro, confeiteiros, entre outras posições. Semelhantemente, os trabalhadores com profissão regulamentada sem vínculo empregatício, são conhecidos como profissionais liberais, tais como: advogado, médico, engenheiro, psicólogo, nutricionista, etc., que também fazem parte desse grupo.

Todavia, boa parte desses trabalhadores têm dúvidas de como solicitar um financiamento imobiliário para conquistar a casa própria. Na sequência, descubra como funciona o financiamento de imóveis para autônomos.

O que é financiamento imobiliário?

A príncipio, o financiamento imobiliário é uma alternativa muito utilizada pelos brasileiros que desejam conquistar a casa própria. Nesse sentido, é um método de compra à vista com dinheiro de terceiros. É basicamente, uma linha de crédito habitacional que permite que as pessoas consigam comprar seu imóvel próprio.

Entretanto, como existem pessoas que não possuem dinheiro suficiente para comprar o imóvel à vista, o financiamento imobiliário é uma boa opção, pois permite parcelar o valor do empréstimo em várias parcelas.

O que é financiamento imobiliário? | Blog da Tenda

Normalmente, funciona da seguinte forma: o comprador paga um valor de entrada na compra do imóvel e solicita um empréstimo do valor restante para um banco ou empresa credora. Em seguida, após a apresentação de documentos, comprovação de renda e análise de crédito, a dívida é cobrada mensalmente através de parcelas com taxas e juros embutidos.

Por outro lado, existem as possibilidades de financiamento que se enquadram nos programas habitacionais do Governo Federal como o Casa Verde Amarela (o substituto do Minha Casa Minha Vida).

Como comprovar renda mesmo sendo autônomo?

Geralmente, a comprovação de renda é um ponto importante no processo de compra de imóveis financiados, pois é uma exigência dos bancos. Além disso, é através dessa análise que o banco determina o valor do financiamento. Em suma, é a comprovação de que o solicitante do financiamento tem a capacidade de pagar a dívida.

Comprovação de renda para autônomos | Blog da Tenda

Contudo, uma das maiores dúvidas dos trabalhadores autônomos é: como faz a comprovação de renda informal num financiamento imobiliário? Diferentemente do que muitas pessoas pensam, diversos documentos podem ser aceitos para comprovar a renda. Então, confira quais são os documentos necessários que comprovam sua renda mesmo sendo autônomo.

Extrato Bancário

Para começar, o extrato bancário é fácil e de rápido acesso, uma excelente opção para os profissionais que não trabalham de carteira assinada. Normalmente, num processo de financiamento é solicitado o extrato bancário de seis meses para a comprovação de renda de autônomos.

Entretanto, não basta somente a apresentação somente desse documento, mas os extratos bancários servem como uma comprovação a mais das suas finanças e da capacidade de quitar a dívida. Além disso, informe-se com o banco que você vai contratar o financiamento imobiliário para avaliar a utilização dos extratos bancários no processo.

Recibo de Pagamento de Autônomo (RPA)

De antemão, outra forma de comprovar renda dos autônomos é o RPA, ou Recibo de Pagamento de Autônomo. Neste caso, esse documento é fornecido pela empresa que contrata os serviços do trabalhador autônomo.

Além disso, é obrigação de toda empresa que solicita a prestação de serviços de um autônomo a emissão desse documento. Então, fique atento e solicite o RPA sempre que possível.

Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore)

Da mesma forma que para os trabalhadores no regime CLT utilizam o holerite como comprovante de renda, para os autônomos o documento mais utilizado é a o DECORE.

Decore - Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos | Blog da Tenda

Em suma, o Decore é um documento contábil que comprova os rendimentos do autônomo, e só pode ser emitido por profissionais da contabilidade regularizados nos Conselhos Regionais. Então, caso o Decore seja sua opção de comprovação de renda, solicite ao contador que cuida das finanças do seu negócio.

Comprovante de Imposto de Renda

Geralmente, o Imposto de Renda comprova a situação financeira de uma pessoa no ano anterior ao atual. Todavia, é um documento que também pode ajudar os trabalhadores autônomos na hora de comprovar renda.

Imposto de Renda para autônomos | Blog da Tenda

Entretanto, dependendo do caso e da política da instituição financeira que você está solicitando o financiamento, é possível que solicitem o documento mais recente para liberação do crédito.

Outras dicas para facilitar a comprovação de renda do autônomo

Antes de mais nada, mesmo que você já tenha os documentos necessários do financiamento para autônomo, é importante outras ações para garantir que a liberação do crédito seja um sucesso.

