Guia completo
para conquistar
seu ape.

Baixe grátis



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Comprar o primeiro imóvel exige muito planejamento. Além da questão financeira, é preciso analisar e escolher entre as localizações mais convenientes, os empreendimentos novos ou usados e a disponibilidade de vaga na garagem.

Caso os moradores tenham filhos, também é necessário encontrar um lugar com metragem e número de quartos capazes de comportar a todos de maneira aconchegante. Sem contar as inúmeras formas de pagamento existentes! Muita coisa, não é mesmo? Neste artigo, vamos apresentar algumas estratégias e orientações para que o seu sonho de conquistar o próprio imóvel não se torne um verdadeiro pesadelo. Vamos conferir?

O sonho do primeiro imóvel para o brasileiro

Você sabia que o sonho dos brasileiros continua sendo a casa própria? Mesmo em meio à crise e às altas taxas de desemprego, as possibilidades estão equilibradas e os consumidores mais seguros para realizar esse tipo de investimento.

Entretanto, antes de procurar pela moradia perfeita e assinar o contrato, tenha os pés no chão, avalie sua realidade econômica e crie uma estratégia junto com a família para que todos possam colaborar com a organização financeira da casa.

A necessidade do planejamento financeiro

O aquecimento do mercado imobiliário em conjunto com a melhoria no poder aquisitivo dos brasileiros transforma o plano de comprar um imóvel em uma proposta cada vez mais real. Entretanto, por ser um investimento alto, é importante ter cautela e não deixar se levar pela emoção.

Sabemos o quanto é difícil se manter racional diante da realização de um grande sonho. Contudo, a aquisição de um imóvel costuma causar impacto considerável no setor financeiro familiar. Por isso, uma dose de pensamento estratégico e determinação é muito indicado para esses momentos.

Economize ao máximo

Todas as dicas para economizar são válidas nessa hora. Uma delas é dividir com seu parceiro todas as despesas, gastando apenas o essencial e preferindo o uso de dinheiro em vez do cartão de crédito. Essa atitude evita compras impulsivas.

Outra boa dica é aplicar de 20% a 30% da sua renda mensal na poupança, previdência ou fundos de investimento para assegurar uma entrada vantajosa na aquisição do primeiro apartamento.

Desse modo, o financiamento poderá ser mais baixo ou as prestações menores. Defina o plano mais adequado para a sua família e saiba que deve gerenciar o valor financiado com as contas fixas.

Alguns outros esforços para garantir a realização desse sonho são:

  • evite atrasos no pagamento de contas;
  • usufrua dos descontos;
  • reconsidere seu plano mensal de TV a cabo ou outras mensalidades supérfluas;
  • utilize um cofrinho de moedas — isso pode fazer a diferença;
  • faça suas compras em atacados;
  • diminua os almoços e jantares fora de casa.

Uma solução que pode complementar a renda para a futura aquisição da moradia própria, além de reduzir gastos domésticos, é o desenvolvimento de pequenos trabalhos informais, como venda de cosméticos, produção de artesanatos ou doces e pequenos reparos. São inúmeras as opções!

Só compre com planejamento

Apesar das facilidades do governo, sempre pense antes de agir. Antes de sair e comprar imóvel dos sonhos, faça uma reserva financeira. Caso você não tenha um dinheiro reservado para isso, aguarde até conseguir um valor considerável.

Muitas vezes as pessoas se cadastram em um programa habitacional e adquirem um imóvel na planta. Isso significa que além do financiamento, ela ainda estará pagando o seu aluguel. Se você tem um orçamento reservado para esse objetivo, com certeza os valores não pesarão no final do mês.

Use o fgts

Desde 1998 o uso do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço é possível para complementar na aquisição de uma propriedade própria. Contudo, algumas normas devem ser seguidas pelo comprador:

  • ter, no mínimo, três anos de trabalho sob o regime de FGTS;
  • não ter nenhum outro financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH);
  • não ser proprietário de outro imóvel residencial urbano, concluído ou em construção, no município em que mora ou exerce seu trabalho principal, nos municípios limítrofes e na região metropolitana;
  • o valor do imóvel não deve ultrapassar o valor estabelecido pela sua região.

Além disso, o FGTS não possibilita a realização de reformas, compras de materiais de construção ou obtenção de imóveis para terceiros. Não havendo impedimentos e seguindo as regras, utilizar esse recurso para a realização de um sonho é uma excelente ideia.

