Como escolher as cores das paredes de um apartamento pequeno? – Tenda



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Definir as cores das paredes do seu imóvel pode ser uma tarefa mais fácil do você que imagina. Confira as nossas dicas e saiba como acertar nas escolhas! Quem está à procura de um imóvel para alugar ou comprar, certamente, já reparou que é cada vez mais comum encontrar apartamentos compactos nas grandes cidades do … Continued

Definir as cores das paredes do seu imóvel pode ser uma tarefa mais fácil do você que imagina. Confira as nossas dicas e saiba como acertar nas escolhas!

Quem está à procura de um imóvel para alugar ou comprar, certamente, já reparou que é cada vez mais comum encontrar apartamentos compactos nas grandes cidades do país e que essa tendência veio para ficar. Nesse contexto, várias pessoas se deparam com o mesmo questionamento: qual é a melhor maneira de escolher as cores das paredes de um lar pequeno?

Para muitos, ter ambientes menores significa, obrigatoriamente, ter que abrir mão de uma decoração bonita e colorida — o que não é verdade. No entanto, é preciso saber escolher as cores certas, de acordo com o resultado desejado.

Preparamos este conteúdo justamente para mostrar que você pode trazer bom gosto e personalidade para cada cantinho da sua residência, independentemente do tamanho dos ambientes. Acompanhe e inspire-se!

Invista em tonalidades claras nas paredes

A primeira e mais importante dica, sem dúvidas, é investir em tonalidades claras e iluminadas na hora de escolher as cores das paredes do seu apartamento, tais como o branco, o lilás acinzentado, o azul éter, o off white, o rosa quartzo e o bege avelã. Afinal, elas causam um efeito visual que ajuda a ampliar visualmente os espaços e, de quebra, a aumentar a profundidade dos cômodos.

Sem falar, é claro, que essas cores refletem melhor a luz, seja ela natural ou artificial, o que contribui para expandir a luminosidade no local e deixar o recinto mais agradável. Com isso, o quarto, o banheiro ou a sala, por exemplo, tornam-se mais convidativos e menos abafados.

Use tons escuros no piso

Um dos grandes mitos sobre a decoração de residências compactas é que os tons escuros deveriam ser deixados de lado justamente para não causarem o efeito contrário ao que as tonalidades claras proporcionam. Porém, isso não tem nenhuma procedência ou embasamento no design de interiores!

Você pode, sim, usar cores mais fechadas (como o marrom, o preto ou cinza grafite) no piso, por exemplo, uma vez que revestimentos mais desbotados tendem a sujar e a ficar manchados com mais facilidade.

Aposte em papéis de parede para descontrair os ambientes

'Se eu não quiser me limitar à pintura das paredes, há outras opções para trazer cor aos recintos?', você deve estar se questionando — e com razão. Saiba que uma boa alternativa é apostar no uso de papéis de parede para revestir parcial ou totalmente as superfícies verticais.

Eles têm um excelente custo-benefício e são de fácil aplicação (em especial os modelos autocolantes). Existem diferentes modelos no mercado, com padronagens que, certamente, vão fazer a diferença no décor do seu apartamento, como é o caso dos geométricos, dos florais e dos que simulam revestimentos naturais (de pedras e de tijolos, por exemplo).

Leve em conta a psicologia das cores

Além de tudo o que já foi mencionado até aqui, é importante que você aprenda um pouco sobre a psicologia das cores. Isso porque ela explica como os diferentes tons têm a incrível capacidade de mexer com o estado psicoemocional e até mesmo físico das pessoas, aumentando ou diminuindo o bem-estar, afetando o humor e, inclusive, induzindo a sensação de acolhimento ou de repulsa pelo ambiente em que você se encontra — que pode levar a um estado de tensão ou de relaxamento muscular.

Nos próximos tópicos, indicamos algumas das principais tonalidades e o que esse estudo — elaborado ainda no século XIX, pelo poeta e cientista Goethe — afirma sobre elas.

Branco

O branco induz à sensação de limpeza e provoca a impressão de organização. Além disso, é uma cor que contribui para reduzir os níveis de estresse e ansiedade e que harmoniza com todos os outros tons. É ideal para qualquer ambiente, especialmente para as áreas molhadas (banheiros, lavanderias, cozinhas etc.).

Preto

Trata-se de uma tonalidade dúbia. Quando é usada com cautela, transmite a sensação de luxo e bonança; em excesso, causa desconforto físico, aceleração do ritmo respiratório, medo, mal-estar e a impressão de enclausuramento. É ideal para locais de transição, como corredores e hall de entrada.

Azul

Essa cor promove serenidade, gera a sensação de segurança e diminui o ritmo das atividades cerebrais, contribuindo, assim, para que você adormeça com mais rapidez — portanto, é ideal para quartos.

Verde

Ligado intrinsecamente à natureza, o verde gera a sensação de acolhimento e harmonia. Fora isso, é uma cor que estimula a criatividade e o movimento. É ideal para ambientes ao ar livre do imóvel.

Vermelho

O vermelho acelera o ritmo cardíaco e a frequência das ondas cerebrais, mantendo você em alerta e atento ao que acontece à sua volta. É ideal para espaços nos quais são realizadas tarefas que exigem cuidado redobrado, como a cozinha e o cômodo destinado ao home office.

Rosa

Essa cor desperta a calma e a tranquilidade, além de promover o equilíbrio emocional e físico. É uma tonalidade associada a ambientes que promovem a introspecção e o relaxamento. Por isso, é ideal para quartos, salas e home offices.

Amarelo

O amarelo remete ao luxo, mas, principalmente, à natureza e ao sol. É uma cor que mexe diretamente com o estado de espírito das pessoas, despertando o interesse em se exercitar e se mover. É ideal para áreas abertas/ao ar livre de qualquer imóvel.

Escolha objetos para dar um toque de cor aos recintos

Por fim, saiba que você pode dar aos cômodos um toque extra de cor — principalmente se escolher as mais vibrantes, como o roxo, o marsala, o laranja, o rosa chiclete e o azul índigo —, sem poluir ou sobrecarregá-los visualmente, por meio de utensílios domésticos e acessórios decorativos, tais como:

  • almofadas, quadros, mantas e tapetes na sala;
  •  roupas de cama, cortinas e vasos nos quartos;
  • vasos com plantas e flores no banheiro;
  • panelas, travessas, talheres e louças na cozinha.

Seguindo nossas dicas sobre como escolher as cores das paredes, vai ser fácil decorar o seu apartamento, deixando cada ambiente do seu lar não apenas mais aconchegante e convidativo, mas também com muito mais estilo, personalidade e bom gosto.

E já que falamos sobre como valorizar o décor do apartamento pequeno, confira o nosso post sobre como usar nichos e prateleiras para aproveitar o espaço dos ambientes!




Todos os direitos reservados Tenda 2019
CPNJ: 09.625.762/0001-58