Tenha uma conta corrente

A princípio, se você ainda não tem uma conta corrente aberta em qualquer banco, agora é o momento certo. Nesse sentido, ter uma conta bancária é importante para obter qualquer tipo de financiamento. Todavia, vale ressaltar que a conta poupança não é válida para esse tipo de operação.

Conta corrente para autônomos | Blog da Tenda

Num primeiro momento, verifique se a conta precisa ser do mesmo banco que você está solicitando o financiamento. Em seguida, procure se informar se existe alguma vantagem ou benefício (como possíveis descontos no financiamento) por ser cliente do banco.

Providencie o cadastro positivo

Primeiramente, o cadastro positivo é um histórico do seu comportamento de crédito e um serviço oferecido pelo Serasa. Neste cadastro conta todas as informações sobre como você quita suas dívidas, levando em consideração a pontualidade nos pagamentos das contas de consumo (como luz, água, internet, telefone) e sua conduta na pagamento dos demais boletos.

Todavia, um dos benefícios de ter o cadastro positivo é demonstrar que você é um bom pagador. Desse modo,  diminui o risco financeiro para o banco e contribui para liberação do crédito habitacional. Em resumo, o que fica disponível para consulta no site do Serasa é o score, que nada mais é que o total de pontos.

Ou seja, quanto maior for sua pontuação do score, consequentemente, maior será a confiança dos bancos. Sendo assim, para você que é um profissional autônomo, o cadastro positivo poderá auxiliar muito na hora de conseguir o crédito ao contratar um financiamento.

Mantenha seu nome limpo

Certamente, para você manter a sua pontuação do score alta e conseguir solicitar um financiamento com mais facilidade, manter seu nome limpo é uma das chaves. Isso porque, o que contribui para aumentar os pontos do score, é manter seu CPF e CNPJ sem restrições de crédito.

Mantenha seu nome limpo, CPF e CNPJ sem restrições de crédito | Blog da Tenda

No entanto, para pessoas negativadas, com nome sujo, fica mais difícil conseguir qualquer tipo de empréstimo. Consequentemente, caso você tenha restrições no seu CPF, procure quitar suas dívidas ou renegociar seus débitos. Contudo, existem alguns bancos que possuem linhas de créditos para negativados.

Formalize seu trabalho

Primordialmente, uma das alternativas mais práticas para a formalização do trabalho autônomo é abrir uma empresa como microempreendedor individual, mais conhecido como MEI. Com isso, fica mais fácil a comprovação de renda, além de garantir benefícios que são direitos do MEI como auxílio-doença, licença-maternidade e aposentadoria.

Além disso, você consegue um CNPJ, o que lhe dá o direito de emitir notas ficais do seus serviços e profissionaliza seu trabalho.

MEI significa Microeemprendedor Individual | Blog da Tenda

Em suma, esses são alguns dos comprovantes de renda para autônomos aceitos para o financiamento de imóveis. Reveja a documentação e confira quais são os próximos passos para conquistar o sonho da casa própria.

Outros documentos importantes para o financiamento para autônomos

Certamente, além da comprovação de renda, é importante ter toda a documentação em ordem para comprar um imóvel. Confira abaixo a lista da documentação básica que também deve ser apresentada no financiamento imobiliário:

  • Documento de identidade – RG;
  • CPF;
  • Certidões (nascimento, casamento, união estável ou divórcio);
  • Comprovante de endereço atual;
  • Extrato do FGTS (geralmente obrigatório apenas para quem usará o fundo para quitar parte do valor do apartamento) e autorização para movimentação;
  • Cópia da Carteira de trabalho, se for utilizar o FGTS;
  • Comprovante de renda.

Porém, vale ressaltar que os bancos ou empresas credoras podem solicitar documentos adicionais, conforme a política de crédito de cada instituição financeira.

Aproveite as vantagens do programa Casa Verde Amarela

O programa habitacional do Governo Federal, Casa Verde Amarela é o substituto do Minha Casa Minha Vida. O objetivo do programa é facilitar a compra da casa própria, principalmente para famílias de baixa renda.

Além disso, mesmo que você seja autônomo, isso não te impede de participar do programa. Então, confira abaixo os requisitos de quem pode participar do Casa Verde Amarela:

Casa Verde Amarela para Autônomos | Blog da Tenda

Do mesmo modo, após conferir se você é elegível para participar do programa, saiba as principais vantagens do Casa Verde Amarela:

  • Subsídio – Valor dado pelo Governo Federal para facilitar a compra do imóvel. Funciona como um desconto, deixando o financiamento e as parcelas mais baratos.
  • FGTS – O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço pode ser utilizado como valor de entrada, para amortizar parcelas e também ajuda na negociação e condições do financiamento.
  • Composição de Renda – É a soma dos salários de duas ou mais pessoas, sejam familiares ou amigos, para financiar um imóvel.

