COPA DE 2022: VOCÊ DE CASA NOVA NA PRÓXIMA COPA!

Minha Casa Minha Vida

Estamos oficialmente em novembro: o mês da Copa de 2022! E nesse clima de comemoração e expectativa pelo tão sonhado Hexa, queremos saber: você vai levantar o troféu da casa própria para a próxima Copa?

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Um dos maiores facilitadores da conquista do imóvel próprio é o Casa Verde e Amarela, o substituto do Minha Casa Minha Vida. Você já pensou em contar com os benefícios do programa para marcar esse golaço e assistir a próxima Copa na sua casa?

Se a resposta é sim, então confira agora o conteúdo que preparamos para te ajudar nessa conquista. Boa leitura!

Onde vai ser a Copa de 2022?

Onde vai ser a Copa de 2022 | Foto da capital Doha, no Catar | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

A Copa de 2022 já está chegando, mas você não sabe qual vai ser o país-sede dessa edição? Relaxa que a gente te conta!

Em novembro de 2022 começa a 22ª edição da Copa, o maior evento global de futebol. Neste ano, o torneio vai ser sediado no Catar, o primeiro país árabe e o segundo na Ásia a realizar uma Copa.

O Catar está localizado na Ásia Continental, região da Península Arábica e também do Oriente Médio. Tem como capital a cidade de Doha, que é conhecida pelos incríveis arranha-céus e por ser um dos países mais ricos do mundo.

Quando começa a Copa de 2022?

A Copa de 2022 começa oficialmente no dia 20 de novembro. O primeiro jogo que será entre Catar e Equador no Estádio Al Bayt, em Al Khor, Catar, tem início marcado para 13h (horário de Brasília).

Dessa forma, a abertura do evento vai acontecer uma hora antes do início da partida, ao 12h (horário de Brasília). A princípio, o jogo de abertura seria entre Senegal x Holanda, um dia depois da abertura da Copa de 2022, em 21 de novembro. No entanto, o Catar negociou para que a seleção do país anfitrião fosse a primeira a jogar.

Por que a Copa de 2022 vai ser em novembro?

A Copa de 2022 é marcada por uma série de novidades. Como vimos, esse ano o evento vai acontecer entre os meses de novembro e dezembro. Mas afinal, qual o motivo dessa mudança?

Normalmente, a Copa acontece entre os meses de junho e julho. Porém, diferente do Brasil, o verão no Hemisfério Norte (onde o Catar está localizado) acontece justamente na época da Copa, e o país pode chegar a registrar em média 41ºC.

Além das altas temperaturas, no verão do Catar são comuns tempestades de areia e baixos índices de umidade relativa do ar. Portanto, a Copa de 2022 vai acontecer em uma época com clima mais agradável e fresco.

Quando foi a última Copa?

Quando foi a última Copa | Foto de torcedores comemorando em um estádio | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Já a última edição da Copa foi realizada na Rússia, entre os dias 14 de junho e 15 de julho de 2018. O torneio contou com a participação de 32 países, com jogos em 11 cidades e 12 estádios da Rússia.

Foi a primeira vez que a Rússia sediou uma Copa. A escolha se deu pelo aumento de interesse dos russos por futebol e por investimentos financeiros do esporte no país.

Quem ganhou a última Copa?

Você se lembra quem ganhou a Copa em 2018? Foi a seleção da França, que venceu a Croácia na final pelo placar de 4 a 2. Com isso, a França se tornou bicampeã do mundo, já que até então só havia vencido o torneio no ano de 1998.

A grande final aconteceu no estádio Lujniki, na capital Moscou. Por outro lado, o terceiro lugar na competição ficou com a seleção da Bélgica, ao vencer a Inglaterra por 2 a 0.

Quando será a próxima Copa?

Já está pensando quando vai ser a próxima Copa? O torneio de 2026 está repleto de novidades, e já é considerada a maior edição de todos os tempos.

Isso porque, será a primeira Copa a ter três sedes: Canadá, México e Estados Unidos da América. Com exceção da Copa de 2002, que foi realizada na Coréia do Sul e no Japão simultaneamente, todos os outros eventos foram disputados em uma única sede.

Além disso, será a primeira Copa a ter 48 seleções, em vez de 32 como acontece atualmente, com 80 partidas. Ao todo, 16 cidades vão receber os jogos no próximo torneio: duas no Canadá, três no México e onze nos Estados Unidos.

Faltam quantos dias para a Copa?