Faça o teste dos 30%

Uma técnica para entender qual deverá ser o limite das parcelas da sua nova residência é fazer uma simulação das prestações. No geral, você só poderá comprometer cerca de 30% da sua renda no decorrer do pagamento do seu imóvel.

Desse modo, durante três meses, usufrua apenas de 70% da renda familiar e veja como se sai. É bem possível que a rotina mude, mas essa será a realidade durante bons meses ou, até mesmo, anos quando se comprometer a investir em uma propriedade própria.

A vantagem de fazer esse teste é que durante os três primeiros meses em que estava apenas testando o cotidiano familiar, a sua poupança já estará preparada para iniciar um provável financiamento. Interessante, não acha?

Saiba o que avaliar ao fazer a escolha do imóvel perfeito

Enfim, chegou o momento tão esperado: a escolha do imóvel ideal! Apesar da emoção, alguns fatores devem ser levados em consideração para não haver erros durante a busca. Pensar no número de quartos e nas áreas de lazer é fundamental para iniciar o processo. No entanto, priorizar a praticidade do dia a dia também é um dos elementos a serem privilegiados nesse momento.

Casa ou apartamento?

Muitas vezes, os compradores já têm em mente o imóvel que desejam. No entanto, se você ainda está com dúvidas, pense que esse será o seu lar. Onde gostaria de viver e comemorar a conquista da residência própria: em uma casa ou um apartamento?

Embora algumas famílias ainda vejam as casas como sinônimos de conforto, optar por viver em apartamento tem inúmeras vantagens também. Além da segurança e dos itens de lazer, muitas vezes os condomínios estão localizados em regiões privilegiadas, próximos a diversos pontos estratégicos interessantes aos moradores.

Inclusive, o custo com a manutenção de um apartamento é mais baixo. Enquanto em uma casa as pessoas arcam sozinhas com o cuidado do jardim, do quintal e dos sistemas de segurança, em um condomínio todos os serviços são divididos entre os moradores.

Localização

Favoreça locais estratégicos e com excelente infraestrutura. Viver próximo do trabalho, de escolas, hospitais, farmácias, padarias, supermercados e outras conveniências garante bem-estar e maior qualidade de vida. Mas não se preocupe se o bairro escolhido for afastado! Caso haja estrutura de transporte e várias vias de acesso, a distância não será um problema.

Avalie também a iluminação e o movimento das ruas. Uma boa técnica é visitar a região em dias e horários diferentes para compreender os costumes da área, picos de trânsito e, até mesmo, o policiamento.

Características do imóvel

Imóveis amplos ou compactos dependem do gosto de cada comprador. Contudo, preferir plantas inteligentes, com corredores largos e cômodos com espaço suficiente para comportar seus móveis e manter uma atmosfera aconchegante é essencial.

Quanto ao número de quartos, favoreça os modelos com dois dormitórios. Por terem valores próximos aos de apenas um, eles têm um espaço ótimo para comportar uma pessoa ou jovens recém-casados, deixando um dos quartos vagos para o escritório ou hóspedes.

Agora, caso esteja planejando aumentar a família, o mais indicado é buscar um imóvel maior. Desse modo, você evita possíveis reformas e já se prepara para o futuro.

Lazer

No caso de apartamentos, condomínios com playground, espaço fitness e outros itens de lazer são ótimas opções para que as crianças cresçam e se desenvolvam com muita diversão e toda a família tenha qualidade de vida. Áreas comuns com piscina e churrasqueira também são outros elementos essenciais para confraternizações seguras e confortáveis.

No caso da sua decisão estar entre uma casa ou um apartamento sem áreas de lazer, não há problema! Considere empreendimentos próximos a parques, praças, academias ou qualquer ambiente que favoreça a prática de atividade física para garantir o bem-estar do todos.

Qualidade de vida

Investir mais em um empreendimento com excelente infraestrutura e próximo ao escritório, lazer e outros serviços é garantia de qualidade de vida.

Essa decisão fará com que você economize tempo no trânsito, evite o estresse e permaneça tranquilo por estar a alguns minutos de sua casa.

Valorização

Comprar um imóvel é um investimento de longo prazo. Consequentemente, pensar na possibilidade de vendê-lo ou alugá-lo no futuro é importante, mesmo que essa não seja a sua vontade em primeira instância.

