AMORTIZAÇÃO DE PARCELAS: O QUE É E QUAIS AS VANTAGENS

Guia da Tenda

Para muitos brasileiros, o financiamento imobiliário é a melhor maneira de transformar em realidade o sonho da casa própria. Entretanto, essa modalidade pode gerar algumas dúvidas, como, por exemplo, a amortização de parcelas.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Para entender melhor todas as etapas desse processo e descobrir como amortizar as parcelas, confira nosso artigo e tire todas as suas dúvidas. Boa leitura!

Esse conteúdo também está disponível na versão podcast. Aproveite a praticidade do áudio que preparamos para você. Para ouvir é só clicar no play!

O que é financiamento imobiliário?

Financiamento imobiliário | Amortização de parcelas | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Em resumo, o financiamento imobiliário é uma linha de crédito de longo prazo, destinada para a compra de um imóvel novo, usado ou em construção. Ele possibilita que você adquira uma casa, apartamento ou terreno e pague parcelado. O financiamento é muito procurado por ter condições mais acessíveis, tanto nas formas de pagamento quanto nas taxas de juros.

Desse modo, o financiamento funciona assim: o banco paga o imóvel e, logo depois, o solicitante paga a instituição em parcelas acertadas. E é no pagamento dessas parcelas que entra a amortização. Por meio dela, o comprador devolve ao banco parte do dinheiro do empréstimo e, consequentemente, diminui o saldo devedor, ou seja, o débito a ser quitado.

O que é amortização de parcelas?

Amortização de parcelas | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Amortizar significa antecipar as parcelas para reduzir o valor original da dívida. Essa ação é muito comum em financiamentos imobiliários. Isso porque esse tipo de financiamento tende a ser longo, com um prazo que se estende por alguns anos. Assim, é natural que a renda de quem executou o financiamento mude ao longo desse período.

Imagine, por exemplo, que algum tempo após contratar o financiamento você receba uma promoção no trabalho ou uma renda. Nesse caso, abater parte do valor original do financiamento e assim reduzir os juros e o tempo de contrato é uma opção vantajosa.

Quais são as vantagens de amortizar as parcelas?

Vantagens da amortização de parcelas | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Agora que você sabe o que é a amortização, descubra se deve aplicá-la no seu financiamento. Afinal, essa prática depende muito dos objetivos de cada comprador.

Em alguns casos, ao receber algum dinheiro extra, o comprador pode optar por investir esses recursos em outros meios e deixar o financiamento correr da maneira que está. Isso porque, caso os juros do financiamento sejam baixos, o retorno financeiro pode ser melhor do que a amortização.

Por outro lado, se os valores da prestação comprometem o orçamento, pode fazer sentido antecipar algumas parcelas ou quitar uma parte do financiamento para desafogar as finanças. Além disso, a amortização também é vantajosa para quem pretende vender o imóvel. Com as parcelas quitadas, fica mais fácil negociar o imóvel.

Como amortizar parcelas do financiamento?

Como amortizar parcelas | Amortização de parcelas | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Basicamente, existem três maneiras de amortizar o financiamento. Conheça agora cada uma delas, veja o que vale mais a pena para a sua situação e siga o nosso passo a passo.

Escolha o tipo de amortização

No Brasil, os principais sistemas de amortização são: o Sistema Price, Sistema SAC e Sistema Sacre. O mais comum é o método SAC, Sistema de Amortização Constante. Nele, as parcelas vão diminuindo de valor conforme a dívida é paga. Dessa forma, a amortização é constante, todos os meses você abate o mesmo valor da dívida total. Ao mesmo tempo, os juros caem de forma gradual, com o passar do tempo. Como o gasto com juros é menor, essa modalidade tende a ser mais vantajosa para o longo prazo.

Já o Sistema Francês de Amortização, ou Tabela Price, apresenta um sistema de amortização com parcelas fixas, porém mais altas do que as do método SAC. Nesse modelo, os juros são calculados de forma antecipada, e distribuídos igualmente ao longo das parcelas.

Por ultimo, temos o chamado Sistema de Amortização Crescente (SACRE). Por abranger elementos do SAC e da Tabela Price, essa modalidade tem como principal característica o aumento do valor das parcelas até um máximo. Como resultado, ocorre uma diminuição mensal no total a ser pago de juros. Depois de atingir o teto, o valor a ser pago mensalmente diminui até pagamento total da dívida.

A escolha da modalidade, portanto, depende muito da situação financeira de quem solicita o empréstimo para comprar o imóvel.

Calcule as taxas

Antes de tomar qualquer decisão, lembre-se de se informar sobre as taxas cobradas pelos bancos ou instituições financeiras para realizar a amortização. Esse é uma ação importante para que essas taxas não inviabilizem o processo. Caso ele se torne caro demais, talvez valha a pena não alterar as parcelas.

Comunique a decisão ao banco

Após escolher a melhor opção para você, é só procurar o banco no qual você realizou o financiamento para comunicar a decisão pela amortização do financiamento. Cada instituição financeira possui prazos específicos para dar andamento ao processo. Por isso, fique atento, cabe a você se informar sobre eles no momento da amortização.

É possível usar o FGTS na amortização de parcelas?

Amortização de parcelas com FGTS | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Sim, é possível utilizar o saldo do Fundo de Garantia Por tempo de Serviço (FGTS) no processo de amortização. Além de reduzir o saldo devedor, tendo saldo suficiente nessa conta, você pode até mesmo quitar totalmente o débito. Para utilizar esse recurso é preciso ser um trabalhador com carteira assinada (CLT) e ter um financiamento imobiliário pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) ou pelo Programa Minha Casa Minha Vida.

Essa é uma ótima opção caso você tenha uma boa reserva financeira. É possível, inclusive, pedir amortização quantas vezes desejar. No entanto, é necessário esperar pelo menos dois anos para repetir a operação no mesmo financiamento.

A dica aqui é consultar sua instituição financeira e calcular se essa é uma escolha viável e ficar atento às regras de uso do FGTS.

Por fim, entender a amortização de parcelas é fundamental para quem decide realizar um financiamento imobiliário. Com isso, você vai conseguir tomar as melhores decisões e descobrir meios de economizar.

Quer descobrir mais sobre o processo de financiamento? Então não deixe de acompanhar nosso blog e confira também nosso Instagram e Facebook!

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.