Reduzir despesas básicas, como o gasto com supermercado ou com a conta de energia, é um dos grandes desafios enfrentados pelos brasileiros. Mas não se preocupe! Vamos te ajudar nessa missão. A seguir, listamos algumas dicas de como economizar com a alimentação. Confira!

Esse conteúdo também está disponível na versão podcast. Aproveite a praticidade do áudio que preparamos para você. Para ouvir é só clicar no play!

Como economizar dinheiro com alimentação?

Dicas para economizar com alimentação | Economia e renda extra | Eu Dou Conta

O valor utilizado com alimentação representa uma boa parte do orçamento familiar. Por isso, certos truques tornam-se necessários para encontrar meios de economia. Veja algumas formas inteligentes de evitar gastos tanto no momento das compras quanto no armazenamento e também no preparo das refeições.

Compre ingredientes em vez de comida pronta

Sem dúvida, é muito prático comprar o prato feitinho, que só precisa ir para o micro-ondas. A gente sabe. Porém, essa não é a melhor forma de economizar com alimentação. Se esse é seu objetivo, é melhor comprar cada um dos ingredientes e preparar a comida em casa. Acredite, às vezes o que você gasta em uma refeição pronta sai o mesmo do que para vários dias, desde que ela tenha sido feita por você. Basta se programar que vai dar tudo certo!

Escolha frutas da época para economizar com alimentação

Você sabia que as frutas da estação são mais baratas? Isso porque, como o próprio nome diz, elas são colhidas naturalmente nesse período, o que garante uma oferta maior e, consequentemente, uma redução de preços. Então, fique de olho na época das suas frutas favoritas e garanta o melhor preço!

Congele os alimentos sempre que possível

Congelar é uma ótima dica para quem acabou comprando mais do que precisava para cozinhar. Feijão, hortelã e diversos tipos de verduras folhosas, por exemplo, podem muito bem ir para o congelador, desde que tenham sido armazenadas corretamente. O mesmo vale para os pratos que você preparou!

Ao fazer isso, a comida dura mais tempo e você pode aproveitar o resto do orçamento do mercado para comprar outras coisas que também te interessam, mas que ficaram de fora da lista de compras pelo preço. Ainda mais, você pode inovar no preparo dos pratos aproveitando ingredientes que já estão prontos e só precisam ser descongelados. Dessa forma, você sempre terá alguma refeição que poderá ser preparada com mais rapidez, já que, em muitos casos, basta esquentar. Há diversos conteúdos na internet ensinando a fazer marmitas para congelar e garantir uma semana inteira de almoço e jantar.

Assim, você pode tirar apenas um dia (como o domingo) para preparar suas refeições para a semana inteira. Isso ajuda a tornar a rotina menos corrida e permitir que você aproveite melhor o seu tempo.

Pense em um cardápio semanal para economizar com alimentação

Já que estamos falando em planejamento semanal, que tal começar a organizar melhor as suas refeições e compras?  Uma das coisas que colabora bastante para essa missão é fazer uma avaliação do que você tem na geladeira, nos armários e na despensa. Visualizar tudo que tem disponível ajuda a identificar melhor o que está faltando e a evitar comprar algo que já tem em casa.

Para quem trabalha durante a semana, dedique um tempo no final de semana exclusivamente para cozinhar. Planeje-se com um cardápio semanal e cozinhe os alimentos para a semana. Alguns itens precisam ser servidos frescos, mas tente deixá-los previamente higienizados. Por exemplo, lavar a alface e secá-la com um pano limpo, guardando em um pote com um papel toalha pode fazer com que ela dure vários dias na geladeira.

Reaproveite os bagaços e as sementes

Procure sempre (sempre) evitar o desperdício de alimentos. Os bagaços e as sementes também podem ser usados no preparo das suas refeições. Outra dica é saber aproveitar os vegetais ao máximo: não descarte talos, folhas e até mesmo cascas. Tudo pode ser utilizado em outros pratos, como cremes, doces e bolos. Além de acrescentar sabor, estas “sobras” também contêm grande parte dos nutrientes destes alimentos.