Diante disso, é fundamental priorizar regiões com alto índice de valorização. Inclusive, você pode pedir a colaboração de uma boa construtora nessas ocasiões. Por meio das suas experiências, ela poderá orientá-lo quanto a esses assuntos.

Escolha a forma de pagamento mais adequada

No momento de decidir obter um imóvel próprio, a escolha do pagamento indicada vai submeter à condição e exigência do comprador. Além disso, também pode depender da situação do mercado imobiliário e da economia atual. Portanto, conheça as principais formas de pagamento do mercado e avalie a que mais combina com seu contexto atual.

Pagamento à vista

É considerada a mais complexa para grande parte das pessoas. Como uma moradia tem um valor muito alto, realizar a compra à vista requer disciplina e tempo na hora de economizar.

Em contrapartida, ter o dinheiro referente ao valor completo, garante poder de negociação, resultando em um desconto considerável na aquisição do imóvel.

Apesar do privilégio, faça as contas e analise uma possível aplicação do dinheiro em algum investimento que, com o seu lucro, dê para pagar as prestações e conservar sua reserva financeira.

Financiamento com a construtora

Algumas construtoras têm os próprios recursos de financiamento relacionados aos imóveis que comercializam. Esse procedimento oferece flexibilidade superior nas negociações.

Devido ao prazo para a quitação da casa ou do apartamento ser menor nesse caso, a dica é dedicar atenção especial aos juros e reajustes. Durante a obra, o empreendedor aplica o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) na correção, que mede a inflação no segmento.

Logo depois da entrega das chaves, geralmente o reajuste é desenvolvido pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) ou pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA).

Financiamento bancário

O financiamento imobiliário mais popular nessa modalidade é o da Caixa Econômica Federal. A principal vantagem é que o comprador pode se mudar logo após a aquisição do imóvel (no caso dos que já estão prontos) e terá muitos anos para saldar o valor recebido.

Essa é a razão pela qual, sobretudo, as famílias de baixa renda optam por escolher essa categoria de financiamento, pois são capazes de aproveitar programas como o Minha Casa Minha Vida para contribuir com a realização do sonho.

Mesmo com tantas facilidades, como o valor da entrada pode ser mais alto, é preciso um excelente planejamento familiar no início. Sendo compensado ao longo do processo de financiamento.

Instituições bancárias particulares também estão investindo no segmento imobiliário e liberando créditos para a conquista da casa própria. Em oposição, essas instituições são mais interessantes para quem busca imóveis com preços mais elevados.

Os contratos são amplamente negociáveis. Essa é uma excelente alternativa aos clientes antigos dessas instituições financeiras, pois os gerentes costumam conceder ótimas vantagens, podendo atingir taxas de juros bem menores.

Consórcio

O consórcio de imóveis está se transformando em uma das melhores alternativas para quem deseja comprar uma propriedade nova ou usada, porém não tem o montante total ou não tem como assumir parcelas muito altas.

Ela funciona da seguinte forma: você adquire uma cota de consórcio e começa a participar de um grupo, do qual o propósito é criar uma espécie de poupança reservada à aquisição de um imóvel por meio de um autofinanciamento.

Todos os integrantes cumprem com o pagamento mensal, junto à taxa administrativa e ao fundo de reserva. É importante ressaltar que, diferentemente do financiamento bancário, essa modalidade de investimento n]ao tem juros.

Enfim, todo mês é desenvolvido um sorteio e oferta de lances pelos consorciados. A finalidade é alcançar os recursos da carta de crédito. Para facilitar, alguns consórcios permitem o uso do FGTS para gerar seus lances.

Saiba como selecionar uma construtora de confiança

Já comentamos aqui sobre a conquista do primeiro imóvel próprio ser um dos investimentos na vida de muitos brasileiros. Na maioria das vezes, a sensação de autorrealização é influenciada ainda no decorrer da identificação de uma boa construtora. Essa decisão será imprescindível para garantir uma compra sem tantas preocupações. Por isso, leve em consideração alguns fatores:

Conheça o histórico da construtora

Investir em uma empresa que você não conhece tão bem é muito arriscado. Para estabelecer uma relação de confiança com o empreendedor, é fundamental pesquisar sobre a construtora. Investigue a marca na internet, verifique se existem informações negativas na mídia ou um número considerado de reclamações em órgãos de defesa do consumidor, como o site Reclame Aqui ou do Procon.

