caad Como financiar um imóvel: 13 dúvidas comuns – Tenda



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Uma das maneiras mais simples de adquirir uma casa é por meio do financiamento. Mas será que as pessoas realmente compreendem como financiar um imóvel pode facilitar a realização do sonho do cantinho próprio?

Tanto no banco quanto diretamente com as construtoras, o mercado disponibiliza alguns meios para se conseguir esse empréstimo. O Programa Minha Casa Minha Vida, por exemplo, viabilizou essa conquista às famílias de baixa e média renda. Qualquer que seja o método de financiamento escolhido, porém, são tantas as regras envolvidas que, muitas vezes, as informações se tornam praticamente incompreensíveis. Neste post, reunimos as dúvidas mais comuns em relação ao financiamento imobiliário para ajudá-lo a tirar seus planos do papel. Acompanhe os próximos tópicos para ver como ter sua própria casa ou apartamento pode ser mais fácil do que você imagina!

1. Quais são as vantagens de financiar um imóvel?

A principal vantagem de se financiar um imóvel é que ele poderá ser pago ao longo de muitos anos. Diluindo o valor total nesse período, muitas vezes a parcela acaba chegando perto dos gastos com aluguel, só que com o diferencial de que você estará investindo em um bem durável. Ao final do contrato, o imóvel será seu. Ao decidir financiar um imóvel, vale ter em mente que a recomendação de especialistas é de que o ideal é já ter ao menos ⅓ do valor do bem. Dessa forma, será possível dar uma entrada maior, reduzindo o valor de parcelas para ter certeza de que conseguirá honrar com o compromisso. Lembre-se de que uma casa tem suas despesas fixas que precisam ser levadas em consideração. Além disso, o financiamento não deve comprometer mais de 25% da renda familiar para evitar grandes apuros no futuro. Sem contar ainda que há taxas extras e encargos envolvidos, bem como burocracias de cartório. Como atualmente existem diversas modalidades e possibilidades de financiamento imobiliário, cabe a você decidir qual a opção mais atrativa e avaliar se o valor das parcelas cabe no seu orçamento doméstico. Mas nada de pânico, porque com uma dose de planejamento e organização você pode sim transformar o sonho da casa própria em realidade!

2. Quais são os critérios para fazer um financiamento habitacional?

O financiamento imobiliário é uma linha de crédito de longo prazo. O benefício pode ser oferecido por instituições financeiras, bancos públicos e privados. Por ser um investimento alto, os critérios são minuciosos. O essencial é que a pessoa seja maior de 18 anos, tenha comprovação de renda e não apresente restrição de crédito. No caso do Programa Minha Casa Minha Vida, além desses fatores, é necessário que o interessado não tenha imóveis no seu nome, não tenha participado anteriormente de programas habitacionais no governo e também não tenha utilizado o FGTS para financiar outro imóvel nos últimos 5 anos. É importante salientar desde já que, mesmo com restrição de crédito, a aprovação do financiamento imobiliário vale apenas para as pessoas que estão incluídas na Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida.

3. Qual é a documentação necessária para financiar um imóvel?

Os documentos essenciais são RG, CPF e certidão de nascimento ou casamento, se for o caso. Ao utilizar o FGTS na compra do imóvel, outros documentos serão exigidos, como:
  • extrato original e atualizado do FGTS;
  • cópia atual do comprovante de residência — de até 3 meses;
  • cópia da carteira de trabalho;
  • cópia da sua última declaração do Imposto de Renda (IR);
  • cópia da última declaração do IR do parceiro, caso esteja em um casamento ou união estável.
É fundamental levar em consideração que a relação de documentos pedidos pode variar entre uma instituição financeira e outra. Sabendo disso, procure saber antecipadamente sobre as exigências determinadas pela organização na qual realizará seu financiamento.

4. Como comprovar a renda sendo autônomo?

A comprovação de renda por parte dos trabalhadores autônomos pode ser realizada por meio de recibos e contratos de prestação de serviços, declaração do sindicato da categoria, declaração do Imposto de Renda ou comprovação de rendimento estabelecida pelo contador.

5. Como usar o FGTS para financiar um imóvel?

Desde 1998, é possível utilizar o FGTS para quitar parte das parcelas, pagar ou amortizar a dívida, construir um imóvel e comprar terrenos ou imóveis na planta. No entanto, algumas normas devem ser cumpridas. O interessado:
  • precisa ter trabalhado por pelo menos 3 anos sob regime de FGTS;
  • não pode ter outro financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH);
  • deve morar ou trabalhar na cidade em que deseja obter a residência;
  • não pode ter propriedade em seu nome na cidade onde pretende comprar o imóvel;
  • não pode escolher um imóvel cujo valor ultrapasse o limite estabelecido conforme cada estado.

6. Qual valor pode ser financiado?

O limite de financiamento muda de acordo com o modelo escolhido. Assim, cada programa ou instituição financeira define a quantia máxima do financiamento imobiliário. Confira algumas opções!

