ENTENDA AS FAIXAS DE RENDA DO PROGRAMA CASA VERDE E AMARELA

Minha Casa Minha Vida

Uma das dúvidas mais comuns entre as pessoas que desejam conquistar a casa própria é com relação as faixas de renda do Programa Casa Verde e Amarela (PCVA), o substituto do Minha Casa Minha Vida (MCMV). Quer entender todas as mudanças e ver se você se enquadra em uma das faixas? Então continue acompanhando!

Esse conteúdo também está disponível na versão podcast. Aproveite a praticidade do áudio que preparamos para você. Para ouvir é só clicar no play!

Tais, assistente virtual da Alea | Blog da Alea
Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

O que é o Programa Casa Verde e Amarela?

Programa Casa Verde e Amarela | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Oficializado em 2020, o Casa Verde e Amarela é o mais recente programa habitacional criado pelo Governo Federal, substituindo o Minha Casa Minha Vida. Apesar de ser diferente em alguns aspectos, que não mudou no novo programa é que há uma divisão por faixas de renda familiar. Assim, de acordo com a categoria, é possível encontrar um plano de financiamento vantajoso, seja com uma taxa de juros mais baixa ou por meio de outros subsídios.

Assim como seu antecessor, o Casa Verde e Amarela tem como objetivo facilitar a compra da casa própria e melhorar a qualidade de vida dos brasileiros.

Como funciona o Casa Verde e Amarela?

Além de financiamento de imóveis, o novo programa prevê outras ações, como reforma para melhorias da moradia e regularização fundiária.

Apesar de terem o mesmo objetivo, existem algumas diferenças entre os dois, como a divisão de faixas de renda, as taxas de juros, entre outros detalhes. Mas não se preocupe, nós vamos te explicar tudo sobre isso!

Em relação aos juros, no MCMV cada faixa de renda tinha suas taxas específicas, válidas igualmente para todos os estados brasileiros. Por outro lado, no Casa Verde e Amarela, as taxas de juros são diferentes tanto entre os grupos de renda, quanto entre os estados.

Antes de falarmos sobre as faixas de renda, também é importante destacar que todo brasileiro acima de 18 anos, que não tem imóvel próprio em seu nome e que nunca entrou em nenhum programa habitacional do Governo, pode participar do Casa Verde e Amarela.

Para isso, as pessoas interessadas precisam se encaixar em um dos três grupos do programa, que explicamos mais abaixo. Dessa maneira, é possível utilizá-lo para financiar uma casa ou apartamento.

Quais são as faixas de renda do Programa Casa Verde e Amarela?

Faixas de renda | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Conhecer a forma como o Casa Verde e Amarela separa suas faixas de renda é essencial para saber se você se encaixa nos requisitos do programa. Ainda mais, é possível conferir qual deve ser o subsídio e a taxa de juros de cada modalidade.

O MCMV trabalhava com quatro faixas de renda, certo? Funcionava assim:

Faixa 1

Aqui, se enquadravam todas as pessoas com renda de até R$ 1,8 mil. Não haviam juros.

Faixa 1,5

Nessa categoria, podiam participar todos aqueles que possuíam renda de até R$ 2,6 mil. As taxas de juros eram de 5% (não cotista do FGTS) e 4,5% (cotista do FGTS).

Faixa 2

Essa faixa abrangia os brasileiros com renda familiar de até R$ 4 mil. As taxas de juros eram de 5,5% a 7% (não cotista) e de 5% a 6,5% (cotista).

Faixa 3

Por fim, na última categoria se enquadravam as pessoas com renda de R$ 4 mil a R$ 7 mil. Já as taxas de juros eram de 8,16% (não cotista) e 7,66% (cotista).

Entretanto, o Casa Verde e Amarela alterou essa divisão para três faixas, que agora são chamadas de grupos. Veja quem se enquadra em cada um deles.

Grupo 1

O primeiro grupo é formado por pessoas que querem financiar um imóvel e possuem rendimento mensal familiar de até R$ 2 mil. Neste caso, a principal vantagem são os juros baixos (4,75% ao ano) e subsídio de até R$ 47,5 mil.

Vale ressaltar que as regiões Norte e Nordeste podem ter taxas ainda menores, chegando a 4,25% ao ano. Essa mudança por região é novidade do programa Casa Verde e Amarela, já que o privilégio não existia nas regras do Minha Casa Minha Vida.