Para isso, busque receitas que usam esses ingredientes no seu preparo e evite jogar tudo fora sem a menor necessidade. Pode parecer algo simples, mas pode anotar aí: vai render uma boa economia no fim do mês.

Use a tampa da panela na hora de cozinhar

É isso mesmo que você leu: usar a tampa da panela pode sim te ajudar a economizar com alimentação! Isso porque ela ajuda a reter o calor, permitindo que o alimento em questão fique pronto mais rápido. Com isso, você economiza gás ou, no caso dos aparelhos elétricos, energia. Fazendo isso com frequência, a conta no fim do mês vai vir mais baixa que o normal.

Fique atento aos dias de desconto para economizar com alimentação

A maioria dos mercados possuem dias específicos para ofertas e descontos em produtos. Alguns deles são fixos, como o “dia da feira”, e outros pontuais, mas é importante ficar de olho para aproveitá-los sempre que eles aparecem. Mas atenção: às vezes o desconto só vem se você comprar muitos produtos de uma vez, então tenha certeza que eles não vão estragar antes de serem consumidos.

Faça as contas para entender se as ofertas do dia são realmente interessantes ou se os preços baixos já estão dentro da média praticada pela marca, por exemplo. Em alguns casos, a pessoa acredita que está pagando barato quando, na verdade, o preço exposto diz respeito a uma marca alternativa, com produtos de qualidade inferior.

Organize seus suprimentos por data de validade

Ao invés de simplesmente empurrar os produtos mais antigos para o fundo da geladeira ou da despensa para encaixar as compras do próximo mês, procure organizar os alimentos por data de validade. Colocando os produtos com vencimento mais próximo ou que tenham curta validade à vista, você faz com que estes itens sejam consumidos primeiro, antes que estraguem. Além disso, você evita também desperdiçá-los, o que acabaria se tornando um gasto.

Não compre sem necessidade

Você já teve que ir ao supermercado para se abastecer de um único item que está faltando na despensa e acabou voltando para casa cheio de sacolas lotadas? Pois é, o mercado é realmente uma tentação. Mas fuja dessa armadilha! Procure fazer compras somente quando necessário, evitando gastos desnecessários.

Se você planeja a alimentação da sua família semanalmente, por exemplo, inicie uma nova semana programando refeições que levem ingredientes que você já possui. Você ficará surpreso com quantos pratos interessantes é possível criar com as opções de produtos que você tem na geladeira!

Além disso, é um fato conhecido que ir ao mercado com fome faz com que você gaste mais que o necessário e ainda dê preferência para alimentos mais calóricos. Então, por via das dúvidas, opte por ir depois do almoço ou sempre faça um lanchinho um pouco antes de sair.

Reaproveite produtos e refeições

Tudo aquilo que você comprou no mercado e que talvez esteja “esquecido” na sua prateleira pode ser reaproveitado. O mesmo acontece com as sobras das refeições. Com um pouco de criatividade é possível criar uma variedade de pratos!

Dê preferência ao atacado

Para reduzir custos no momento das compras, pesquisar é fundamental. Antes de tudo, comparar os preços praticados nos supermercados da sua região deve ser uma prática constante.

Ao mesmo tempo, quando for fazer as compras do mês, opte pelos estabelecimentos que vendem no atacado, como supermercados e lojas específicas. Consumidores que adquirem produtos, ainda que em quantidades menores, em padarias, por exemplo, acabam desembolsando 30% a mais pelos mesmos alimentos.

Mas, lembre-se: nada de se empolgar e levar mais do que o necessário. Para quem mora sozinho e compra em atacado, muita coisa pode acabar perdendo a validade. Nestes casos, os supermercados podem ser uma boa alternativa para comprar produtos de limpeza, por exemplo, que não precisam ser repostos sempre.

Planeje as refeições das crianças para economizar com alimentação

Os seus filhos comem sempre na lanchonete da escola? Se sim, saiba que você está perdendo uma ótima chance de economizar com alimentação e até mesmo implementar uma dieta mais saudável para as crianças.

Algumas boas dicas de refeições para os pequenos são: sanduíches de pão com queijo, frutas diversas cortadas em cubos, suco natural, iogurtes e bolacha água e sal com geleia. Faça o teste e comece a calcular sua economia sem a compra de lanches prontos todos os dias!

