Crianças no condomínio e áreas comuns – é seguro? – Tenda



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Quer saber se o seu condomínio é seguro para os seus filhos e ficar mais tranquilo enquanto eles brincam? Confira este post e veja as nossas dicas!

Quer saber se o seu condomínio é seguro para os seus filhos e ficar mais tranquilo enquanto eles brincam? Confira este post e veja as nossas dicas!

Os condomínios residenciais apresentam uma grande vantagem em relação à segurança se comparados às casas. Como são fechados e contam com sistemas mais avançados de proteção, torna-se mais difícil o acesso de pessoas que queiram fazer mal contra algum membro da sua família. Mesmo assim, crianças em condomínios requerem uma atenção especial para que nenhum acidente seja registrado.

É perfeitamente natural que as crianças sejam ativas e queiram usar as áreas comuns dos prédios para queimarem essa energia extra. Nem sempre ficar apenas no apartamento ou ir para a escola é suficiente, não é? Por isso, elas gostam de explorar os prédios e brincar com os amigos.

Mas é importante que a segurança dos pequenos receba uma atenção especial. Para isso, cabe aos pais atuarem como verdadeiros fiscais, verificando se os prédios contam com sistemas eficazes e se não existem possíveis causadores de acidentes. Para facilitar nessa tarefa, preparamos uma lista com itens que devem sempre ser observados pelos pais. Confira!

Segurança das escadas

As escadas merecem atenção especial por serem locais potencialmente perigosos para crianças. Como elas costumam correr, as regras de segurança nessas áreas incluem faixas antiderrapantes nos degraus e corrimões reforçados em toda a extensão.

Além disso, os ambientes das escadas devem contar com iluminação sempre que usadas. Uma alternativa para evitar o alto consumo de energia é a instalação de sistemas automatizados de presença, que ligam as luzes apenas quando têm pessoas no local.

Os sistemas de iluminação com presença também evitam que alguma pessoa mal-intencionada possa se aproveitar da escuridão desses ambientes para cometer algum crime.

Cuidado com os elevadores

Verifique sempre se as manutenções preventivas dos elevadores são feitas com frequência. Esse é o primeiro passo para garantir que o ambiente está em perfeitas condições e não apresenta nenhum risco às crianças ou a qualquer outro usuário.

Além disso, é indicado que crianças menores de dez anos jamais usem o elevador desacompanhadas de um adulto. Em caso de alguma pane no equipamento, as crianças podem ter um acesso de pânico e isso pode gerar consequências graves.

É necessário ainda atenção ao vão entre o equipamento e o piso. Ele deve ser o menor possível para evitar que o pé de uma criança caia no local e cause um grave acidente.

Parque infantil e brinquedos

O parque infantil é um local em que apenas a alegria deve reinar. Dessa forma, verifique sempre as condições do parquinho, se as peças em madeira estão em bom estado de conservação e se não há pontos de ferrugem.

A má conservação do parque pode causar acidentes graves. Além disso, é importante verificar também a situação do piso, se há peças ou parafusos aparentes e, no caso de haver cordas ou correntes, se estão bem presas e em excelente estado de conservação. As quinas ainda precisam ser arredondadas e se houver tomadas ou fiação elétrica nas proximidades, estas devem estar totalmente protegidas.

Garagem não é lugar de brincar

A garagem é um local em que as crianças jamais devem estar desacompanhadas. Em virtude da manobra dos veículos para estacionar, uma criança pode estar posicionada em um ponto cego da visão do motorista. Isso é extremamente perigoso e um acidente grave pode acontecer.

Além disso, na inocência das crianças, elas podem brincar de esconde-esconde e se posicionarem embaixo de algum veículo ou em outro ponto perigoso. Por isso, esse local não deve ser facilmente acessado por crianças sem acompanhantes.

Dê atenção às janelas

As janelas do apartamento necessitam de uma atenção extra. Além de contarem com sistemas eficazes de fechamento, devem ter redes de proteção no caso de crianças pequenas. Isso evitará sérios acidentes que podem machucar muito os pequenos.

O mesmo vale para as janelas das áreas comuns. Se elas estiverem a mais de dois metros do chão, é aconselhável que tenham redes de proteção. Mais que verificar a existência das redes, é preciso também observar se elas estão bem presas e se são feitas com material que resista ao peso das crianças e, até mesmo, de um adulto.

Controle de acesso ao prédio

Uma das formas de saber se o condomínio é seguro para as crianças é verificando também se há um controle efetivo de acesso ao prédio. O considerado ideal é aquele em que apenas pessoas autorizadas podem acessar o condomínio, seja por porteiro ou por sistema de controle eletrônico de entrada.

Verifique também quais são as possibilidades de pessoas não autorizadas entrarem no prédio, se há regras rígidas, como controle de visitantes, lista de pessoas autorizadas pelos demais condôminos, número limite de visitantes por dia etc.

Limpeza das áreas comuns

Observe como está a limpeza de áreas comuns, se os jardins contam com poda frequente da grama, flores e árvores e se não há restos de construção. Verifique ainda se o piso dessas áreas está em perfeitas condições e se os degraus estão devidamente identificados e iluminados, se for o caso.

Vale lembrar que as áreas comuns precisam estar de acordo com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que determina quais são os tipos de cuidados que deverão ser seguidos para evitar acidentes com crianças e adultos. Verifique ainda se o prédio e o condomínio passam por manutenção periódica, como está o estado de conservação em geral da construção e se não há árvores que possam apresentar riscos.

Outra recomendação é que crianças menores de dez anos jamais circulem livremente pelo condomínio, sem a supervisão de algum responsável. Com essas atitudes simples que abordamos, você poderá garantir que o prédio é seguro para as crianças e que nenhum acidente mais grave será registrado, com seus filhos ou com os filhos dos demais moradores.

Gostou deste post sobre a segurança de crianças em condomínio e quer ficar por dentro de outros conteúdos e dicas? Então, acompanhe as nossas redes sociais: estamos no Facebook, no Instagram e no YouTube. Esperamos por você!




Todos os direitos reservados Tenda 2019
CPNJ: 09.625.762/0001-58