Grupo 2

A segunda categoria é para as pessoas que possuem orçamento familiar de até R$ 4 mil mensais. Neste caso, o que muda é que o subsídio pode chegar a até R$ 29 mil e as taxas de juros variam entre 5,5% a 7% (não cotista) e de 5% a 6,5% (cotista) para moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Grupo 3

A última opção para quem quer entrar no Casa Verde e Amarela é o terceiro grupo. Aqui, as taxas de juros são mais atrativas do que o mercado oferece, mas ficam acima das faixas anteriores. Elas são de 8,16% (não cotista) e de 7,66% (cotista). Ao mesmo tempo, as pessoas desse grupo não contam com o benefício do subsídio.

O que não muda com o Programa Casa Verde e Amarela?

Financiamento | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Ao mesmo tempo, o Casa Verde e Amarela mantém alguns dos principais benefícios do Minha Casa Minha Vida. Por isso, se você sonha em conquistar o seu apartamento e estava contando com as facilidades do programa, fique tranquilo! Veja quais vantagens você pode ter com o financiamento.

Subsídio

Com toda a certeza, o subsídio é um dos principais recursos do Minha Casa Minha Vida. Isso porque ele diminui o valor do financiamento, fazendo com que as parcelas caibam no bolso de milhares de famílias. Por isso, ele também aparece no novo programa.

Basicamente, o subsídio é uma concessão de dinheiro feita pelo Governo Federal com a finalidade de tornar acessível a compra de imóveis, principalmente para famílias de renda mais baixa. Em resumo, ele é como um empurrãozinho que o Governo dá para você seguir na busca pelo seu sonho: ele paga uma parte da sua casa. Mas calma, não precisa se preocupar, você não precisa devolver esse dinheiro.

Funciona assim: imagine, por exemplo, que você vai comprar um imóvel de R$ 100 mil e consegue um subsídio de R$ 20 mil. Desse modo, o valor que você terá que financiar vai ser apenas R$ 80 mil. Faz toda a diferença, não é?

Porém, vale lembrar que esse benefício não pode ser utilizado como entrada de um apartamento ou uma casa. Fora isso, você pode aplicar essa quantia em diversas etapas do financiamento imobiliário. O subsídio é uma maneira de abater o valor do financiamento, deixar as parcelas menores. Entretanto, é importante entender que ainda será necessário ter, pelo menos, 20% do valor total do imóvel para realizar a compra.

Quer aproveitar pra já descobrir se você tem direito ao subsídio? Então, consulte nosso Simulador de Financiamento! Com ele, você descobre quanto pode receber de subsídio e muito mais sobre o processo de financiamento. É simples, rápido e divertido.

FGTS

FGTS | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Outro benefício que foi mantido é o uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Essa é uma facilidade a mais para que você consiga dar a entrada necessária para o financiamento. Financiar um imóvel com o saldo do FGTS é uma alternativa muito buscada por trabalhadores que desejam sair do aluguel e conquistar a casa própria. Afinal, poucas pessoas possuem dinheiro suficiente para comprar um imóvel à vista, não é? Desse modo, o financiamento imobiliário com o FGTS é uma ótima opção. E você pode aplicar esse valor em diversas etapas do financiamento.

Você pode utilizar esse recurso, por exemplo, para pagar parte do valor de entrada do imóvel ou para reduzir o valor que será financiado pelo banco. Ou seja, você reduz o número de parcelas, o valor das prestações mensais e, o melhor de tudo, paga menos juros no processo. Além disso, se o seu saldo for superior ao mínimo exigido em uma entrada, você consegue até mesmo negociar taxas mais baixas.

Existem, porém, algumas regras. Para usar o FGTS você precisa ter, no mínimo, três anos de trabalho com carteira assinada (em período contínuo ou não) por uma ou diversas empresas.

Da mesma forma, você não pode ter outro financiamento em aberto (independentemente da localização do imóvel), não pode ser proprietário de outro imóvel no município onde vive ou trabalha e deve ser o titular (dono) legítimo do imóvel que será financiado.

Composição de renda

A composição de renda é a soma dos salários de duas ou mais pessoas, que podem ser tanto familiares quanto amigos. Parece ótimo, não? E é mesmo! No Casa Verde e Amarela, você também pode utilizá-la para aumentar a chance de aprovação do financiamento e conseguir financiar um valor maior.

