Faça a vistoria certa no seu novo apê! – Tenda



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Ao adquirir um novo imóvel, o nível de ansiedade para se mudar logo é grande. Esse provavelmente era um sonho de bastante tempo e demandou muito esforço, sendo totalmente compreensível a sua pressa. Mas é preciso ter calma e se lembrar de uma etapa fundamental: fazer a vistoria no apartamento novo! Esse passo não pode faltar, afinal é ele que vai garantir que tudo corra bem após sua mudança. Assim, faça-o com toda atenção e cuidado. Aprenda com as nossas dicas abaixo e não deixe escapar nada!

O que é e como funciona a vistoria de imóveis?

A vistoria é um processo de inspeção que deve ser feito no novo imóvel antes de pegar as chaves. Seu objetivo é garantir que tudo está em condições perfeitas, para então poder realizar a mudança. Para tanto, é preciso conferir, observar, analisar e testar diversos pontos no local, como as instalações, a estrutura, os acabamentos, entre outros. É comum que a vistoria seja feita pelo cliente junto à construtora e o corretor, mas existem casos em que o comprador pode ir fazê-la sozinho. Seja como for, tudo precisa ser feito com muita atenção, cuidado e, preferencialmente, a ajuda de um profissional de confiança. Assim, você tem maiores certezas quanto à qualidade da sua nova residência e evita estresses posteriores com possíveis problemas.

Qual é a importância de fazer a vistoria no apartamento novo?

Você já deve ter ouvido falar sobre pelo menos alguns casos em que a pessoa se muda para o apartamento, que aparentemente estava perfeito, e de repente começam a aparecer os problemas mais variados. Vazamentos, infiltrações ou rachaduras, por exemplo, começam a surgir mesmo com pouco tempo de uso e geram grande dor de cabeça. Soa assustador, não é? Bom, a vistoria do imóvel serve justamente para evitar esse tipo de coisa. Casos como esses são muito mais comuns do que se imagina. É por isso que esse processo deve ser feito de forma tão rigorosa, observando cada um dos detalhes. Para ter uma ideia melhor sobre o que avaliar e como proceder, confira nossas dicas a seguir.

O que levar em conta durante a vistoria?

Já que a vistoria é algo tão importante, você precisa saber o que observar e como proceder. Para ajudar, trouxemos a seguir algumas orientações básicas para que tudo corra bem. Acompanhe!

Não subestime a vistoria

Ao adquirir um novo imóvel, o nível de ansiedade para se mudar logo é grande. Esse provavelmente era um sonho de bastante tempo e demandou muito esforço, sendo totalmente compreensível a sua pressa. Mas é preciso ter calma e se lembrar de uma etapa fundamental: fazer a vistoria no apartamento novo! Esse passo não pode faltar, afinal é ele que vai garantir que tudo corra bem após sua mudança. Assim, faça-o com toda atenção e cuidado. Aprenda com as nossas dicas abaixo e não deixe escapar nada!

O que é e como funciona a vistoria de imóveis?

A vistoria é um processo de inspeção que deve ser feito no novo imóvel antes de pegar as chaves. Seu objetivo é garantir que tudo está em condições perfeitas, para então poder realizar a mudança. Para tanto, é preciso conferir, observar, analisar e testar diversos pontos no local, como as instalações, a estrutura, os acabamentos, entre outros. É comum que a vistoria seja feita pelo cliente junto à construtora e o corretor, mas existem casos em que o comprador pode ir fazê-la sozinho. Seja como for, tudo precisa ser feito com muita atenção, cuidado e, preferencialmente, a ajuda de um profissional de confiança. Assim, você tem maiores certezas quanto à qualidade da sua nova residência e evita estresses posteriores com possíveis problemas.

Qual é a importância de fazer a vistoria no apartamento novo?

