Se você está com nome sujo e quer renegociar suas dívidas, o feirão de negociação é uma ótima alternativa para sair do vermelho e limpar seu nome.

Está sem tempo para ler agora? Então, ouça este conteúdo que está dividido em 3 partes para você! Aproveite a primeira aqui e, depois, confira as próximas no decorrer do artigo! Para ouvir é só clicar no play!

Então, para te ajudar a quitar suas contas e ainda economizar, confira todos os detalhes do que é e como funciona um feirão de negociação. Acompanhe!

O que é o feirão de negociação?

O que é o feirão de negociação de dívidas | Foto de um homem com dúvida | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Para começo de conversa, de acordo com o Mapa da Inadimplência, pesquisa feita pelo Serasa sobre endividamento no Brasil, atualmente são mais de 60 milhões de brasileiros com nome sujo. Então, para ajudar essas pessoas a limparem o nome e organizar as finanças, surgiu o feirão de negociação.

Para ficar mais claro, o feirão de negociação é um evento realizado para facilitar a renegociação de dívidas negativadas entre devedores (pessoas físicas) e credores (empresas).

Nesse sentido, o feirão é feito em parcerias com empresas do setor financeiro para ajudar as pessoas a renegociarem suas dívidas com condições especiais, como descontos importantes. Nesse sentido, é possível conseguir acordos de até 90% de desconto sobre o valor total da dívida.

A seguir, confira tudo o que você precisa saber sobre como funciona o feirão de negociação e fique pronto para limpar seu nome.

Como funciona o feirão de negociação?

Como funciona o feirão de negociação | Foto de uma moça com dúvidas | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

De início, se você tem uma dívida de R$ 200,00 ou até mesmo de mais de R$ 1.000, saiba que é muito provável que você esteja negativado, ou seja, com nome sujo. Mas, fique calmo! Com os feirões de negociação, você consegue renegociar esses débitos e conseguir até 90% de desconto no valor total da dívida.

O primeiro passo é saber se os bancos ou outras empresas, como o Serasa e o SPC Brasil, estão fazendo o feirão de negociação. Depois, confira se será preciso fazer um cadastro no site do evento. Em seguida, veja se as empresas em que você está com contas em aberto estão participando do feirão de negociação. Por fim, verifique as ofertas disponíveis para quitar suas dívidas.

Como saber se o nome está sujo?

Como saber se o nome está sujo | Foto de um homem preocupado na frente do computador | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Em primeiro lugar, ter o nome sujo ou o CPF negativado é quando não pagamos uma conta dentro do prazo de vencimento. Então, a empresa credora cadastra o consumidor na base de inadimplentes de algum órgão de proteção ao crédito, como a Serasa, SPC Brasil e Boa Vista.

Mas, antes de entrar nessa lista de inadimplentes, a empresa comunica o consumidor sobre o débito, seja por carta, e-mail, SMS, entre outras formas de comunicação. Assim, a mensagem informa ao consumidor que ele tem uma pendência financeira com determinada empresa e o prazo para que seu nome seja incluso na lista de inadimplentes.

Se depois desse período você não fizer o pagamento da dívida, aí sim, seu nome ficará sujo.

Atualmente, para saber se o seu nome está sujo, é possível consultar o CPF online. Para isso, você pode consultar um dos três principais órgãos de proteção ao crédito: a Serasa Experian, o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

De modo geral, você consegue saber se está com o nome sujo consultando apenas um dos serviços, ou seja, não precisa verificar todos os órgãos. Em seguida, saiba como consultar seu CPF em cada um deles.

Serasa

A Serasa Experian oferece a consulta gratuita de CPF através do seu site. Então, para realizar a consulta online, basta clicar na opção “Consultar CPF Grátis”, depois fazer um breve cadastro. Por fim, crie uma senha e confirme o seu e-mail. Na sequência, vá até o painel “Pendências” para ver as informações.

Dessa forma, nesta consulta você consegue ver qual foi a empresa que cadastrou a dívida, o valor e as datas de vencimento do pagamento. É possível também conferir ofertas especiais para quitação das dívidas em aberto no Feirão Limpa Nome. Por último, uma outra alternativa é você comparecer pessoalmente em uma das agências da Serasa e fazer a consulta.