Nesse sentido, para quem é autônomo, é possível utilizar a composição de renda na hora da aprovação do financiamento e o subsídio.

O que é Subsídio?

Primeiramente, o subsídio habitacional é um valor dado pelo Governo Federal às famílias de baixa renda. O benefício é dado em forma de desconto, que diminui o valor das parcelas do financiamento, permitindo a conquista da casa própria dentro da realidade e ao alcance dos brasileiros.

Além disso, vale ressaltar que essa quantia não precisa ser devolvida ou quitada ao Governo. Neste caso, o Governo Federal te ajuda pagando uma parte do seu imóvel. Para exemplificar, funciona da seguinte forma: digamos que você escolha um apartamento de R$100 mil e consegue um subsídio de R$20 mil. Isso quer dizer que, você pagará apenas R$80 mil pelo imóvel.

Todavia, outro ponto importante é que o subsídio é concedido de acordo com a faixa de renda. Confira abaixo as faixas de renda do Casa Verde Amarela e saiba qual se adequa melhor às suas condições.

 

Grupos e faixas de renda do Programa Casa Verde e Amarela | Blog da Tenda

Aliás, outro benefício que o programa Casa Verde Amarela possui é que as taxas de juros são aplicadas de acordo com a localidade do imóvel.  Em outras palavras, para os moradores das regiões Norte e Nordeste, as taxas de juros são especiais. Isso porque, são localidades que apresentam o maior déficit habitacional do Brasil. A seguir, descubra as taxas de juros de cada região.

Taxas de juros do programa Casa Verde e Amarela | Blog da Tenda

 

Reserve um valor de entrada para o imóvel

Antes de mais nada, mesmo sendo autônomo, é importante frisar que é preciso reservar um valor de entrada para o imóvel. Quanto maior for a quantia oferecida, menor será o valor financiado, o número de parcelas e os juros do financiamento.

Ainda assim, é muito importante que você como autônomo se prepare financeiramente para dar o primeiro passo na conquista da seu imóvel próprio. Mas, caso você não tenha esse valor, a Tenda criou um programa que facilita o processo do valor de entrada no financiamento dos apartamentos da construtora.

Valor de entrada para financiamento par autônomos | Blog da Tenda

Ou seja, o programa de valor de entrada dos imóveis da Construtora Tenda permite que você dê um valor de sinal, e pode parcelar sua entrada em até 60 meses (cinco anos). Além disso, a Tenda tem parceria com o programa Casa Verde Amarela, que facilita ainda mais a aquisição do seu novo apartamento.

Então, conheça os apartamentos da Tenda na Loja Virtual e aproveite as oportunidades para sair do aluguel e ter seu imóvel próprio.

Faça uma Simulação de Financiamento

Agora, para que você tenha mais segurança na aquisição da sua casa própria, uma dica importante é fazer uma simulação de financiamento imobiliário. Assim, você vai ter uma noção do valor médio que precisará para adquirir seu imóvel.

Sobretudo, com essas informações ficará mais fácil para fazer um planejamento financeiro e organizar suas contas para realizar o sonho da casa própria.

Aqui na Tenda, temos o nosso Simulador de Financiamento, uma ferramenta muito fácil de ser utilizada, porque funciona como um jogo. Dessa maneira, o objetivo do simulador é te mostrar qual apartamento da Tenda se encaixa no seu bolso, respeitando o seu orçamento. Assim, você visualiza com mais facilidade como precisa organizar o seu salário, se vai precisar fazer uma reserva de emergência, e se será necessário conseguir uma renda extra.

Além disso, você consegue saber o custo do imóvel, uma estimativa do valor das parcelas e se tem direito ao subsídio, um dos benefícios do programa Casa Verde Amarela do Governo Federal.

No entanto, lembre-se que além da mensalidade do financiamento, poderão surgir outros custos como o valor de entrada, taxas da construtora ou imobiliária, documentações, gastos com manutenção e decoração. Então, utilize o simulador quantas vezes precisar e faça um planejamento detalhado para evitar imprevistos.

Sendo assim, mesmo que você seja autônomo, é possível solicitar um financiamento imobiliário e conquistar sua casa própria. E mais, a Tenda já está pronta para te ajudar a transformar o sonho em realidade. Confira nossas condições especiais para autônomos em nosso site.

 

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.