O QUE É FINANCIAMENTO? COMO FUNCIONA E QUAIS SÃO OS TIPOS DE FINANCIAMENTO

Guia da Tenda

O financiamento é uma forma bastante popular para comprar bens de alto valor com mais facilidade. Além disso, é um método de compra que permite o pagamento da dívida em médio e longo prazo, porém com o acréscimo de juros e taxas. Entretanto, muitas pessoas não sabem o que é financiamento, quais são as modalidades deste tipo de crédito e como funciona.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Contudo, preparamos um guia completo sobre financiamento para te ajudar a entender melhor como funciona este tipo de crédito, para que você não comprometa sua renda ou venha perder o bem financiado por falta de pagamento.

Tipos de financiamentos

Inicialmente, no mercado existem diversos tipos de financiamentos. Dentre os modelos de linhas de crédito, os mais comuns são o imobiliário e o veicular. Além disso, é possível também solicitar crédito para adquirir outros bens mais caros como maquinários, itens para o comércio e/ou indústria, serviços, estudos, etc.

Conheça os tipos de financiamento | Blog da Tenda

 

Nesse sentido, confira abaixo a lista dos financiamentos mais comuns que temos hoje em dia:

  • Financiamento de imóveis;
  • Crédito estudantil;
  • Financiamento de veículos;
  • FINAME – Financiamento de Máquinas e Equipamentos. Crédito fornecido pelo BNDES destinado à produção e aquisição de maquinários.

Entretanto, é preciso analisar bem quais as condições de pagamentos, juros e o quanto este financiamento pode comprometer sua renda.

Tudo sobre financiamento imobiliário

A princípio, o financiamento imobiliário é uma das maneiras mais comuns de aquisição de imóveis no Brasil. Essa linha de crédito habitacional permite que as pessoas adquirem sua casa própria, saindo do aluguel de forma mais prática.

Em outras palavras, o comprador paga um valor de entrada para o vendedor do imóvel e solicita um empréstimo do valor restante para um banco ou empresa credora. Além disso, é possível financiar até 80% do valor do imóvel.

Tipos de financiamento | Blog da Tenda

Da mesma forma, existe também o financiamento em conjunto com programa habitacional, como o Casa Verde Amarela (atual programa que substituiu o Minha Casa, Minha Vida). No caso, o Governo Federal disponibiliza um valor de subsídio para auxiliar as pessoas de baixa renda a adquirir um imóvel próprio.

Além disso, uma outra forma de financiar sua casa ou apartamento próprio é através do financiamento de imóveis pela Caixa . A Caixa Econômica Federal possui uma linha de crédito habitacional, para que as pessoas possam pagar o imóvel em até 35 anos.

Igualmente, outros bancos, empresas credoras e construtoras também oferecem financiamento habitacional. Porém, as tarifas são variáveis de acordo com cada credor. Então, fique atento às taxas, aos juros, às condições e aos prazos de pagamento.

Reserve um valor de entrada para o imóvel

Para começo de conversa, não basta somente contratar um financiamento imobiliário para garantir a compra desse bem. Saiba que será preciso um planejamento financeiro para separar o valor de entrada, e assim, continuar o processo de aquisição desse imóvel.

Neste caso, o valor de entrada varia de acordo com o preço do imóvel e a renda familiar. Entretanto, boa parte dos bancos e financeiras pedem uma quantia de 10% do valor do imóvel. Na prática, digamos que você escolheu comprar um apartamento de R$300 mil, então o valor mínimo de entrada será de R$30 mil.

Todavia, caso você não possui nenhuma reserva financeira para dar de entrada no seu tão sonhado imóvel, existem outras formas de conseguir obter o valor de entrada.

Uma das alternativas é utilizar o FGTS no financiamento imobiliário. Para tanto, basta atender os seguintes requisitos estabelecidos pelo Governo Federal. Confira:

  • Ter trabalhado no mínimo três anos, consecutivos ou não, em qualquer emprego no regime do FGTS;
  • Não possuir nenhum financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SHF);
  • Ter utilizado os recursos do FGTS há mais de três anos. Em outras palavras, não ter movimentado o FGTS no período mínimo de três anos;
  • Não ter nenhum imóvel em seu nome na cidade onde você reside ou trabalha.

