Veja como comprar um apartamento sem se endividar – Tenda



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





A imensa valorização imobiliária tem sido um empecilho para que muitas pessoas saiam do aluguel. No entanto, como comprar um apartamento ainda é considerado uma das metas mais importantes na vida de muito brasileiros, não desistir desse sonho é o primeiro passo para essa realização pessoal.

Veja como comprar um apartamento sem se endividar A imensa valorização imobiliária tem sido um empecilho para que muitas pessoas saiam do aluguel. No entanto, como comprar um apartamento ainda é considerado uma das metas mais importantes na vida de muito brasileiros, não desistir desse sonho é o primeiro passo para essa realização pessoal. Visto que são poucas as pessoas que conseguem obter sua propriedade à vista, o financiamento acaba sendo a solução mais eficiente. Nesse caso, alguns cuidados serão imprescindíveis para não acabar se enrolando em dívidas e, por consequência, perder sua casa. Assumir algumas atitudes inteligentes no aspecto financeiro pode aproximar a sua família da casa própria. Neste post, vamos ajudar você a organizar seu orçamento e estabelecer um planejamento para evitar dificuldades financeiras no decorrer do processo. Confira! Planeje-se financeiramente O planejamento financeiro é um recurso constante, que estabelecerá meios para diminuir seus gastos e alcançar o objetivo. Essa atitude envolve contas pessoais, equilíbrio das despesas familiares e outras economias. Comece agrupando todos os dados relacionados às suas finanças. As informações devem ser avaliadas, pois sabendo a quantia que está entrando e saindo da conta torna mais simples a eliminação de gastos supérfluos com a finalidade de poupar o dinheiro essencial para dar entrada no primeiro apartamento próprio. Além disso, existem outras atitudes que colaboram com seu equilíbrio financeiro. Pesquisa Com a oscilação do mercado, pesquisar profundamente as melhores opções é fundamental. Saiba que os valores dos imóveis semelhantes têm a possibilidade de variar imensamente de um bairro para outro, principalmente em cidades pequenas. Nesses momentos, tenha a internet como sua aliada e não descarte a ajuda profissional para indicar os melhores investimentos. Sempre há uma saída interessante. Depósito na poupança Fez o planejamento financeiro e já tem ideia de qual apartamento escolher? Chegou a hora de aplicar uma parcela do seu salário na poupança. Essas economias podem servir tanto para dar uma entrada considerável na propriedade quanto a fim de colaborar com as parcelas do financiamento sem apertos no orçamento. Nessa fase, você sacrificará parte do lazer familiar e outras contas supérfluas, contudo, a recompensa de melhorar a qualidade de vida da sua família em longo prazo é enriquecedora. Renegocie dívidas Fuja dos juros sempre que puder. Tem dívidas no cartão de crédito? Renegocie o quanto antes. Pense que o credor tem interesse em receber, logo, se você fizer uma boa proposta, a chance de garantir ótimos descontos é grande. E isso vale para outras dívidas que possivelmente tenha. Verifique o estado do apartamento O apartamento está pronto? Então, visite o imóvel algumas vezes e faça inspeções regulares para evitar dores de cabeça futuras. Confira, abaixo, algumas dicas:
  • é fundamental visitar o imóvel em vários momentos do dia para verificar a vizinhança e barulhos capazes de comprometer o descanso da família no dia a dia;
  • verifique a orientação do sol. A incidência de muita luz solar pode causar desconforto, principalmente no verão;
  • teste todas as instalações hidráulicas e elétricas, avaliando se as tomadas foram colocadas com base no novo padrão ou se a rede é muito antiga.
Apesar de parecerem apenas detalhes, tudo isso pode gerar gastos com equipamentos para bloquear determinadas situações ou, até mesmo, investimentos grandes em reformas desnecessárias. Conheça as formas de financiamento Dificilmente uma família com renda média vai conseguir juntar a grana total para a compra de um apartamento à vista. Os valores são altos. Entretanto, o financiamento ainda é a melhor solução para quem deseja investir em um imóvel próprio sem se endividar. Pensando nisso, junte o máximo que puder, pois quanto maior for o valor que você der de entrada, mais suaves serão as parcelas do financiamento. Caso a escolha seja possível em seu contexto, faça! Financiamento com a construtora Algumas construtoras têm os próprios recursos de financiamento relacionados aos imóveis que comercializam. Esse procedimento oferece mais flexibilidade nas negociações. Devido ao prazo para a quitação do imóvel ser menor nesse caso, a dica é dedicar atenção especial aos juros e reajustes. Durante a obra, o empreendedor aplica o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) na correção, o qual mede a inflação no segmento. Logo depois da entrega das chaves, geralmente o reajuste é desenvolvido pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) ou pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA).   Financiamento bancário O financiamento imobiliário mais popular nessa modalidade é o da Caixa Econômica Federal. A principal vantagem é que o comprador pode se mudar logo após a aquisição de um imóvel pronto e terá muitos anos para saldar o valor recebido. Essa é a razão pela qual as famílias de baixa renda, sobretudo, optam por escolher essa categoria de financiamento, pois são capazes de aproveitar programas como o Minha Casa Minha Vida para contribuir com a realização do sonho. Mesmo com tantas facilidades, como o valor da entrada poder ser mais alto, é preciso um excelente planejamento familiar no início. Sendo compensado ao longo do processo de financiamento. Instituições bancárias particulares também estão investindo no segmento imobiliário e liberando créditos para a conquista da casa própria. Em oposição, essas instituições são mais interessantes para quem busca imóveis com preços elevados. Os contratos são amplamente negociáveis. Essa é uma excelente alternativa aos clientes antigos dessas instituições financeiras, pois os gerentes costumam conceder ótimas vantagens, podendo atingir taxas de juros bem menores. Use o FGTS Para finalizar, aproveite para usar o FGTS para contribuir com essa conquista. Caso essa aquisição seja a sua primeira propriedade, utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço como parte do pagamento é um grande benefício. Além do mais, a cada dois anos você pode utilizá-lo novamente para amortizar o financiamento, fazendo com que o seu objetivo de vida fique cada vez mais próximo. Você curtiu essas dicas sobre como comprar um apartamento sem enfrentar grandes problemas financeiros? Então, continue sua visita ao nosso blog e leia agora mesmo o texto “Programa Minha Casa Minha Vida 2018: tudo o que você precisa saber” e fique por dentro de tudo dessa modalidade de financiamento!



Todos os direitos reservados Tenda 2019
CPNJ: 09.625.762/0001-58