FINANCIAMENTO ATRASADO: O QUE FAZER?

Guia da Tenda

O financiamento é um recurso que facilita a conquista da casa própria, pois permite dividir o valor do imóvel em muitas parcelas. Entretanto, é preciso fazer um bom planejamento financeiro para organizar a renda e passar de forma tranquila por certos imprevistos que podem prejudicar o pagamento das prestações. Por exemplo, ficar desempregado, necessidade de utilizar a reserva de emergência com saúde, entre outros.

Esse conteúdo também está disponível na versão podcast. Aproveite a praticidade do áudio que preparamos para você. Para ouvir é só clicar no play!

Tais, assistente virtual da Alea | Blog da Alea
Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Apesar de alguns atrasos parecerem simples, a soma dos juros e o acúmulo de parcelas não pagas trazem muitas dificuldades e riscos. Confira o que pode acontecer se você atrasar o pagamento das parcelas do seu financiamento imobiliário e como sair desta situação.

Quantas parcelas posso atrasar no financiamento?

O número de parcelas que você pode atrasar sem provocar graves consequências, como a perda do imóvel, devem estar especificadas no seu contrato de financiamento. Cada banco, instituição financeira ou construtora possui suas regras em relação aos juros, multas e inadimplências. Portanto, analise todas as cláusulas do seu contrato antes mesmo de finalizar a compra.

Quantas parcelas atrasadas causam a perda do imóvel?

Segundo a lei brasileira, o proprietário pode perder o imóvel caso não pague três parcelas do financiamento. Após este período de atraso, o banco pode colocar a casa ou o apartamento à venda por meio de um leilão.

Quais são os riscos de atrasar a parcela do financiamento?

Sem dúvida, a maior consequência é a perda do imóvel. Mas existem outros riscos que podem prejudicar a realização do sonho da casa própria e impactar o seu planejamento financeiro. Confira alguns exemplos.

Pagar juros e multas

É comum que qualquer boleto pago após a data de vencimento gere a cobrança de algum tipo de juros ou multa. E isso também ocorre com as prestações de um financiamento imobiliário. Ao atrasar uma única parcela, o valor do imóvel já se torna superior ao custo negociado durante a compra, justamente pelo acréscimo dos juros por atraso no pagamento.

Com toda a certeza, imprevistos acontecem, mas ao se tornarem recorrentes, os atrasos podem somar juros e taxas com valores muito elevados, tornando cada vez mais difícil o pagamento. Uma dica para evitar essa situação é buscar um financiamento com parcelas que realmente cabem no seu bolso.

Ficar com o nome sujo

Pagar todos os boletos em dia evita que o nosso nome seja registrado nos órgãos de proteção ao crédito, como o SPC e o SERASA. Além disso, os bancos, as instituições financeiras, empresas e comércios, consultam esses serviços quando solicitamos uma compra parcelada, algum tipo de crédito ou serviço. Logo, se você precisar de um empréstimo para quitar as parcelas atrasadas, é possível que não consiga por estar com o nome sujo, colocando em risco o seu financiamento.

Não receber as chaves do imóvel

Foto de um casal recebendo as chaves da casa | Financiamento atrasado | Guia da Tenda | Blog da Tenda

A entrega das chaves é um dos momentos mais aguardados por quem conquista uma casa ou um apartamento na planta. Portanto, fique atento ao número de parcelas e taxas que devem ser quitadas antes de receber as chaves. Pois o atraso no pagamento dessas prestações pode impactar a sua entrada no imóvel.

Perder o imóvel

Ao deixar de pagar três parcelas seguidas do financiamento imobiliário, o proprietário pode perder a casa ou o apartamento. Prevista em lei, essa cláusula permite que o banco venda o imóvel por meio de um leilão. Entretanto, essa situação não é interessante para a instituição financeira, por isso, grande parte das empresas estão dispostas a uma negociação para que o dono do imóvel recupere o seu bem.

O que fazer com o financiamento atrasado?

Apesar de ser uma situação delicada e desgastante, é possível reorganizar o pagamento das parcelas atrasadas do seu financiamento e sair da zona de risco de perder a casa. Independente se você já mora ou não no imóvel, existem algumas alternativas que podem te ajudar.

Distrato

Se você comprou uma casa ou um apartamento na planta e já encontra dificuldades para quitar o financiamento, uma alternativa é optar pelo distrato. Essa quebra do contrato pode ser solicitada antes da entrega das chaves, tanto pelo proprietário do imóvel, quanto pela construtora.

Renda Extra

Antes de mais nada, não desista da casa própria por conta dos imprevistos. Com organização e disposição, é possível buscar uma renda extra para ajudar a quitar as prestações atrasadas. Analise o seu tempo livre e o que você gosta de fazer. Há opções que não precisam de muito investimento, como passear com cães ou montar um brechó online. Por outro lado, se você manda bem na cozinha, é possível preparar algumas delícias para vender no trabalho ou para os vizinhos, como chocolates, bolos, pães, coxinhas e outros salgados.

Refaça o seu planejamento financeiroFoto de mãos femininas usando uma calculadora | Financiamento atrasado | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Se você está com parcelas atrasadas, é necessário revisar as suas prioridades e todo o seu planejamento financeiro. Analise os seus gastos do dia a dia e veja como é possível economizar nas compras do supermercado, nas contas domésticas e como reduzir outros custos extras que não sejam essenciais.

Renegocie as parcelas atrasadas

Uma simples ida ao banco, pode salvar o seu financiamento. Não espere acumular mais de uma parcela atrasada, busque renegociar a dívida o quanto antes. Procurar uma resolução com agilidade evita que as taxas e os juros fiquem mais altos.

Como manter as parcelas do financiamento em dia?

Certamente, a resposta é fazer um bom planejamento financeiro. Em primeiro lugar, liste todas as suas despesas de forma rigorosa e detalhada. Em seguida, analise se a sua renda é o suficiente para cobrir todos os seus gastos. Caso não seja, busque eleger as prioridades e fazer uma renda extra.

Uma dica para manter o pagamento do financiamento sempre em dia é se organizar para pagar a parcela com pelo menos um mês de antecedência. Além disso, mantenha uma reserva de emergência, o valor deve ser o suficiente para pagar no mínimo uma prestação.

Por fim, não deixe que o medo dos imprevistos atrapalhe o seu sonho de conquistar a casa própria. Com planejamento e o direcionamento certo, é possível encontrar o apartamento que cabe no seu orçamento. Visite a Loja Virtual Tenda ou faça uma simulação de financiamento e descubra mais sobre o seu futuro lar.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.