Assim, se você atender todas as condições, você pode utilizar seu FGTS para dar entrada no seu apartamento ou casa, e financiar o restante do valor do imóvel com o banco ou credora da sua preferência.

Para concluir, a Tenda possui um programa que facilita o pagamento do valor de entrada no financiamento dos apartamentos da construtora. Em outras palavras, você dá um valor de sinal e parcela o valor de entrada em até até 60 meses (cinco anos).

Como funciona um financiamento imobiliário?

Primeiramente, o financiamento imobiliário é um empréstimo que é feito em um banco ou financiadora para pagar à vista o valor do imóvel adquirido. Depois da apresentação de documentos, comprovação de renda e análise de crédito, a dívida passa a ser com o banco ou empresa credora, que cobram mensalmente as parcelas com os juros e taxas embutidos.

Entretanto, antes mesmo de contratar um financiamento, é preciso analisar quais os requisitos mínimos para que sua solicitação seja um sucesso.

Como solicitar um financiamento de imóveis?

Em primeiro lugar, se você não tem uma reserva financeira para comprar um imóvel à vista ou parcialmente, o financiamento é uma alternativa. Entretanto, é preciso atender os requisitos básicos para solicitar um financiamento imobiliário. Confira abaixo as condições:

  • Ter mais de 18 anos (maioridade civil);
  • Não pode ter nenhuma restrição de crédito (“nome sujo”) em cadastros como SPC (Serviço de Proteção de Crédito) e Serasa;
  • Comprovação de renda.

Em contrapartida, a comprovação de renda é um ponto importante que pode influenciar na liberação do crédito. Semelhantemente, como nos requisitos para solicitar um financiamento, confira a documentação para comprovar sua renda.

Para trabalhadores em regime CLT (com carteira profissional registrada), os documentos necessários para a solicitação de financiamento são:

  • Holerite dos últimos meses trabalhados;
  • Carteira de trabalho;
  • Declaração do Imposto de renda.

Da mesma maneira, se você é autônomo, confira quais documentos que podem ser apresentados para a comprovação de renda:

  • Extratos bancários;
  • Decore (comprovante utilizado para quem trabalha com empresas públicas e privadas e emitido por contadores profissionais);
  • Recibo de pagamento de autônomo (RPA).

Todavia, mesmo que o financiamento seja aprovado, o banco ou financiadora fará uma avaliação de crédito. Esse tipo de procedimento, serve para que a empresa credora analise se o comprador pagará o empréstimo solicitado.

O que é a amortização?

Antes de mais nada, amortização de parcelas é a redução de dívida por meio de pagamento parcial ou gradual acertado entre as partes. Em outras palavras, é a modalidade de parcelamento do financiamento que você contrata.

Todavia, no financiamento imobiliário existem alguns tipos de amortização. A seguir, confira são as opções mais comuns de amortização de financiamento de imóveis.

Amortização das parcelas do financiamento | Blog da Tenda

Sistema Price

Acima de tudo, o financiamento com a tabela Price nada mais é que as parcelas começam baixas, porém são fixas em todo o período do financiamento. Isso quer dizer que, a primeira e a última parcela terão o mesmo valor.

No entanto, as primeiras parcelas do financiamento price são dedicadas ao pagamento de juros, enquanto a amortização da dívida é feita nas parcelas finais. Por fim, na questão de taxas, o cálculo dos juros é feito sobre o valor do financiado.

Sistema SAC

A princípio, o financiamento com Sistema de Amortização Constante, famoso SAC,  é o mais requisitado do mercado. Isso se dá porque, é um sistema decrescente de pagamento de parcelas.  Em outras palavras, as parcelas mais altas estão no início do financiamento, enquanto as parcelas finais possuem valores mais baixos.

