Para quem é formalizado como microempreendedor individual, o empréstimo para MEI pode ser uma grande facilidade na hora de conseguir dinheiro, seja para investir no seu negócio ou para pagar dívidas, por exemplo.

Se você faz parte desse grupo e quer entender tudo sobre empréstimo para MEI, confira o post que preparamos para você. Boa leitura!

O que é empréstimo para MEI?

O que é empréstimo para MEI | Mulher feliz olhando para um papel | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Sendo uma das principais saídas para os empreendedores que tem poucos recursos, o empréstimo para MEI é uma categoria de crédito mais acessível, que tem como objetivo facilitar o empréstimo para quem trabalha por conta própria ou é formalizado no regime de MEI.

Uma pesquisa divulgada pela Agência Brasil apontou que cerca de 24% das pequenas e médias empresas do Brasil relataram fechamento em fevereiro de 2021, devido aos impactos da Covid-19.

Nesse sentido, o principal motivo é a falta de renda, que foi ainda mais agravada pela pandemia. Contudo, o empréstimo para MEI pode ser uma ótima opção para evitar que microempreendedores tenham que fechar suas empresas. Antes de se aprofundar no assunto, você vai entender o que significa ser MEI. Continue acompanhando!

O que é MEI?

O que é MEI | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

MEI é a sigla para microempreendedor individual, um regime trabalhista que tem como propósito tirar profissionais autônomos e pequenos empreendedores da informalidade. Para resumir, quando uma pessoa física passa a se tornar um microempreendedor, ela ganha um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), tendo obrigações e direitos de uma Pessoa Jurídica.

Mas, ela também ganha direito a alguns benefícios, como os da Previdência Social, além de poder abrir uma conta, emitir notas fiscais e claro, pedir empréstimos!

Para isso, a pessoa que deseja se tornar MEI precisa faturar, no máximo, R$ 81 mil por ano. Alguns exemplos de trabalhadores que se encaixam nesse regime são cabeleireiros, vendedores de roupas, pintores, eletricistas e por aí vai.

Na mesma linha, seja para começar ou investir no negócio próprio, ou até mesmo pagar dívidas, quem trabalha como MEI pode precisar de dinheiro em algum momento, e por isso, o empréstimo para MEI é um assunto tão pesquisado dentro dessa categoria.

Como funciona o empréstimo para MEI?

Como funciona o empréstimo para MEI | Jovem mulher pensativa segurando um caderno | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

O empréstimo para MEI é uma das saídas mais viáveis para quem trabalha como microempreendedor e precisa de dinheiro, já que, por esse regime ser um pouco menos burocrático em comparação com outros, o empréstimo também pode ser mais facilitado.

Mas para isso, você precisa se encaixar em algumas regras, que são as seguintes:

  • O MEI pode ter no máximo um empregado;
  • O microempreendedor deve possuir apenas um estabelecimento e não pode ser sócio de outra empresa;
  • É necessário ter vínculo de trabalho com uma empresa;
  • O MEI não deve exercer atividade impeditiva ao Simples Nacional.

Tipos de empréstimo para MEI

Tipos de empréstimo para MEI | Mulher olhando para o notebook | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Para descobrir qual é a melhor opção de empréstimo para MEI, antes é necessário conhecer todas as categorias dessa linha de crédito. Acima de tudo, você deve escolher o que faça mais sentido para a sua realidade financeira. Saiba mais a seguir:

Cartão BNDES

O Cartão BNDES faz parte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e conta com a parceria de diversos bancos do país. Basicamente, ao contratar esse empréstimo e emitir o cartão, você pode utilizá-lo como quiser, desde que não ultrapasse o limite de cerca de R$ 1 milhão.

O dinheiro é disponibilizado no cartão, e a fatura deverá ser paga em até 48 vezes. Mas, antes disso, você vai passar por uma análise de crédito do banco, que tem como função entender seu perfil financeiro como comprador. Além disso, as compras só poderão ser feitas em fornecedores recomendados pelo BDNES.

Em resumo, é uma modalidade de empréstimo interessante para o MEI que deseja comprar materiais do seu segmento, por exemplo.

