DIA MUNDIAL DOS ANIMAIS: COMO CUIDAR DO SEU PET NO APARTAMENTO

Morar em Condomínio

Ter um bichinho em casa é tudo de bom, não é? Eles são ótimas companhias e alegrem qualquer ambiente. Por isso, faz todo o sentido que eles tenham uma data especial só para eles, o Dia Mundial dos Animais. Quer saber mais sobre essa comemoração e como cuidar bem do seu pet em um apartamento? Então confira agora nosso post!

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Quando se comemora o Dia Mundial dos Animais?

Dia Mundial dos Animais | Morar em condomínio | Blog da Tenda

Desde 1930 o mundo comemora o Dia Mundial dos Animais, no dia 4 de Outubro. A data homenageia São Francisco de Assis, que morreu nesse mesmo dia, no ano de 1226. Isso porque Francisco é o santo protetor dos animais. A decisão dessa data surgiu durante o Congresso de Proteção Animal, realizado em Viena, na Áustria.

Porém, essa comemoração só tomou maiores proporções a partir de 1978, ano em que foi publicada a Declaração Universal dos Direitos dos Animais. Criado pela Organização das Nações Unidas Para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), esse documento diz que seres humanos devem proteger e respeitar os animais. Com toda a certeza, não é?

Como podemos ver, a preocupação com a vida animal e a natureza já vem de muitos e muitos anos. Portanto, é importante continuarmos protegendo todas as espécies, inclusive os bichinhos que moram com a gente.

É permitido ter animais nos apartamentos Tenda?

Sem dúvida,  quem mora em apartamento também pode desfrutar da alegria de ter um pet. O fato de morar em um prédio não impede que você tenha um animal de estimação. A Constituição Federal — Art. 5º, XXII e Art. 170, II — assegura a qualquer cidadão o direito à propriedade. Isto é, o morador pode ter animais em casa ou apartamento, desde que eles não atrapalhem ou coloquem em risco a vida dos demais condôminos.  Só é preciso ter atenção à algumas regras para evitar problemas com os animais em condomínios.

Para te ajudar, preparamos uma lista com dicas incríveis para que o convívio entre todos os moradores do condomínio, inclusive os bichinhos, seja o melhor possível. Veja a seguir!

Dicas para cuidar dos animais que vivem dentro de um apartamento

Cuidados | Morar em condomínio | Blog da Tenda

Ter um pet em casa renova a energia do lar e enche o ambiente de alegria. Entretanto, para que a experiência seja agradável tanto aos donos quanto aos animais, é fundamental garantir que os bichinhos tenham um espaço confortável e acolhedor. Para quem vive em apartamento pequeno, por exemplo, adaptar o local para os gatos e cachorros é essencial. Mas calma, essa não é uma tarefa difícil.  Descubra como garantir que seu animalzinho viva feliz em um espaço reduzido.

Prefira portes pequenos ou médios

Está pensando em adotar seu primeiro bichinho? Então, a dica é procurar cães pequenos ou médios. Desse modo, ter pouco espaço não será problema, de forma que o seu animal possa correr e gastar energia dentro do seu próprio apartamento. Isso acaba reduzindo o risco de estresse e de problemas de adaptação. Adotar gatinhos também é uma ótima ideia!

Instale telas de proteção

Já escolheu seu novo companheiro? Ótimo! Antes de tudo, lembre de instalar telas de proteção nas janelas. As redes de proteção são importantes para garantir a segurança dos pets, principalmente gatos. Modelos próprios para animais, mais resistentes a unhadas e mordidas, são fáceis de encontrar.

Opte por tinta lavável

Para as paredes não ficarem marcadas com as patinhas dos animais, opte por tinta acrílica lavável, que são muito práticas e podem ser limpas com pano úmido.

Cuidado com as plantas

As plantas são ótimas para decorar e para deixar os ambientes mais frescos e coloridos. Porém, é preciso ter cuidado, pois algumas são altamente tóxicas e podem fazer mal ao seu bichinho. Evite, por exemplo, comigo-ninguém-pode, antúrio, copo de leite, flor-de-natal, azaleia, avenca, espirradeira, espada de são jorge, fumo-bravo, lírio e violeta.

Procure tecidos resistentes

Gatos têm uma atração irresistível por sofás, poltronas e outros estofados. E não é culpa deles, sabia? Eles arranham por instinto, para soltar unhas velhas. Mas isso não precisa ser um problema para seus móveis. Procure por tecidos como suede, ultrasuede ou aquablock (que também é impermeável). Sarja e brim também são pouco atrativos aos gatos.

Defina o espaço de alimentação, higiene e sossego

Tanto cães quanto gatos não gostam de se alimentarem onde fazem as necessidades. Afinal, ninguém janta no banheiro, não é mesmo?

Portanto, deixe os potes de água e ração longe do tapete higiênico ou da caixa de areia. Ainda mais, hoje em dia existem muitos modelos de caixas de areia fechadas, que evitam sujeira e que o odor se espalhe pela casa.

Algumas pessoas ensinam seus animais a fazerem suas necessidades apenas na rua. Embora isso não seja errado, não é o ideal. Isso faz com que eles acabem se segurando, o que pode ocasionar problemas como infecções urinárias, e o mau funcionamento do intestino. Por isso, mantenha algum cantinho forrado com jornal ou com tapetes higiênicos para que eles façam as suas necessidades dentro de casa.