Faltam quantos dias para a Copa de 2022 | Foto de um calendário | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Se você está contando os dias para o início da Copa, saiba que a partir de hoje, dia 04 de novembro de 2022, faltam 16 dias para a Copa de 2022, que acontece entre 20 de novembro e 18 de dezembro.

Trinta e duas seleções entram em campo em busca da taça de ouro. Essas equipes foram divididas em oito grupos de quatro times, onde batalham por três rodadas na primeira fase da competição. Em seguida vem as oitavas de final, quartas, semifinal e a grande decisão.

Qual vai ser o primeiro jogo do Brasil na Copa?

Qual vai ser o primeiro jogo do Brasil na Copa de 2022 | Foto de duas amigas torcendo pelo Brasil | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

A seleção do canarinho inicia sua participação na Copa de 2022 alguns dias depois da estreia do evento. As três primeiras partidas da seleção acontecem em horários que variam entre 12h e 16h (horário de Brasília). Portanto, não é preciso se preocupar com o fuso horário.

O Brasil está no Grupo G ao lado de Sérvia, Suíça e Camarões, e o primeiro jogo está marcado para o dia 24 de novembro. A partida inicial será entre Brasil x Sérvia e vai começar às 16h, no estádio Lusail.

Quais dias o Brasil vai jogar na Copa de 2022?

Confira os dias e horários das três primeiras rodadas do Brasil na Copa de 2022:

  • Brasil x Sérvia: quinta-feira, 24 de novembro, às 16h (horário de Brasília), no estádio Lusail;
  • Brasil x Suíça: segunda-feira, 28 de novembro, às 13h (horário de Brasília), no estádio 974;
  • Brasil x Camarões: sexta-feira, 02 de dezembro, às 16h (horário de Brasília), no estádio Lusail.

Você de casa nova na próxima Copa

Muitos brasileiros sonham em sair do aluguel e conquistar a casa própria. Para isso, o governo federal criou o Minha Casa Minha Vida (MCMV), que gerou mais de 5 milhões de moradias para famílias de baixa renda no país.

No entanto, para melhorar ainda mais os seus benefícios, o Minha Casa Minha Vida passou por algumas mudanças e agora é conhecido como Programa Casa Verde e Amarela (PCVA). Acima de tudo, o projeto é uma grande oportunidade de comprar um imóvel com mais facilidade, pois conta com vantagens exclusivas.

Você quer entender como o Programa Casa Verde e Amarela pode te ajudar a marcar esse golaço? Confira!

O que é o Programa Casa Verde e Amarela?

O que é o Programa Casa Verde e Amarela | Foto de duas pessoas segurando as chaves da casa própria | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Criado em 2020, o Casa Verde e Amarela é um programa habitacional do governo federal que tem como objetivo facilitar a aquisição do imóvel próprio para famílias brasileiras.

Como dito, ele é uma continuação do Minha Casa Minha Vida, focado em incentivar ainda mais o acesso de pessoas com baixa renda para a casa própria por meio de benefícios como o subsídio habitacional, baixas taxas de juros e faixas de renda mais inclusivas.

Para deixar mais claro, imagine que esses benefícios funcionam como jogadores de um time de futebol. Cada um tem uma qualidade que aumenta as chances da equipe ser campeã. O troféu? A conquista da casa própria!

Como funciona o Casa Verde e Amarela?

Acima de tudo, o Casa Verde e Amarela visa tornar possível a conquista da casa própria para famílias sem condições financeiras de comprar um imóvel. Para isso, o programa conta com três faixas de renda em que os participantes devem se encaixar, que são:

Grupo 1

Pessoas com renda mensal bruta de até R$ 2.400.

Grupo 2

Pessoas com renda mensal bruta de R$ 2.400,01 até R$ 4.400.

Grupo 3

Pessoas com renda mensal bruta de R$ 4.400,01 até R$ 8.000.

Em resumo, o primeiro passo para participar do programa é descobrir em qual grupo de renda você se encaixa. Afinal, são essas faixas de renda que definem para quem serão destinados os principais benefícios do programa, como o subsídio, a composição de renda, o uso do FGTS e muito mais.

Antes de mais nada, saiba quais são as regras para participar do Programa Casa Verde e Amarela:

Quais são as regras do Casa Verde e Amarela?

Além de se encaixar em um dos grupos de renda citados, para participar do programa Casa Verde e Amarela é necessário atender as condições a seguir:

  • Ser brasileiro ou naturalizado no país;
  • Ser maior de idade;
  • Não ter nenhum imóvel próprio em seu nome;
  • Não estar financiando nenhum imóvel;
  • Quem não tenha participado de nenhum programa habitacional do governo anteriormente, como o Minha Casa Minha Vida;
  • Quem não está no Cadastro Nacional de Mutuários (CADMUT).