Empréstimo com garantia de imóvel

A opção de empréstimo para MEI com garantia de imóvel pode apresentar taxas de juros menores quando comparada com outros tipos de crédito. Afinal, o risco para o banco é menor, já que caso o MEI se torne inadimplente, o imóvel será oferecido para quitar as dívidas em aberto.

Ainda mais, com a garantia de imóvel você pode conseguir um crédito maior. Porém, é importante ressaltar que esse tipo de empréstimo deve ser feito com cautela e planejamento para não colocar o seu bem em risco, caso você não consiga pagar as parcelas do empréstimo. Por isso, o ideal é que você organize as suas finanças e tenha uma garantia para quitar essa dívida.

Microcrédito

Já no microcrédito, quanto menor for a sua microempresa, maior tende a ser o valor que será emprestado. Isso acontece porque essa linha é focada em incentivar pessoas que trabalham apenas como microempreendedores.

Assim como o Cartão BNDES, é um tipo de empréstimo bastante popular, e você pode encontrá-lo em diversas instituições financeiras. Para isso, é necessário apresentar um plano contendo a situação atual da sua empresa e os resultados conquistados, assim como a previsão de retorno do investimento que será feito.

Cheque especial para pessoa jurídica

Lembra do cheque especial? O modelo de empréstimo para MEI funciona exatamente da mesma forma, mas com a diferença de ser voltado para empresas. Se você preferir usar esse tipo de crédito, basta apresentar a sua Declaração do Imposto de Renda ou a Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos, a DECORE, que pode ser emitida por um contador.

Entretanto, a taxa de juros do cheque especial é considerada uma das mais altas, devido ao risco de inadimplência que o MEI pode ter. Caso isso aconteça, essa dívida pode se tornar uma bola de neve. Por isso, a dica é deixar essa alternativa entre as últimas opções.

Capital de giro

Por fim, o capital de giro é uma quantia usada para manter o funcionamento da empresa, mesmo sem atividades. Normalmente, ele conta com um período breve sem aplicação, que pode durar entre 5 e 15 dias.

No entanto, a quantia para contratação costuma ser pequena. Em outras palavras, você terá pouco dinheiro para pagar todas as contas da empresa ou fazer investimentos nela.

Vantagens do empréstimo para MEI

Vantagens do empréstimo para MEI | Mulher sorridente mexendo no computador | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Como o microempreendedor individual faz parte de um regime menos burocrático, o empréstimo para MEI também é mais simples. Além de poder usar esse valor para diversas finalidades, existem outras vantagens dessa categoria de crédito, que você confere a seguir:

Menos burocracia

Como vimos, o MEI possui uma certidão com todas as informações do seu negócio, além do cadastro na prefeitura ou no estado em casos de atividades relacionadas ao comércio e indústria. Ou seja, a instituição financeira que você contratar tem a garantia de que a sua situação como MEI está dentro das leis.

Em outras palavras, tudo isso torna o processo mais tranquilo e menos burocrático, o que pode resultar na apresentação de menos documentos e na aquisição do valor mais rapidamente. Perfeito, né?

Taxas de juros menores

Normalmente, os juros cobrados no empréstimo para MEI costumam ser menores do que em outros tipos de crédito. Na mesma linha, eles podem variar, mas tudo vai depender do banco ou empresa credora que você contratar. Por isso, sempre verifique as condições antes de fechar o empréstimo, a fim de garantir o melhor pagamento para você.

Ausência de apresentação de garantia

Se você optar por não escolher o empréstimo para MEI com garantia de imóvel, as outras opções não necessariamente precisam de uma garantia. Com isso, as chances de você conseguir o dinheiro que precisa e depois pagar as parcelas do empréstimo são maiores e mais descomplicadas.

Mas, se você escolher a opção de garantia com imóvel ou veículo, por exemplo, as taxas de juros normalmente são mais baixas do que nas outras modalidades de empréstimo para MEI. Em resumo, todas as opções possuem vantagens que tornam essa escolha mais fácil.

Quando pedir um empréstimo para MEI?