Boa Vista SCPC

A princípio, a Boa Vista SCPC é um dos órgãos de proteção ao crédito mais antigos do Brasil. Para consultar seu CPF na Boa Vista SCPC, você pode acessar o site Consumidor Positivo e fazer o cadastro gratuito.

Neste caso, você também vai criar uma conta, mas só precisa informar o CPF, e-mail e alguns outros dados pessoais.

Depois disso, clique em “Dívidas” para saber quantos débitos em aberto você tem em seu nome. Além disso, essa ferramenta mostra os valores das dívidas e a empresa que fez o cadastro. Aliás, é possível também consultar cheques devolvidos e protestos.

Em especial, um grande diferencial da Boa Vista SCPC é criar um cadastro de consumidor positivo. Neste serviço, você consegue ver as informações de pagamentos das suas contas e não só as dívidas negativadas. Assim, se você é um bom pagador de contas, as suas chances de conseguir crédito junto aos bancos aumentam.

Confira agora o segundo áudio do conteúdo! Assim, ao terminar de ouvir, aproveite o último trecho mais abaixo desta página!

SPC

Do mesmo modo, no SPC Brasil você consegue consultar seu CPF pelo portal do SPC, porém é necessário pagar uma taxa. Para acessar o serviço, crie um cadastro com as seguintes informações:

  • Documentos pessoais (RG e CPF);
  • Telefone;
  • Endereço completo.

Em especial, com o pagamento da taxa, a consulta no SPC Brasil te dá o direito de ver informações mais completas. Por exemplo, você pode verificar protestos em cartório, registro de cheques, consultas feitas ao seu nome nos últimos seis meses e contratos concedidos.

Como limpar o nome no feirão de negociação?

Como limpar o nome no feirão de negociação | Foto de uma moça preocupada na frente do computador | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Hoje em dia, existem mais de 60 milhões de endividados no Brasil. Então, para ajudar essas pessoas, surgiu a ideia dos feirões de negociação de dívidas.

Para limpar o seu nome no feirão de negociação, você precisa saber quais são as suas dívidas em aberto, quais as empresas que você deve e saber se tem o valor no seu orçamento para honrar com esse novo pagamento.

Em resumo, o feirão de negociação funciona da seguinte forma: durante um período, as empresas credoras que participam do feirão, dão descontos que podem chegar em até 90% do valor total das dívidas atrasadas ou negativadas.

Então, para limpar seu nome, é necessário se cadastrar no feirão de negociação no período que estiver acontecendo. Depois, analise as ofertas de cada empresa que você deve e escolha a melhor opção para quitar suas dívidas.

Mas, para te ajudar ainda mais nessa missão de limpar seu nome, preparamos 5 dicas para você negociar suas dívidas no feirão de negociação.

5 dicas para negociar as dívidas no feirão de negociação

Antes de mais nada, o feirão de negociação de dívidas serve para ajudar milhões de consumidores a limpar o nome, quitar as contas em aberto e organizar as finanças.

Logo, participar de um feirão de negociação é muito vantajoso, pois você pode encontrar ofertas de descontos de até 90% no valor da sua dívida. Mas para isso, é preciso estar preparado para negociar seus débitos e encontrar as melhores ofertas para limpar seu nome. Então, confira as 5 dicas para negociar bem no feirão de negociação de dívidas.

1 – Se prepare! Descubra o quanto você deve

Em primeiro lugar, antes de negociar suas dívidas para quitar seus débitos, você precisa saber exatamente o quanto você deve e quais são as suas dívidas.

Isso porque quando as pessoas ficam com o nome sujo, muitos deixam de consultar o valor das dívidas, porque acreditam que não vão conseguir pagá-las.

É aí que mora o problema. Com o passar do tempo, muitas dessas contas têm o valor aumentado por conta dos juros. Um bom exemplo disso são as taxas de juros do cheque especial: 128,6% (de acordo com o Banco Central). Já o cartão de crédito é ainda mais assustador: 335,8%. Isso quer dizer que, em menos de um ano, essa dívida pode triplicar e fugir do controle.

Então, para sair de vez do vermelho, comece descobrindo exatamente o quanto você deve. Nos órgãos de proteção ao crédito (Serasa, SPC Brasil e Boa Vista SCPC), você vai conseguir ver o valor da dívida e qual empresa cadastrou a pendência.