Você já deve ter ouvido falar sobre pelo menos alguns casos em que a pessoa se muda para o apartamento, que aparentemente estava perfeito, e de repente começam a aparecer os problemas mais variados. Vazamentos, infiltrações ou rachaduras, por exemplo, começam a surgir mesmo com pouco tempo de uso e geram grande dor de cabeça. Soa assustador, não é? Bom, a vistoria do imóvel serve justamente para evitar esse tipo de coisa. Casos como esses são muito mais comuns do que se imagina. É por isso que esse processo deve ser feito de forma tão rigorosa, observando cada um dos detalhes. Para ter uma ideia melhor sobre o que avaliar e como proceder, confira nossas dicas a seguir.

O que levar em conta durante a vistoria?

Já que a vistoria é algo tão importante, você precisa saber o que observar e como proceder. Para ajudar, trouxemos a seguir algumas orientações básicas para que tudo corra bem. Acompanhe!

Não subestime a vistoria

A primeira dica é, justamente, não subestimar essa etapa. Por mais que você esteja ansioso para se mudar ou tenha achado o apartamento perfeito, não deixe esse processo de lado nem o faça às pressas, querendo acabar logo com ele. Faça uma vistoria rigorosa, sem deixar nenhum detalhe de fora. Isso é fundamental!

Marque a vistoria para um horário adequado

As vistorias geralmente são agendadas e demandam um certo tempo para que você possa conferir tudo com calma. Por isso, marque a sua para um dia que você não estiver apressado para nenhum outro compromisso. Outro detalhe importante: não deixe que o emocional ganhe do racional. Por mais que você tenha a-ma-do aquele lugar, é preciso ser crítico e saber reconhecer seus defeitos.

Tenha o seu memorial descritivo em mãos

O memorial descritivo é um documento obrigatório para todas as obras, que deve ser registrado em cartório e conter todas as informações sobre uma construção. Assim, ao comprar um apartamento novo, você deve ter acesso a esse relatório, que também será de grande utilidade na hora da vistoria. Na verdade, ele contém informações para além do que você deve observar nessa etapa, mas ajuda a conferir muitos detalhes. Será possível verificar, por exemplo, se os materiais registrados no documento foram mesmo utilizados na obra e por aí vai. Também é válido levar os folders e outras referências em que você encontre as promessas da construtora ou do vendedor.

Saiba o que observar na vistoria

A vistoria começa antes mesmo de chegar no seu novo apartamento: você precisa observar o edifício de modo geral, verificar a estrutura e possíveis falhas (como rachaduras), por exemplo. Uma boa ideia é conversar com pessoas que já morem ali há algum tempo para conhecer diferentes opiniões. Confira ainda a medida da sua vaga de estacionamento — caso tenha —, utilizando uma trena, e fique atento aos demais detalhes gerais do imóvel. Meça todo o apartamento, abra todas as portas, janelas, gavetas e armários e veja as marcas dos acabamentos. Preste atenção ao máximo de detalhes possíveis e verifique as entradas de luz e circulação de ar. Assim, você tem maior garantia de que está tudo certo. Lembre-se ainda de, em qualquer caso de dúvida ou problema, tirar uma foto da determinada questão. Isso pode ser útil, inclusive, se for necessário um processo.

Tenha um kit de vistorias

Para fazer a vistoria da melhor forma possível, leve um kit com os materiais adequados para isso. Itens de utilidade incluem lâmpadas, baldes, adesivos, papel e caneta. Tenha em mãos, também, fontes que comprovem quais materiais deveriam ser usados na construção. Além disso, não se esqueça de listar com antecedência detalhes que merecem atenção para não correr o risco de se esquecer na hora.

Confira as esquadrias

Verifique bem toda a estrutura de esquadrias de alumínio e madeira. Veja se não tem arranhões ou pintura danificada. Vale lembrar que, mesmo não enferrujando, alguns desses materiais podem riscar, então fique atento a isso também. Abra e feche todas as portas e feche todas as venezianas para verificar se há algum ponto em que a luz ou o vento passa. Se sim, significa que há vazamento na esquadria. Ao abrir e bater portas e janelas de madeira, observe também se chegou a cair poeira, pois pode ser sinal de cupim. Lembre-se, ainda, de testar todas as fechaduras, por dentro e por fora.