Microempreendedor | Trabalhador pintando um teto | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

O empréstimo para MEI nada mais é do que uma dívida, que você vai precisar pagar todos os meses. Por isso, é essencial que você organize as suas finanças antes de pedir um. O problema é quando o microempreendedor contrata essa modalidade e acaba pedindo muito ou pouco dinheiro, e não consegue resolver a situação.

Por isso, existem casos específicos em que o MEI deve pedir um empréstimo. Confira a seguir:

Reformas no estabelecimento

Está precisando fazer uma obra ou reforma no lugar em que você trabalha? Então, o empréstimo para MEI pode ser uma boa alternativa. Apesar do MEI ter a possibilidade de trabalhar de casa, muitos empreendedores possuem estabelecimentos físicos. Por isso, o empréstimo pode ser feito para fazer desde pequenos ajustes até grandes reformas.

Compras de produtos

Você também pode usar o empréstimo para MEI como uma forma de aumentar a quantidade de produtos que você vende, além de investir itens com maior qualidade. Ou seja, você estará investindo no seu negócio.

Modernizar instalações

Além das melhorias físicas, você também pode investir na atualização de ferramentas e tecnologias digitais, como por exemplo, a compra de um computador mais atual. Aqui, tudo é válido para aumentar a produtividade da sua empresa e consequentemente, os lucros do seu negócio.

Datas sazonais

Dependendo do segmento do seu negócio, você terá grandes oportunidades em certos momentos do ano. Um exemplo disso são as costureiras que fabricam brinquedos no final do ano, já que essa época conta com muitas datas sazonais, como o Dia das Crianças e o Natal. Por isso, você pode pedir um empréstimo para novamente investir no seu negócio, fazendo a compra de itens personalizados que ajudem nos lucros.

Como conseguir empréstimo para MEI?

Como conseguir empréstimo para MEI | Homem pensativo segurando um celular | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Uma das principais regras de qualquer empréstimo com banco é que você prove a sua capacidade de pagamento. Em outras palavras, que você apresente uma comprovação de renda válida. No empréstimo para MEI, não é diferente: você precisa comprovar sua renda e seus direitos como microempreendedor.

Entretanto, por ser uma pessoa física com CNPJ, quem é MEI pode ter dúvidas sobre a forma certa de comprovar renda, afinal, em alguns casos o microempreendedor pode ter uma renda muito variável, além de não ter um holerite como comprovante, assim como é feito no regime CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), por exemplo.

Pensando em resolver esse problema, o regime aceita certos documentos para a comprovação de renda do MEI, como extratos da conta corrente, de no mínimo seis meses anteriores, e a Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física (DIRPF). Mas, é importante destacar que esses documentos vão depender da empresa responsável pelo empréstimo. Por isso, sempre consulte ela para saber o que você pode apresentar como comprovação de renda.

Por fim, o empréstimo para MEI não pode ter como finalidade o uso pessoal. Depois, você deve consultar a instituição do seu interesse e entender quais são as condições que fazem mais sentido para a sua realidade financeira.

Quais são os outros documentos exigidos no empréstimo para MEI?

Documentos | Homem olhando documentos | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Além dos comprovantes de renda, quem é MEI e deseja pedir um empréstimo também deve apresentar os seguintes documentos:

  • RG;
  • CPF;
  • Certificado do MEI, apresentando o número do CNPJ e outros dados da microempresa, que você pode emitir pelo Portal do Empreendedor;
  • Comprovante de residência, que deve ter sido expedido nos últimos três meses;
  • Dados da conta bancária;
  • Em alguns casos, o comprovante de endereço do estabelecimento em que o MEI funciona também pode ser solicitado. Para quem é MEI e atua na prestação de serviços, a lei garante que o trabalhador possa atuar de casa ou sem endereço fixo, e por isso, esse documento pode ser dispensado.

Em resumo, é recomendado verificar com a empresa responsável pelo empréstimo se existem outros documentos que você precisa entregar. Apesar disso, esses papéis são indispensáveis para qualquer negócio, e é essencial que você tenha todos eles atualizados.

Quanto tempo de MEI preciso ter para conseguir um empréstimo?