Depois, dependendo do feirão de negociação que você estiver participando, procure ver se a empresa que você deve é parceira do evento e renegocie a dívida com possíveis descontos.

Acima de tudo, esse primeiro passo serve para que você tenha uma noção real do problema. Assim, você conseguirá definir qual estratégia irá vai adotar para quitar a dívida.

2 – Saiba o quanto você recebe e o quanto você gasta

O próximo passo para sair do vermelho e organizar sua vida financeira de uma vez por todas é saber no detalhe o quanto você ganha por mês, ou seja, sua renda mensal.

Então, anote o quanto você ganha e o quanto você gasta no dia a dia. Para você que é um trabalhador com carteira assinada (CLT), confira seu holerite e considere o seu salário líquido. Em outras palavras, o valor que realmente cai na sua conta bancária.

Agora, se você é autônomo ou microempreendedor (MEI), o valor da sua renda pode variar. Então, o ideal é considerar o valor médio dos seus ganhos mensais.

Depois disso, faça uma lista com todos os seus gastos fixos, aqueles que você paga todos os meses. Alguns exemplos são o valor do aluguel, o condomínio, contas de consumo (água, luz, telefone, gás, internet, etc.), compras de supermercado, entre outros.

Em seguida, separe os gastos variáveis, aquelas despesas que podem ser reduzidas ou cortadas do seu orçamento, como: saídas para restaurantes, compras no shopping, aplicativos de viagem, e serviços de streaming.

Assim, com suas contas e seus ganhos anotados, você terá uma visão real de como estão as suas finanças e começar a fazer escolhas mais inteligentes com relação ao seu orçamento mensal.

Esta é a última parte deste conteúdo em áudio! Ouça agora!

3 – Calcule o quanto você pode pagar pelas dívidas

Depois de entender qual é a situação das suas dívidas, avaliar sua renda mensal e descobrir o quanto você pode economizar cortando gastos desnecessários, o próximo passo é comparar o que você ganha com o valor total das suas dívidas.

Dessa forma, você vai entender o quanto do seu orçamento vai poder usar para pagar suas contas atrasadas ou negativadas. Afinal, não adianta fazer uma ótima negociação e ganhar um super desconto, se o valor não couber no seu orçamento. Às vezes, é melhor aceitar uma oferta com desconto menor e conseguir pagar o valor da parcela.

Além disso, não é saudável comprometer mais do que 30% da sua renda mensal para quitar dívidas. Justamente porque em algum momento pode acontecer algum imprevisto e se você tiver um orçamento apertado, talvez não consiga honrar seus compromissos financeiros.

Então, organize suas finanças e dê um passo de cada vez. Por isso, é importante aproveitar as oportunidades que os feirões de negociação oferecem para quitar as dívidas.

4 – Mantenha a calma na hora de renegociar a dívida

Antes de tudo, se tem algo que mexe com nosso psicológico é a falta de dinheiro. Então, na hora de negociar, mantenha a calma e o sangue frio para garantir que você faça o melhor negócio, e não aceite a primeira opção de oferta que aparecer.

Com isso, assim que você entendeu quais são suas dívidas em aberto e economizou dinheiro com o corte de gastos variáveis, a prioridade é pagar as contas com os juros mais altos.

5 – Cuidado com golpes

As empresas que promovem os feirões de negociação (Serasa, SPC Brasil e demais bancos) buscam facilitar o seu contato com as empresas credoras parceiras.

Saiba, nenhuma dessas empresas pedem um valor adiantado para o seu empréstimo ser aprovado para quitar as dívidas ou qualquer valor para fazer a renegociação dos débitos.

Por isso, tenha muito cuidado com aproveitadores que se oferecem para intermediar as negociações.

Dessa forma, depois de seguir todas essas dicas, você pode negociar com mais segurança as ofertas especiais dos feirões de negociação. Além dos super descontos, durante o evento, muitas empresas também oferecem a opção de parcelar o acordo em mais vezes. Assim, fica mais fácil pagar a dívida sem pesar muito no bolso.

Como funciona o feirão de negociação Serasa?

Como funciona o Feirão Limpa Nome Serasa | Foto de um homem impressionado na frente do computador | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Um dos maiores feirões de negociação de dívidas, o Feirão Limpa Nome do Serasa é um evento que traz milhões de ofertas incríveis, para que assim, muitos brasileiros possam quitar suas dívidas e recomeçar.