Verifique se há prêmios e certificações

Talvez o fato de não haver tantas notícias desfavoráveis sobre a empresa seja o suficiente para desenvolver uma confiança. Porém, caso você ainda não tenha se sentido convencido de sua credibilidade, procure considerar seus prêmios recebidos.

Essa é uma ótima forma de comprovar a excelência da marca. A Construtora Tenda, por exemplo, recebeu em dois anos consecutivos o Prêmio Top Of Mind no segmento de Construção de Casas e Apartamentos. Isso confere segurança na hora de comprar a sua primeira moradia própria.

Avalie a condição financeira da construtora de imóveis

Essa avaliação é necessária quando a opção de imóvel escolhida está na planta. O motivo é que, frequentemente, quando as empresas estão com a situação financeira prejudicada, elas costumam usar materiais com menos qualidade em suas construções e atrasar a entrega das chaves.

Em casos extremos, como a falência da incorporadora, chegam a não entregar o imóvel finalizado, gerando um grande transtorno e um certo trauma a quem investiu seu dinheiro nesse sonho. Para consultar tais informações é só solicitar em bancos, acionistas, balanços anuais, entre outros.

Confira a qualidade dos empreendimentos já lançados

É comum encontrar páginas nas redes sociais referentes a imóveis já lançados da construtora que você escolheu para comprar seu apartamento. Que tal conversar com um dos compradores e questioná-lo sobre a satisfação da compra, se a empresa atende conforme o prometido, entre outras dúvidas que possam surgir. Quer pessoas melhores para avaliar, senão as pessoas que estão usufruindo do local?

Outra forma que pode auxiliar na avaliação da qualidade dos empreendimentos é visitar os imóveis oferecidos pela construtora. Às vezes, ao comprar um apartamento na planta trabalhamos apenas com a imaginação, sem um local tangível para olhar e tocar. Por isso, visitar imóveis já construídos reproduz uma ideia de como será o seu lar depois de pronto.

Verifique o projeto de incorporação

A construtora escolhida para investir em seu novo imóvel está em ordem com a documentação municipal? Pode parecer uma futilidade, mas caso a empresa esteja irregular, será que ela vai fazer o seu trabalho de maneira honesta? Pense sempre que esse é um alto investimento e não vale a pena arriscar.

Os dados sobre essa questão podem ser adquiridos na prefeitura da sua cidade. As informações são públicas e qualquer cidadão pode ter acesso. Investigue se o imóvel escolhido tem sua edificação aprovada. É importante verificar se está registrada no Cartório de Registro de Imóveis.

Cuidados que devem ser tomados durante o processo

Com a emoção à flor da pele pela novidade da casa própria, às vezes caímos em algumas armadilhas. Para isso, é importante manter o foco em todos os momentos. Sabemos que a tarefa não é simples, mas vale a pena o esforço por um investimento tão alto.

Nunca ignore a realidade do mercado

O primeiro cuidado essencial é conhecer a realidade do mercado. Antes de realizar um investimento desse aspecto, observe as oportunidades e entenda se você está ou não fazendo um bom negócio.

Faça do conteúdo online o seu companheiro. Saiba o valor do metro quadrado na região em que está localizada a propriedade que pretende adquirir, busque por sites, blogs e fóruns de discussão referentes ao assunto para complementar seu conhecimento.

Jamais estoure seu orçamento pessoal

A partir do momento em que iniciar a procura por um imóvel, mantenha um compromisso firme com seu orçamento pessoal e familiar. Certifique-se de que terá condições necessárias para assumir a responsabilidade do investimento proposto.

A realização do seu sonho deve ser desfrutada com muita alegria, e não com preocupações irrelevantes. Todo mundo precisa dispor de uma reserva de emergência, visto que é natural que alguma coisa fuja do planejado.

Considere sempre as despesas extras

Ao comprar a primeira propriedade, um dos erros mais clássicos é desconsiderar que, além do valor de venda do imóvel, ainda existem despesas extras, como as taxas e os impostos, que não devem esquecidos. Saiba que os investimentos a mais têm grande influência em seu orçamento mensal. Prepare-se!