Atenção à maneira de cozinhar

Sim, os gastos também podem estar além dos alimentos, eles podem estar na sua própria forma de cozinhar! Não se esqueça que ela também pode influenciar as suas despesas. Por isso, evite desperdício no que diz respeito ao uso de gás, água e eletricidade.

Atitudes simples como ligar o forno somente na hora necessária, não deixar a água da torneira aberta durante todo o tempo que estiver lavando os alimentos e evitar abrir a geladeira e o congelador por muitas vezes seguidas podem significar uma grande diferença nos seus gastos totais. Lembre-se: existem muitas formas de economizar com alimentação!

Evite pedir comida por delivery

Esse é um dos principais gastos de dinheiro com alimentação. Um hambúrguer aqui, uma pizza ali, um almoço no domingo por causa da preguiça e lá se foram muitos reais durante ao longo do mês.

Claro que você não precisa parar totalmente com os deliveries, principalmente se for um prato muito específico ou um que você não sabe como fazer em casa. Entretanto, se a sua ideia é colocar a vida financeira em dia e economizar, é hora de começar a priorizar a alimentação em casa, feita por você e sua família.

Limite comer fora de casa, especialmente quando se trata de fast food, já que você vai acabar gastando desnecessariamente em itens que são ricos em gordura, sal e calorias. Tudo o que é um perigo para o seu bolso e a sua saúde.

Leve uma lista de compras ao mercado

Crie uma listinha que inclua apenas o necessário e, já no mercado, concentre-se em comprar apenas o que está escrito ali, ok? Fuja do seu planejamento apenas quando perceber que se esqueceu de anotar algo que precisava bastante. Com isso, você ainda ganha tempo, pois não precisa ficar dando voltas no supermercado.

Se possível, evite levar as crianças para as compras. Elas ficam empolgadas e pedem para comprar vários itens, principalmente biscoitos, iogurtes e outros lanches que elas adoram.

Tudo isso já ajuda a economizar com alimentação, evitando que você tenha alguns gastos inesperados e bem maiores do que o planejado. Ainda por cima, contribui para que você cultive hábitos mais saudáveis no que diz respeito à alimentação em casa.

Estabeleça um limite de gastos

Tão importante quanto ter uma lista de itens em mãos é saber, antes de chegar ao supermercado, quanto se pode gastar com a compra. Assim, é possível controlar o orçamento e evitar grandes surpresas no caixa.

Uma maneira de controlar os valores é utilizar uma calculadora enquanto coloca os itens no carrinho. Esta é uma forma de acompanhar a evolução dos gastos de um mês para o outro e identificar quais itens estão pesando no bolso.

Evite o desperdício de alimentos

Uma das maneiras de economizar dinheiro com alimentação é evitar o desperdício, priorizando o consumo consciente. Afinal, toda vez que você joga algo no lixo porque passou da validade ou se perdeu na geladeira, acaba deixando o dinheiro ir embora também. Isso porque houve um gasto para comprar os itens.

Se você diminui esses desperdícios, acaba reduzindo o valor das compras e, como consequência, pode usar essa economia para fazer outras coisas, como aumentar a sua poupança ou até mesmo comprar outros itens necessários.

Tenha sempre frutas em casa

Frutas são, na maioria das vezes, bem baratas. Quando você vai a um hortifruti, pode comprar diversos itens sem precisar gastar um muito dinheiro. Elas também são uma ótima opção de lanche ao longo do dia, além de serem bem saudáveis e ajudarem a manter uma alimentação equilibrada.

O benefício disso envolve tanto a melhoria no bem-estar e na saúde quanto a possibilidade de economizar ainda mais nos gastos que são destinados para a alimentação. Nada melhor do que diminuir custos e ainda comer bem, não é?

Monte uma pequena horta para economizar com alimentação

Já pensou em cultivar seus próprios temperos em casa? Você pode plantar cebolinha, manjericão e orégano, por exemplo, sem precisar de muito espaço, uma vez que eles podem ficar na janela da cozinha ou em algum outro ambiente que tenha as condições favoráveis para criar uma pequena horta.