Uma das principais dúvidas de quem trabalha como microempreendedor é saber quanto tempo de MEI é necessário para poder solicitar um empréstimo.

Essa resposta depende da instituição que vai te emprestar o dinheiro. No entanto, geralmente os bancos e financeiras costumam exigir que você esteja trabalhando como MEI por pelo menos de três a seis meses. Afinal, nesses períodos são entregues as comprovações de renda, que aumentam as chances de aprovação do empréstimo.

É possível conseguir um empréstimo para MEI negativado?

Empréstimo para MEI negativado | Figura Graninhas | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Muitas pessoas que trabalham como MEI estão com o nome sujo, ou seja, com o CPF negativado. Nesse sentido, uma das principais dúvidas é se é possível conseguir a liberação do empréstimo mesmo estando nessa situação.

Tudo vai depender das regras da empresa credora. Algumas aceitam pessoas com o nome sujo ou até mesmo com o CNPJ negativado, outras não. Os agentes financeiros vão avaliar esse ponto durante a análise de crédito.

Para não ficar na dúvida se você tem direito ao empréstimo, uma dica é consultar a situação do seu nome e CNPJ antes. Em primeiro lugar, você pode consultar o status do seu nome através  de um órgão de proteção ao crédito, como a Serasa, o SPC, o SCPC e por aí vai. Por outro lado, se quiser ver como está a situação da sua pessoa jurídica, o mais recomendado é acessar o site da Receita Federal e clicar na página Consulta de CNPJ.

Dessa forma, você vai poder ver todas as informações sobre a sua empresa, como status de dívidas, e terá uma noção do que precisa fazer para regularizar a sua situação e pedir o empréstimo para MEI sem maiores preocupações.

Como fazer empréstimo para MEI?

Como fazer empréstimo para MEI | Mulher pensativa olhando para o notebook | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Apesar do processo variar de empresa para empresa, o empréstimo para MEI normalmente é feito em 5 passos:

  1. Solicitação: no processo de negociação com a empresa responsável pelo empréstimo, você irá informar o valor que deseja ter e em quantas parcelas pretende pagar;
  2. Lista de documentação: você vai juntar todos os documentos necessários para solicitar o empréstimo e também vai precisar indicar a finalidade de uso do dinheiro emprestado, por exemplo: pagamento de fornecedores, funcionários, equipamentos, dívidas e por aí vai;
  3. Entrega de documentos: você deve entregar esses papéis (cópia e original) para serem enviados para a análise de crédito;
  4. Simulação: depois, o banco ou financeira vai simular algumas opções, e você poderá escolher qual se encaixa melhor no seu perfil, de acordo com a sua renda. Avalie todas as informações com calma: o valor liberado, o limite de parcelas e o CET (Custo Efetivo Total), que define todas as taxas de juros;
  5. Aprovação: após avaliar todas as opções disponíveis, basta escolher qual combina mais com o seu objetivo e claro, qual cabe dentro das suas finanças.

Por fim, lembre-se que você tem todo o direito de negociar as melhores condições para você. Em outras palavras, não se esqueça do quanto você pode pagar e de imaginar como será o pagamento do seu empréstimo no dia a dia.

Qual o valor máximo de empréstimo para MEI?

Se você está se perguntando qual é o valor máximo que pode conseguir de empréstimo para MEI, a resposta depende de qual modelo de crédito você escolher. Por exemplo, se você escolher o empréstimo com garantia de imóvel, o máximo disponível que você pode conseguir é de cerca de R$ 100 mil. Agora, se você optar pelo microcrédito, pode conseguir em torno de R$ 21 mil, e por aí vai. Para resumir, tudo vai depender da modalidade de crédito e claro, da empresa que você escolher para o empréstimo.

O empréstimo para MEI vale a pena?

Seja para sair do sufoco ou apenas para conseguir uma ajudinha extra, o empréstimo para MEI pode ser uma alternativa acessível e sem burocracias. Além disso, existem várias opções no mercado, que você deve escolher de acordo com a necessidade do seu negócio.