Em unidades prontas, há o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), que não recai sobre imóveis na planta. Além disso, tem o Imposto Predial e Territorial Urbano, o tão conhecido IPTU, que varia o seu preço de acordo com a cidade. Também temos as taxas de condomínio e outras coisas que devem ser consideradas sempre.

Conheça todas as formas de pagamento

É recomendável que o comprador analise a melhor forma de investir, levando em conta seu orçamento mensal. Seja à vista, por financiamento ou consórcio, conhecer as principais forma de pagar por um imóvel contribui com o seu planejamento financeiro em curto e longo prazo.

Leia atentamente o contrato

Jamais assine qualquer documento antes de checar minuciosamente todas as informações contidas nele. Pode parecer uma recomendação bem óbvia, mas muitas pessoas ainda têm a cultura de assinar contratos sem ler, por pressa ou mera impaciência.

Embora seja raro, algumas imobiliárias e construtoras podem realizar acordos imprecisos com o propósito de confundir o cliente com uma comunicação ambígua. Por esse motivo, uma dica é realizar essa tarefa em um dia tranquilo para evitar possíveis desatenções na leitura.

A compra da primeira residência requer muita atenção a todos os detalhes. Para que essa experiência seja especial, tenha sempre o respaldo de um profissional especializado no mercado imobiliário e escolha uma construtora de confiança para a realização de grande sonho que é viver em um espaço só seu.

Se você gostou deste post com informações valiosas para conquistar o seu primeiro imóvel, aproveite para curtir a nossa página do Facebook e acompanhar todas as nossas atualizações diariamente!

Conheça os principais benefícios da vida em apartamento. Você vai se surpreender!

Conheça os principais benefícios da vida em apartamento. Você vai se surpreender!

Minha Casa Minha Vida

Muitas pessoas pensam que é muito complicado viver em um apartamento. de fato, o espaço é menor, mas são muitos os benefícios desse tipo de imóvel! duvida? então, é hora de dar uma chance para a leitura deste artigo!

Composição de renda: como utilizar para o financiamento imobiliário?

Composição de renda: como utilizar para o financiamento imobiliário?

Minha Casa Minha Vida

A composição de renda pode ser a solução para quem deseja financiar um imóvel! Veja como usá-la no financiamento imobiliário e entenda como ela funciona. Na hora de financiar um imóvel é preciso demonstrar a capacidade de pagamento das prestações. No entanto, dependendo dos ganhos, é difícil ter a aprovação com apenas um salário. Por isso, é comum que membros da família adotem a composição de renda.

6 passos para conquistar a casa própria antes de se aposentar

6 passos para conquistar a casa própria antes de se aposentar

Minha Casa Minha Vida

Comprar um imóvel e não depender mais de aluguel é a grande meta na vida de muitos brasileiros. Conquistar a casa própria não representa apenas a realização de um sonho, mas é, também, sinônimo de mais estabilidade financeira e segurança. Mesmo estando nos planos de muita gente, conquistar a casa própria antes de se aposentar nem sempre é fácil. Realizar esse objetivo exige disciplina, controle dos gastos, uma poupança de emergência e um planejamento financeiro em longo prazo. Além disso, é necessário que o objetivo seja adequado à sua realidade e coerente com seu salário.

Estabilidade financeira: o guia completo para conquistar

Estabilidade financeira: o guia completo para conquistar

Minha Casa Minha Vida

Quer saber como se organizar e manter seu orçamento saudável? Preparamos um guia completo, cheio de dicas para você alcançar sua estabilidade financeira. Confira!

Conheça as condições TENDA para dar entrada em um apartamento

Conheça as condições TENDA para dar entrada em um apartamento

Minha Casa Minha Vida

Uma das maiores construtoras do País, a Tenda oferece ajuda de profissionais especializados para você conseguir ter seu financiamento imobiliário aprovado pelos bancos. Saiba neste texto como driblar a burocracia!

Acabamento da obra: o que é responsabilidade do novo proprietário?

Acabamento da obra: o que é responsabilidade do novo proprietário?

Minha Casa Minha Vida

A entrega das chaves é a hora mais aguardada pelos compradores assim que fazem a aquisição do apartamento dos sonhos. Contudo, o imóvel novo não é entregue totalmente pronto para morar, por isso, uma parte do acabamento da obra se torna necessária à funcionalidade da residência.
Todos os direitos reservados Tenda
CPNJ: 09.625.762/0001-58