Elas são boas para quem mora em apartamento e também uma maneira de economizar o plantio de uma variedade ainda maior de itens, desde frutas a legumes e verduras. Dessa forma, você não só tem o prazer de cultivar parte dos seus alimentos, como ainda ganha um hobby muito prazeroso: o da jardinagem.

Mude de marcas

Olhe para todas as direções para encontrar as marcas genéricas ou menos caras nas prateleiras dos supermercados, muitas vezes muito similares a nomes de marcas que tem preços mais elevados, embora embalados sob diferentes rótulos.

As lojas colocam deliberadamente os itens de marca de maior preço ao nível dos olhos, mas se você comparar o custo por unidade, você será capaz de descobrir a compra mais econômica.

Acompanhe as promoções

Tire proveito de promoções de caldos, sopas, massas, arroz, vegetais enlatados e até mesmo pães. Muitos destes artigos têm uma vida útil longa ou podem ser congelados por curtos períodos de tempo.

Pesquise, compare e não tenha medo de experimentar

Não tenha medo de navegar na internet por receitas que utilizam ingredientes específicos que você pode encontrar em promoções, mesmo que eles não sejam tão atraentes a um primeiro olhar ou sejam ingredientes novos no seu cardápio. Aliás, é sempre bom experimentar ingredientes novos apenas e somente quando estes estiverem em promoção.

Marque presença na feira para economizar com alimentação

Comece a frequentar a feira mais próxima e tente se fidelizar a algumas barracas-chaves. Quanto maior a frequência nessas mesmas barracas, mais vantagens você pode ter. Por exemplo, melhor noção do preço das frutas e verduras, o que te dará um bom parâmetro para pechinchas.

Você também pode verificar a oportunidade de entrega dos produtos na sua casa, caso ela for bem próxima a feira, o que economiza tempo! A dica clássica de ir na hora da xepa, ou seja, perto do fechamento da feira, sempre é válida, para pegar boas ofertas.

Economize água durante a higienização dos alimentos

Realmente não tem como pular a etapa da higienização dos alimentos. Tente economizar água no processo, utilizando bacias. Ao utilizar a água corrente, não precisa abrir toda a torneira, um fio de água já é suficiente para lavar os alimentos.

Evite compras em intervalos muito grandes

Para economizar no supermercado, é importante separar quais tipos de produtos devem ser repostos em intervalos maiores e menores.

Os alimentos não perecíveis, como feijão, arroz, café e óleo, não precisam ser comprados com muita frequência, já que possuem prazo de validade maior. Estes, portanto, podem entrar na lista de compras mensal. As frutas, legumes e verduras, assim como carnes e laticínios, têm duração menor e podem ser comprados semanalmente.

No geral, evite compras muito grandes: quando o carrinho fica muito cheio, a pessoa corre o risco de incluir produtos de que não vai precisar. Além disso, a conta pode fugir do seu controle e, no fim, gasta-se mais do que deveria.

Não vá ao supermercado com fome para economizar com alimentação

Já falamos um pouco sobre isso e vamos repetir: ir ao supermercado de estômago vazio não é uma boa ideia quando o objetivo é gastar menos e economizar com alimentação. Com fome, a pessoa tende a comprar mais comida e opta por alimentos pobres em nutrientes.

Em contrapartida, quando estão mais saciados, as pessoas tornam-se mais seletivas, tendem a comprar apenas o necessário e priorizar os alimentos mais saudáveis. Portanto, a regra é clara: não tem como economizar no supermercado com fome.

Não se deixe enganar pelas embalagens

Parece difícil de acreditar, mas a embalagem se tornou um dos fatores determinantes para as pessoas levarem ou não um produto para casa. E é por isso que as indústrias têm investido em caixas e pacotes cada vez mais bonitos. O truque da embalagem para convencer o consumidor é ainda mais comum entre os produtos que não são se enquadram na categoria de primeira necessidade.

Mas essa estratégia não é prejudicial apenas para o bolso. A beleza da apresentação também pode “maquiar” produtos que não fazem bem à saúde. Por isso, em vez de se encantar pela foto e pelas cores, avalie as embalagens com olhar crítico e observe, por exemplo, a tabela nutricional e os ingredientes que o produto contém.