Isso porque, durante a avaliação de crédito, os bancos avaliam alguns fatores para ter certeza de que você pode arcar com o financiamento. Um exemplo disso é o comprometimento de renda. Geralmente, os bancos permitem que você comprometa até 30% da sua renda mensal com o pagamento das mensalidades. Por exemplo, se você ganha R$1.500,00 mensais, só pode pagar uma parcela de R$450,00 por mês.

Porém, e se o seu ganho não for suficiente para um financiamento? Não se preocupe! Nesse caso, você pode compor a sua renda. Assim, você não será a única pessoa responsável pelo pagamento do imóvel e, portanto, poderá financiar um valor maior.

Imagine que você ganhe R$ 2.000,00, o seu cônjuge também. Dessa maneira, a composição de renda familiar ficaria em R$4.000,00 e 30% do valor seria R$1.200,00, o que já permite lidar com parcelas maiores.

Entretanto, antes de utilizar esse recurso, é preciso estar atento a todos os detalhes, inclusive algumas condições que as instituições costumam exigir para a aprovação de um financiamento. Por essa razão, lembre-se que a análise de risco de crédito será feita para todas as pessoas que participarem da composição de renda. Além disso, o imóvel escolhido deve estar localizado na mesma cidade ou região onde as pessoas que solicitaram o financiamento residem ou trabalhem há, pelo menos, um ano.

Por último, todos os solicitantes devem ser brasileiros, maiores de 18 anos e não podem ter restrições de crédito. Ou seja, não podem ter o nome listado em órgãos como o SPC e Serasa.

Entendeu bem as condições? Então é a hora de comprar seu imóvel!

Qual é a documentação necessária para participar do Casa Verde e Amarela?

Documentação | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Para financiar um imóvel pelo programa Casa Verde e Amarela, você terá que apresentar alguns documentos essenciais, como o RG, CPF e certidão de nascimento ou casamento, se for o caso. Se você utilizar o FGTS na compra, outros documentos serão exigidos. Embora as exigências possam variar de acordo com o banco, normalmente, é preciso separar os seguintes documentos:

  • extrato original e atualizado do FGTS;
  • cópia atual do comprovante de residência (de até 3 meses);
  • uma cópia da sua última declaração do Imposto de Renda (IR);
  • cópia da carteira de trabalho;
  • cópia da última declaração do IR do parceiro, caso esteja em um casamento ou união estável.

Por conta dessa variação, nossa dica é que você procure conhecer antecipadamente as exigências determinadas pelo banco que irá liberar o seu financiamento. Planeje-se e não deixe nada para a última hora, ok?

Como comprar um apartamento pelo Programa Casa Verde e Amarela?

Financiamento Programa Casa Verde e Amarela | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Agora que você conferiu as diferenças entre as faixas de renda e as outras vantagens do programa, saiba que o financiamento Casa Verde e Amarela pode te ajudar na conquista do sonho da casa própria.

O financiamento é uma linha de crédito de longo prazo oferecido por instituições financeiras e bancos com a finalidade específica de aquisição de imóveis. Através dele, você pode comprar sua casa ou apartamento com um prazo de pagamento de até 35 anos. Ou seja, é possível encontrar um imóvel que se encaixe no seu orçamento!

Qual é o primeiro passo? Falar com a gente! A Construtora Tenda é uma grande parceira do programa. Então, pode contar o subsídio, a composição de renda com até três pessoas e a quantia do FGTS. Ainda mais, existem condições exclusivas que nós oferecemos para colocar essa conquista ainda mais próxima de você.

Isso quer dizer que, além das taxas de juros, você conta com diversas outras facilidades para realizar esse sonho, como a possibilidade de entrada facilitada. Com a gente, você pode parcelar o seu sinal de compra em até 60 meses, ou seja, 5 anos! Isso porque nós acreditamos que a compra da casa própria está ao seu alcance!

Mais de 120 mil famílias brasileiras já alcançaram a casa própria através das nossas parcerias. Você já conhece os nossos apartamentos à venda? Aproveite para entrar na Loja Virtual Tenda e encontrar o apartamento que cabe no seu bolso.

Para mais conteúdos e informações sobre a compra de imóveis, confira também nossa página do Facebook, nosso perfil do Instagram e nosso canal no YouTube!

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.