Verifique a parte hidráulica

Ao chegar no imóvel, ligue todas as torneiras e deixe correr água por cerca de dois minutos. Dê descarga em todos os vasos sanitários disponíveis, observe a pressão da água e fique atento se não há vazamentos ou alguma coisa estranha. É preciso notar o escoamento e, em tubulações onde há o aquecimento da água, é necessário verificar a temperatura. Confira, ainda, se a pia foi instalada de maneira correta, se os ralos e torneiras foram entregues conforme o combinado e se há o caimento adequado nas partes do piso onde há ralos. Averígue se os registros estão funcionando bem e se há riscos em seu metal, pois isso pode gerar problemas. Além disso, confira se há manchas amareladas nas paredes dos cômodos onde tem água, pois pode ser um sinal de umidade.

Verifique a parte elétrica

Verifique o quadro de luz para confirmar se lá constam mesmo todos os circuitos. Toque a campainha, veja se as tomadas estão funcionando (tentando carregar seu celular nelas, por exemplo) e teste os pontos de luz e interruptores, utilizando uma lâmpada. Confira se todas as tomadas estão identificadas com sua voltagem correta e se elas, assim como os interruptores e pontos de luz, estão localizados mesmo onde foi combinado.

Confira os revestimentos, a pintura e os pisos

Esteja atento a peças quebradas ou danificadas dos revestimentos. Tire foto se for preciso. Manchas e trincas não podem passar. Veja se há algum desnível ou se as peças têm tonalidades diferentes umas das outras. Em paredes de cerâmica, por exemplo, dê uma leve batidinha nas peças e confira o barulho produzido. Quando o som sai oco, pode significar que elas não foram bem colocadas e correm o risco de cair. Confira ainda o nível da massa corrida, o estado dos rejuntes e o nivelamento das soleiras e dos acabamentos entre um piso e outro. Lembre-se de que, no contrapiso, não pode haver nenhum desnível também. Além disso, não deixe de conferir a pintura e os demais acabamentos.

Verifique as áreas externas

Sim, as áreas externas, como as varandas, também precisam de atenção na hora da vistoria. Além disso, até mesmo espaços de lazer e outros lugares abertos do condomínio devem ser visitados, pois isso fará parte do local em que você mora e, consequentemente, da sua experiência ali.

Leve um profissional de confiança com você

Um empreiteiro, arquiteto, pedreiro, o que for... é sempre bom ter a opinião de alguém de fora. Eles terão mais facilidade em conferir se tudo está certo e podem identificar problemas que teriam passado despercebidos. Vale lembrar que é muito importante que esse profissional seja de sua confiança, mas, mesmo assim, não deixe apenas ele fazer o serviço: de qualquer maneira você deve prestar atenção a todos os detalhes.

Registre toda a vistoria

Anote tudo, tudo! Tire fotos, leve um caderninho e coloque aquilo que não está bom. Não tenha medo de ser exigente, afinal é a sua futura casa e ela deve estar em perfeitas condições para receber você e sua família.

Como proceder em caso de problemas?

Caso você tenha percebido que algo não está certo ou adequado, envie tudo por escrito à construtora. Em casos de problemas aparentes, ela tem até 90 dias após a entrega das chaves para solucionar. Já em casos de problemas que aparecerem com o tempo, após a sua mudança, o prazo para se resolver é de até um ano depois da entrega das chaves, ou depois que o defeito aparecer. Você também pode pedir ressarcimento à empresa em caso de problemas irreversíveis. Agora você tem mais do que bons motivos para fazer uma boa vistoria no apartamento novo, não é mesmo? Esperamos que tenha gostado do post e, para mais novidades, siga as nossas redes sociais! Estamos no Facebook, no Instagram e no YouTube.



Todos os direitos reservados Tenda 2019
CPNJ: 09.625.762/0001-58