Quais são os benefícios do Casa Verde e Amarela?

Quais são os benefícios do Casa Verde e Amarela | Foto de um casal feliz na casa nova | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Quer conhecer todas as facilidades do Casa Verde e Amarela que vão tornar o seu sonho possível? Ou melhor, os jogadores que vão te ajudar a marcar o gol da vitória? Descubra a seguir!

Subsídio: o meio-campo

Antes de tudo, imagine que você é o atacante. Sabe aquele jogador que dá a assistência para você conseguir finalizar a jogada e marcar o tão sonhado gol? No Programa Casa Verde e Amarela, é o subsídio!

Isso porque, o subsídio funciona como um desconto no valor total do imóvel. Ele é pago pelo governo federal como uma forma de ajudar famílias de baixa renda a comprar uma casa ou apartamento com mais facilidade.

Em outras palavras, o subsídio diminui o custo do financiamento imobiliário, deixando as parcelas ainda mais em conta. E ainda mais, você não precisa quitar ou devolver essa quantia para o governo.

O subsídio Casa Verde e Amarela é usado apenas para a compra de moradias, sendo casas ou apartamentos. Digamos que você queira comprar um imóvel pelo preço de R$ 130 mil. Caso você consiga um subsídio de R$ 30 mil, o valor que você vai pagar será cerca de R$ 100 mil.

Em outras palavras, o subsídio do Programa Casa Verde e Amarela é um grande companheiro de equipe para ajudar você a ganhar essa partida. Acima de tudo, a liberação desse benefício depende da sua renda familiar e da região em que o imóvel de interesse está localizado.

Dessa forma, quanto menor for a sua renda familiar bruta mensal, maior será o valor de subsídio, ou seja, o preço que você vai pagar na sua casa própria.

A seguir, saiba quais são as regras para ter direito ao subsídio Casa Verde e Amarela.

Quem tem direito ao subsídio Casa Verde e Amarela?

Quem tem direito ao subsídio Casa Verde e Amarela | Imagem sobre os valores do subsídio Casa Verde e Amarela | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Como vimos, o valor a ser liberado de subsídio do Programa Casa Verde e Amarela depende da sua renda mensal, do preço do imóvel e também da localização. No entanto, existem valores aproximados para cada grupo de renda no Casa Verde e Amarela, que são:

Grupo 1

Famílias com renda de até R$ 2.400 podem conseguir até R$ 47.500,00 de subsídio.

Grupo 2

Pessoas com renda de R$ 2.400,01 até R$ 4.400 podem conseguir até R$ 29.000,00 de subsídio.

Portanto, se você se encaixa em uma dessas rendas, tem grandes chances de conseguir um subsídio. Para saber mais sobre esse benefício, assista o vídeo a seguir:

Composição de renda: os laterais

Os laterais são aqueles jogadores que têm um papel importantíssimo na defesa. Com a composição de renda não é diferente, já que com essa facilidade, você aumenta as suas chances de ser aprovado no Casa Verde e Amarela e torna o sonho da casa própria mais vivo do que nunca, se defendendo de ter que pagar aluguel por mais tempo.

Para esclarecer, a falta de renda suficiente para fazer um financiamento é um dos maiores impedimentos que levam as pessoas a acreditarem que não é possível comprar o imóvel próprio. Porém, o Programa Casa Verde e Amarela possui um benefício para reverter esse resultado.

Estamos falando da composição de renda! Basicamente, é a soma dos salários de até três pessoas que desejam financiar uma casa ou apartamento em conjunto. Afinal, ao juntar a sua renda com a de outras pessoas, as chances de aprovação do financiamento são maiores.

Quer ver um exemplo? Você decidiu que quer fazer um financiamento com o seu cônjuge. Digamos que o seu salário é de R$ 2.000 e o seu par também ganha a quantia de R$ 2.000. Assim, ao fazer a soma das rendas, a composição de renda é de R$ 4.000, mostrando para o banco que vocês conseguem arcar com as parcelas do imóvel próprio.

Quem pode compor renda no Casa Verde e Amarela?

Quem pode compor renda | Composição de Renda | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Você pode compor renda com até três pessoas, desde familiares e até amigos próximos. A seguir, veja quem pode participar da composição de renda junto com você:

  • Cônjuges e namorados;
  • Enteado, madrasta e padrasto;
  • Pais, sogros e filhos;
  • Tios e primos;
  • Irmãos e amigos.