A última edição do Feirão Limpa Nome aconteceu presencialmente na cidade de São Paulo, na região do Largo da Batata, entre os dias 15 e 19 de março de 2022. Além disso, o evento também aconteceu online para os consumidores de todo país no mesmo período.

A próxima edição do Feirão Limpa Nome Serasa de 2022 será em novembro. Então, fique de olho para aproveitar ofertas de acordos com parcelamento de até 12 vezes. Assim, com essa oportunidade você vai conseguir limpar seu nome e realizar seus sonhos.

Vale lembrar que, se você perdeu o Feirão Limpa Nome, não se preocupe. O Serasa traz ofertas diárias para que você possa renegociar suas dívidas o ano todo de algumas maneiras:

  • Pelo site do Serasa;
  • WhatsApp do Serasa – (11)3003-6300 ou (11)99575-2096;
  • Pelo aplicativo do Serasa;
  • Ou pelo telefone do Serasa – 0800 591 1222.

Como limpar o nome no SPC Brasil?

Nesse sentido, para negociar suas dívidas no SPC Brasil, é necessário fazer um breve cadastro no negociar dívida online e informar o número do seu CPF ou CNPJ.

Depois que você verificar se há dívidas pendentes, clique em “quero negociar”. Em seguida, veja quais empresas disponibilizam a negociação de dívidas no site do SPC Brasil. Por fim, se você encontrar a empresa que você deve no site do SPC, clique na empresa e escolha a melhor forma de pagamento que pode ser via boleto ou cartão de crédito.

Quais são os outros tipos de feirão de negociação?

Quais são os tipos de renegociação de dívidas | Foto de uma mulher pensando na frente do computador | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Além do Serasa, bancos como Bradesco, Itaú, Santander e Caixa Econômica Federal também promovem seus feirões de negociação. Para saber mais detalhes, de quando será o feirão de negociação Bradesco e dos demais bancos, acesse os sites dessas instituições.

Além disso, a Enel (concessionária de distribuição de energia elétrica que atua em 24 municípios da Grande São Paulo) também realiza o feirão de negociação e parcelamento de dívidas nas lojas físicas da empresa. Para maiores informações, acesse o site da Enel.

Agora que você já sabe o que é e como funciona um feirão de negociação de dívidas, bora colocar em prática as dicas desse artigo? Então, coloque sua vida financeira em ordem e limpe seu nome sem dor de cabeça.

E não se esqueça, depois de ficar com o nome limpo, continue controlando seu dinheiro e gastos. Procure manter um planejamento financeiro e evite cair em dívidas novamente.

Se você gostou desse conteúdo, continue acompanhando o Eu Dou Conta e confira nossas dicas financeiras para te ajudar!

Sobre o Eu Dou Conta

O Eu Dou Conta é uma plataforma de educação financeira que vai te ajudar a sair do vermelho, conseguir juntar uma renda extra e lidar melhor com o seu dinheiro.

Nós da Construtora Tenda criamos esse projeto para colocar ao alcance de todo brasileiro informações importantes sobre finanças. Queremos mostrar que o dinheiro não precisa ser um problema, mas sim um caminho para alcançar seus objetivos.

Por isso, nosso blog segue uma “trajetória” de conteúdos. Explicamos desde conceitos iniciais como negativação e score de crédito, até as principais dúvidas sobre dívidas, como empréstimos e cheque especial, e dicas de como economizar.

Tudo isso em uma linguagem acessível e porque não (?) divertida. Queremos que as pessoas consigam aprender, tirar suas dúvidas e, posteriormente, dar o próximo passo: talvez começar a investir, conseguir poupar ou então realizar sonhos, como o da casa própria.

A Tenda é uma grande parceira dos programas habitacionais do Governo Federal, como o Casa Verde e Amarela, substituto do Minha Casa Minha Vida. Isso quer dizer que, com a gente, o sonho da casa própria está mais próximo do que você imagina.

Pode acreditar, nós já ajudamos mais de 120 mil famílias brasileiras a conquistarem a casa própria por meio das nossas parcerias. Com mais de 50 anos de história, a Construtora Tenda está presente em 9 estados e até mesmo na B3, a Bolsa de Valores do Brasil. Aproveite para conhecer a nossa Loja Virtual e encontrar um apartamento pertinho de você.