Além disso, os juros são calculados em cima do valor montante financiado, que vai reduzindo mês a mês. Assim, com o avanço do pagamento da dívida, os juros que incidirem sobre os montantes diminuem, reduzindo o valor das parcelas finais.

Sistema Sacre

O Sistema de Amortização Crescente (SACRE) é a combinação do Sistema SAC e a Tabela Price. Além disso, é um sistema muito utilizado nos financiamentos feitos pela Caixa Econômica Federal.

Inicialmente, o Sacre é uma forma de pagamento de parcelas, que permite uma maior amortização no início do financiamento. Isso quer dizer que, as prestações se mantêm com valores semelhantes durante algum período de tempo e a forma de pagamento é semelhante a uma escada.

Tabela Sacre de financiamento | Blog da Tenda

Contudo, quando este tipo de financiamento é contratado, as prestações se mantém com valores iguais durante um período de tempo. Em seguida, os valores começam a diminuir de acordo com a correção da Taxa Referencial, que é calculada a cada mês. Após esses períodos específicos, as parcelas descem um patamar mais baixo (descem um degrau) e permanecem no mesmo novo valor por mais algum tempo.

Em suma, depois desse período, os valores das parcelas vão diminuindo  e permanecem quase constantes por mais um tempo.

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

De antemão, o SFH foi desenvolvido em 1964 (lei nº4.360 de 1964) para facilitar a aquisição de moradia para grande parte da população brasileira. Neste sistema financeiro de habitação, é utilizado os recursos da conta poupança e FGTS para aquisição e construção de casas próprias.

Este tipo de financiamento imobiliário é concedido no máximo 80% do valor total do imóvel, incluindo despesas assessoriais. Além disso, conta ainda com os seguintes requisitos:

  • Custo Efetivo Máximo (CEM): até 12% ao ano;
  • Valor da avaliação total do bem: até a R$ 1,5 milhão;
  • Custo Efetivo Total (CET): com inclusão de alíquotas e seguros (morte, DFI e MIP).

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

De antemão, para cobrir os pontos que o SFH não contempla, o SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário) permite a compra de imóveis sem muita burocracia. Além disso, é possível obter melhores taxas e possibilita a negociação do financiamento com as instituições financeiras.

Porém, nesta modalidade de financiamento, não é possível utilizar o FGTS para auxiliar na quitação do valor do imóvel.

Compra de imóveis | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Casa Verde Amarela

O novo programa habitacional criado pelo Governo Federal, Casa Verde Amarela, é o substituto do programa Minha Casa, Minha Vida. O principal objetivo do Casa Verde Amarela é facilitar a compra da casa própria para os brasileiros de baixa renda.

As principais vantagens de utilizar o programa Casa Verde Amarela no financiamento do seu imóvel são: a utilização do subsídio, FGTS,  da composição de renda, e a variação da taxa de juros (dada de acordo com a localidade do imóvel), entre outros benefícios.

Casal recebendo as chaves da casa | Guia para conquistar a casa própria | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Aqui na Tenda, financiamos nossos apartamentos em parceria com o programa Casa Verde Amarela, além de vantagens como a utilização do FGTS e do nosso programa que parcela o valor da entrada do seu novo apartamento. Confira nossos empreendimentos na nossa Loja Virtual.

Simulador de financiamento Tenda

Antes de tudo, para adquirir um imóvel é preciso ter um planejamento financeiro para você não fique com dificuldades e comprometa sua renda.

Então, para te ajudar a saber qual valor estimado é preciso para conquistar um apartamento, desenvolvemos o  Simulador de Financiamento Tenda . Essa ferramenta funciona como um jogo bem fácil. É só colocar as informações e ir avançando para saber os valores aproximados.

Além disso, o Simulador de Financiamento mostra quais apartamentos da Tenda que estão dentro do seu orçamento, o custo do imóvel, uma estimativa do valor das parcelas e se tem direito ao subsídio (um dos benefícios do programa Casa Verde Amarela).

Portanto, faça já uma simulação e confira quais as possibilidades que você tem para adquirir um dos apartamentos da Tenda à venda, distribuídos em nove estados do Brasil.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.