Sistema Financeiro de Habitação

Fiscalizado pelo governo por meio da Caixa Econômica Federal, o Sistema Financeiro de Habitação propõe financiamentos de até 80% do valor da propriedade. O imóvel, por sua vez, deve custar no máximo 750 mil reais nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, bem como no Distrito Federal. Nos demais estados, o custo é de até 650 mil reais.

Fundo de Garantia

Assim como o Sistema Financeiro de Habitação, o financiamento pode cobrir 80% do valor. A diferença é que o preço do imóvel é de até 300 mil reais.

Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo

Atualmente, a Caixa Econômica Federal possibilita o financiamento de 50% do valor total no caso do SBPE, o que aumenta o custo de entrada. Outras instituições financeiras, porém, ainda permitem financiamento de 80%.

Minha Casa Minha Vida

O valor financiado por meio do programa Minha Casa Minha Vida é de 80%, conforme o custo do imóvel. A exceção fica para as pessoas incluídas na Faixa 1, que recebem subsídio governamental de 90% do valor da residência. É importante levar em consideração que cada Faixa terá um valor máximo de compra, sendo:
  • Faixa 1: imóveis de até 98 mil reais;
  • Faixa 1,5: imóveis de até 135 mil reais;
  • Faixas 2 e 3: imóveis de até 225 mil reais.

7. É possível compor a renda para ajudar no financiamento?

No geral, as instituições financeiras não costumam restringir integrantes para composição de renda, possibilitando o procedimento entre casais, namorados, familiares, enteados, padrastos, madrastas e até amigos. Só esteja ciente de que eles também deverão cumprir os requisitos no que diz respeito a documentação e restrição de crédito, entre outras normas.

8. Quais são as formas de amortização?

As principais formas de amortizar a dívida são por meio de:
  • Sistema de Amortização Constante (SAC): caracterizado por prestações decrescentes, esse método mantém o valor fixo de financiamento e diminui os juros gradualmente, a cada parcela;
  • Tabela Price: o valor das prestações é constante, sendo que enquanto a quantia fixa financiada aumenta, as taxas de juros diminuem na mesma proporção.

9. Que construtoras trabalham com o Minha Casa Minha Vida?

Atualmente, milhares de construtoras participam do Programa Minha Casa Minha Vida. A Construtora Tenda, por exemplo, é considerada uma das melhores do país, destacando-se pela qualidade e padronização em seus projetos. Já entregou mais de 90 mil empreendimentos imobiliários por todo o Brasil e atua em todas as Faixas do programa.

10. Como escolher um imóvel?

É essencial focar nas prioridades ao definir o melhor imóvel para você e sua família. Visite as redondezas tanto de dia como de noite, verifique se há vias de acesso fácil e transporte público, confira se o imóvel está relativamente perto de hospitais, farmácias, escolas, supermercados e o que mais achar útil para o dia a dia. Caso opte por um condomínio, pergunte sobre suas regras e, se possível, conheça seus futuros vizinhos.

11. Como financiar um imóvel novo?

Se você quer financiar um imóvel novo, o melhor caminho é por meio do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), que usa como garantia a alienação fiduciária do bem sendo adquirido. Nessa modalidade, é possível usar o FGTS como parte do pagamento, desde que já tenha mais de 3 anos com carteira assinada. Além disso, o valor da parcela mensal não pode ser maior que 30% da renda familiar bruta. A principal vantagem do financiamento do imóvel novo é a garantia de que ele estará em perfeitas condições, já que nunca foi usado. Além disso, em caso de qualquer problema nos primeiros 5 anos, o devido suporte é dado pela construtora, evitando gastos não previstos pelo menos nesse primeiro momento.

12. Como financiar um imóvel usado?

Ao contrário do que muita gente pode pensar, é sim possível financiar um móvel usado. Para isso, também dá para lançar mão do FGTS a fim de arcar com parte do pagamento. O financiamento é feito por meio do Sistema Financeiro de Habitação e usa o imóvel como garantia fiduciária. Caso essa seja sua opção, procure conhecer bem o imóvel antes de fechar contrato. Veja se ele não precisa de reformas que aumentarão seus custos e não poderão ser incluídas no orçamento. Diferentemente do imóvel novo, que tem garantia de 5 anos pela construtora, o imóvel usado terá que ser custeado totalmente pelo novo morador, ok?

13. O que acontece ao atrasar o pagamento de uma parcela?

Geralmente, atrasos no pagamento podem gerar até a perda do imóvel. Para não correr esse risco, programe seu orçamento antes de assinar os papéis do financiamento. Por mais que o cenário possa mudar da água para o vinho em 30 anos, um bom planejamento tem tudo para dar conta do recado quando a situação apertar. Como foi possível observar, financiar um imóvel não é tão difícil quanto se imagina. O segredo está em ficar atento a todos os detalhes. Agora que você já sabe praticamente tudo sobre como financiar um imóvel, não perca mais tempo: entre em contato com a Construtora Tenda, empresa especialista na construção de imóveis com qualidade e segurança que certamente poderá ajudá-lo a conquistar sua casa própria!
;



Todos os direitos reservados Tenda 2019
CPNJ: 09.625.762/0001-58

0