Além disso, a cama do pet deve ficar em um lugar sossegado, por isso evite corredores e áreas de serviço.

Escolha móveis especiais

Atualmente, é fácil encontrar móveis funcionais, com design atrativo para compor os ambientes e que, além de bonitos, garantem espaço para o descanso ou as brincadeiras dos bichinhos. Aposte em mesas com nichos, prateleiras com escadas e arranhadores, por exemplo.

Lembre que os passeios são obrigatórios

No caso dos cães, os passeios são obrigatórios. Eles precisam de caminhadas e de estar em contato com a natureza, com outras pessoas, com outros animais e com novos estímulos. Desse modo, separe sempre um tempinho para, pelo menos uma vez por dia, tirá-los do apartamento e levá-los para uma volta. E acredite, essa tarefa pode ser tão prazerosa para você quanto para eles.

Dê atenção e companhia aos animais

É comum que, em função do tempo curto das rotinas corridas, os bichinhos acabem ficando muito tempo sozinhos em casa. Infelizmente, isso pode levar à depressão e a vários problemas. Por isso, não esqueça de dar atenção, carinho e amor para o seu pet sempre que possível. Seja no período da manhã ou à noite, voltando para casa. O importante é que ele não se sinta solitário.

Brincadeiras e exercícios físicos são essenciais

Assim como as pessoas, os animais também precisam se divertir e praticar exercícios, para manter a saúde física e mental em equilíbrio. Brinque com ele com bolinhas, permita que ele corra para gastar a energia e mantenha brinquedos pela casa para que ele possa se entreter durante todo o dia.

Deixe que os animais socializem

Acredite, os bichinhos também são seres sociais. Ou seja, eles precisam ter contato com outros animais da mesma espécie. Portanto, ao passear, deixe que ele interaja com outros pets, brinque com eles e divida o espaço. Isso é importante para que eles, principalmente os cães, fiquem menos territorialistas e agressivos.

Escolha materiais adequados

Pensar nos materiais também é essencial para garantir o conforto dos pets dentro de um apartamento. Os pisos lisos e escorregadios, por exemplo, podem prejudicar o quadril dos animais e gerar desvios nesta região. Já os pisos vinílicos e os porcelanatos com pequenas ranhuras são os mais aconselhados, uma vez que escorregam menos e são mais práticos para a limpeza.

Além disso, apostar em um acabamento laminado para os móveis é uma ótima opção para não deixar a estética de lado e criar um espaço adequado para gatos e cachorros.

Atenção à limpeza do apartamento

Manter a limpeza do apartamento é fundamental quando se tem um animal. Portanto, evite longos prazos entre uma faxina e outra, já que os animais podem soltar muito pelo. Uma dica é ter um aspirador de pó, que agiliza a limpeza no dia a dia.

Use o elevador de serviço para sair com os animais

Em relação ao condomínio, essa é uma dica fundamental: procure usar sempre usar o elevador de serviço quando precisar sair com o seu pet. Isso evita que ele tenha o contato com outras pessoas e gere algum mal-estar.

Se ainda assim houver mais pessoas no elevador, espere elas irem ao seu destino para, então, usar o local, ou prefira as escadas. Se o seu bichinho for de pequeno porte, procure levá-lo sempre no colo enquanto caminha dentro do prédio ou no elevador, não só por ser um ambiente compartilhado, mas também pelo perigo que o equipamento pode oferecer ao animal.

Agora, mais importante que preparar o espaço para receber um animal de estimação, é importante saber que cães vivem em média 13 anos e gatos costumam passar dos 15. Ou seja, você terá compromisso e responsabilidade por muitos anos. Pense bem antes de adotar para agir sempre de maneira responsável e proporcionar carinho ao seu novo companheiro. Assim, você terá a alegria e o amor desses bichinhos todos os dias!

Quais são os animais mais indicados para se ter em um apartamento?

Pets em apartamento | Morar em condomínio | Blog da Tenda

É claro que todos os animais são ótimos companheiros. Porém, algumas espécies são mais indicadas para quem vive em espaços menores.

Os bichinhos mais comuns em apartamentos são os cães, principalmente de pequeno porte, e os gatos. Entretanto, existem outros pets que podem ser excelentes alternativas.

Uma ótima opção são os peixes, principalmente para apartamentos pequenos. Os aquários ocupam normalmente pouco espaço e, se bem equipados, os peixes terão uma vida longa.

Outro ótimo animalzinho é a tartaruga-tigre-d’água, que na verdade é um cágado de água doce. As tartarugas são silenciosas, tranquilas e muito fofas. Ainda mais, podem viver até 30 anos. Precisam apenas de um terrário, que deve ser limpo regularmente, e boa nutrição. Também é importante fornecer luz, para a absorção de vitamina D.

Por fim, hamsters e porquinhos-da-Índia também são alternativas muito interessantes para quem tem pouco espaço. Os hamsters são bem pequenos e fáceis de cuidar, mas necessitam de interação diária com a família. O importante é manter a gaiola sempre organizada, para evitar odores. Também é interessante colocar brinquedos para entreter o animal e objetos para serem roídos, comportamento natural dos animais.

Tudo certo para cuidar do seu bichinho? Então agora é só aproveitar e enchê-lo de carinho! Para mais dicas e conteúdos, curta nossa página no Facebook e siga nosso perfil no Instagram!

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.