Entretanto, é importante lembrar que um empréstimo nada mais é do que uma dívida, e por isso, precisa ser feito com muita cautela e planejamento.

Para resumir, se você quer investir no seu negócio, cobrir despesas ou precisa de uma força nas contas, o empréstimo para MEI pode ser uma boa possibilidade!

Quais os cuidados antes de pedir um empréstimo para MEI?

Mulher fazendo contas | Dúvidas sobre dívidas | Eu Dou Conta

Para fazer um empréstimo para MEI da melhor forma, é muito importante que você saiba como lidar com esse custo. A seguir, confira as dicas que trouxemos para você fazer o seu empréstimo sem dor de cabeça:

Se planeje para pagar

Apesar de todas as suas facilidades, o empréstimo para MEI continua sendo um empréstimo, ou seja, um valor que você pegou emprestado e vai precisar devolver depois. Por isso, é muito importante que você se organize financeiramente para pagar essa dívida.

Ainda mais, sempre considere o valor dos juros acrescidos no pagamento do empréstimo. Para isso, você pode montar um orçamento mensal, considerando todos os seus gastos por mês e o quanto você ganha, acrescentando o valor do empréstimo como uma prioridade.

Use o valor emprestado somente na sua empresa

Nada de misturar gasto pessoal com profissional, certo? Essa prática pode fazer você perder o controle das suas contas e cair em dívidas, o que não é ideal para quem está fazendo um empréstimo.

Além disso, se você vai pedir um empréstimo para MEI com a finalidade de quitar dívidas, veja se você não consegue renegociá-las antes, ao invés de criar uma nova.

Tenha uma organização detalhada dos seus gastos

Complementando a primeira dica, além de se planejar para pagar o seu empréstimo, você também pode se organizar no seu dia a dia para manter as contas em ordem. E lembre-se sempre: peça uma quantia que você seja capaz de pagar no futuro e ao mesmo tempo conseguir cumprir os objetivos do seu empréstimo.

Em resumo, o empréstimo para MEI pode ser uma boa opção para quem deseja investir mais no negócio próprio ou ter uma ajudinha extra nas contas, desde que seja feito com cuidado e planejamento.

Além disso, é essencial escolher o tipo de crédito que mais entregará benefícios para você. Para isso, sempre converse com a empresa investidora sobre as possibilidades, negocie taxas de juros e condições, e por aí vai.

E então, gostou de saber tudo sobre empréstimo para MEI? Para continuar por dentro de temas como esse, continue de olho nos posts do Eu Dou Conta! Estamos aqui para te ajudar com as contas.

Sobre o Eu Dou Conta

O Eu Dou Conta é uma plataforma de educação financeira que vai te ajudar a sair do vermelho, conseguir juntar uma renda extra e lidar melhor com o seu dinheiro.

Nós da Construtora Tenda criamos esse projeto para colocar ao alcance de todo brasileiro informações importantes sobre finanças. Queremos mostrar que o dinheiro não precisa ser um problema, mas sim um caminho para alcançar seus objetivos.

Por isso, nosso blog segue uma “trajetória” de conteúdos. Explicamos desde conceitos iniciais como negativação e score de crédito, até as principais dúvidas sobre dívidas, como empréstimos e cheque especial, e dicas de como economizar.

Tudo isso em uma linguagem acessível e porque não (?) divertida. Queremos que as pessoas consigam aprender, tirar suas dúvidas e, posteriormente, dar o próximo passo: talvez começar a investir, conseguir poupar ou então realizar sonhos, como o da casa própria.

A Tenda é uma grande parceira dos programas habitacionais do Governo Federal, como o Casa Verde e Amarela, substituto do Minha Casa Minha Vida. Isso quer dizer que, com a gente, o sonho da casa própria está mais próximo do que você imagina.

Pode acreditar, nós já ajudamos mais de 120 mil famílias brasileiras a conquistarem a casa própria por meio das nossas parcerias. Com mais de 50 anos de história, a Construtora Tenda está presente em 9 estados e até mesmo na B3, a Bolsa de Valores do Brasil. Aproveite para conhecer a nossa Loja Virtual e encontrar um apartamento pertinho de você.