Na lista de ingredientes, os que vêm primeiro são aqueles que estão em maior quantidade no alimento. É comum encontrar pães vendidos como integrais, por exemplo, que têm mais farinha branca do que integral na composição.

Portanto, no momento da compra, fique de olho no que realmente importa para não levar produtos por impulso ao ser atraído por uma caixa bonita ou “brindes”.

Utilize as sobras para economizar com alimentação

Uma atitude fundamental para economizar com a alimentação é evitar o desperdício. Afinal, assim você não precisa ir várias vezes ao mercado, já que a comida dura mais tempo. Sabe aquela porção de comida que sobrou da semana na geladeira? Que tal juntar tudo na frigideira? Pode ficar muito gostoso, acredite! O principal é não deixar nada ir para o lixo.

Fique atento à disposição dos produtos

Muitos não sabem, mas os supermercados trabalham com a organização dos produtos de maneira estratégica. Nas prateleiras mais próximas do olhar do consumidor normalmente ficam os itens que as empresas querem vender mais, e essa é uma artimanha para induzir o consumo.

Outro truque comum é colocar guloseimas, chocolates e cereais açucarados, que as crianças adoram (e os adultos também), nas gôndolas mais baixas, na altura dos olhos dos pequenos. A dica parece simples, mas é eficaz: em vez de selecionar os produtos que têm mais espaço na prateleira ou estão mais acessíveis, preste atenção a todas as gôndolas e etiquetas para fazer escolhas mais inteligentes.

Por que é importante economizar com alimentação?

Economizar nas compras | Economia e renda extra | Eu Dou Conta

Organizar e procurar economizar com a alimentação é uma forma de ter um maior controle dos gastos e do seu orçamento, além de se manter saudável.

Por isso, se você quer melhorar a forma como lida com as suas despesas com alimentos, vale a pena considerar seguir todas (ou a maior parte) das dicas que citamos acima. Acredite, pequenas economias podem te ajudar e muito. Gastos que parecem insignificantes, quando somados são grandes sabotadores das suas finanças.

Tomar atitudes simples no dia a dia, como as que trouxemos nesse post, podem fazer uma enorme diferença nas contas no fim do mês. Se você pensava que nunca ia conseguir economizar com alimentação, reveja seus conceitos, coloque as dicas em prática e observe os resultados. São medidas pequenas como estas que aliviam o orçamento final!

O que você achou desse conteúdo? Não deixe de comentar e compartilhar com os amigos. Até a próxima!

Sobre o Eu Dou Conta

O Eu Dou Conta é uma plataforma de educação financeira que vai te ajudar a sair do vermelho, conseguir juntar uma renda extra e lidar melhor com o seu dinheiro.

Nós da Construtora Tenda criamos esse projeto para colocar ao alcance de todo brasileiro informações importantes sobre finanças. Queremos mostrar que o dinheiro não precisa ser um problema, mas sim um caminho para alcançar seus objetivos.

Por isso, nosso blog segue uma “trajetória” de conteúdos. Explicamos desde conceitos iniciais como negativação e score de crédito, até as principais dúvidas sobre dívidas, como empréstimos e cheque especial, e dicas de como economizar.

Tudo isso em uma linguagem acessível e porque não (?) divertida. Queremos que as pessoas consigam aprender, tirar suas dúvidas e, posteriormente, dar o próximo passo: talvez começar a investir, conseguir poupar ou então realizar sonhos, como o da casa própria.

A Tenda é uma grande parceira dos programas habitacionais do Governo Federal, como o Casa Verde e Amarela, substituto do Minha Casa Minha Vida. Isso quer dizer que, com a gente, o sonho da casa própria está mais próximo do que você imagina.

Pode acreditar, nós já ajudamos mais de 120 mil famílias brasileiras a conquistarem a casa própria por meio das nossas parcerias. Com mais de 50 anos de história, a Construtora Tenda está presente em 9 estados e até mesmo na B3, a Bolsa de Valores do Brasil. Aproveite para conhecer a nossa Loja Virtual e encontrar um apartamento pertinho de você.