Legal, né? Assim, vocês conseguem se encaixar em um dos grupos de renda e participar do Casa Verde e Amarela. Porém, é importante destacar que todas as pessoas que participarem da composição de renda devem seguir as regras do programa, incluindo não estar com o nome negativado.

Isso acontece porque ao solicitar a participação no Casa Verde e Amarela, o banco responsável faz uma análise de crédito, com o objetivo de entender se o comprador do imóvel pode apresentar algum risco para a instituição financeira.

Se o banco identificar que os participantes estão com o CPF negativado ou que não seguem alguma das regras do programa, o financiamento será recusado. Por isso, é muito importante escolher bem as pessoas com quem você quer dividir esse sonho.

Baixas taxas de juros: os zagueiros

Qualquer time de futebol precisa de defensores que impeçam os gols adversários. Então, para se defender de pagar juros muito altos no financiamento da casa própria, você pode contar com as menores taxas de juros do mercado imobiliário: as do Programa Casa Verde e Amarela!

As taxas de juros funcionam como encargos que você paga ao banco pela liberação do financiamento. Nesse sentido, os juros do Minha Casa Minha Vida eram iguais para todas as regiões do Brasil. Porém, com a atualização do programa, as taxas de juros do Casa Verde e Amarela são menores e diferentes para as regiões Norte e Nordeste. Veja a seguir:

Taxas de juros do Casa Verde e Amarela | Imagem das Taxas de Juros Casa Verde e Amarela | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Taxas de juros do Casa Verde e Amarela

Grupo 1
  • Região Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Cotista: 4,50% a 4,75%

Não cotista: 5,00% a 5,25%

  • Região Norte e Nordeste

Cotista: 4,25% a 4,50%

Não cotista: 4,75% a 5,00%

Grupo 2
  • Região Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Cotista: 5,00% a 6,50%

Não cotista: 5,50% a 7,00%

  • Região Norte e Nordeste

Cotista: 4,75% a 6,50%

Não cotista: 5,25% a 7,00%

Grupo 3
  • Região Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Cotista: 7,66%

Não cotista: 8,16%

  • Região Norte e Nordeste

Cotista: 7,66%

Não cotista: 8,16%

A redução nos juros é uma forma de melhorar o déficit habitacional que existe nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. Logo, no Minha Casa Minha Vida, uma pessoa que mora em São Paulo e outra que mora na Bahia pagariam a mesma taxa de juros.

Agora, no Casa Verde e Amarela, quem vive na Bahia pagará uma taxa de juros diferente do morador de São Paulo. Em outras palavras, se você mora em uma dessas regiões as suas oportunidades são ainda maiores!

Portanto, para saber mais detalhes sobre as diferenças entre os dois programas, confira o vídeo a seguir:

Saldo do FGTS: o goleiro

Uma das maiores preocupações de quem deseja comprar uma casa ou apartamento é pagar o valor de entrada. Mas você sabia que o saldo do seu FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) pode resolver esse problema? Ou, no vocabulário do futebol, pegar esse pênalti?

Pense no valor do FGTS como o goleiro do seu time: ele vai te ajudar a se defender da preocupação em não ter um valor de entrada à vista, contribuindo para que a sua seleção saia ganhando esse jogo tão importante!

Afinal, é impossível perder um jogo se o oponente não consegue colocar a bola na rede, certo? Então, se você está preocupado com o valor de entrada do financiamento, o seu FGTS te ajuda!

Nesse sentido, além de pagar a entrada, você também pode usar o saldo do FGTS para:

  • Diminuir em até 80% o valor das parcelas no período de um ano (12 meses);
  • Reduzir o tempo restante do financiamento;
  • Amortizar ou quitar a dívida.

Ainda mais, com a nova atualização feita pelo Conselho Curador do FGTS, as taxas de juros do programa Pró-Cotista foram reduzidas em 1% para imóveis de até R$ 350 mil, e em 0,5% para imóveis acima de R$ 350 mil.

Ou seja, se você trabalha com carteira assinada e tem direito ao FGTS, vai pagar taxas de juros ainda menores no Casa Verde e Amarela. Demais, né?

De modo geral, tanto quem vai fazer um financiamento quanto o imóvel escolhido precisam estar dentro de algumas condições. Confira a seguir:

Condições para o comprador usar o FGTS na compra de imóvel:

Condições para o uso do FGTS | Foto de um celular com o logo do FGTS e uma carteira de trabalho | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

  • Deve ter pelo menos três anos de carteira assinada sob regime do FGTS (consecutivos ou não), na mesma empresa ou em empresas diferentes;
  • Não pode ter outro financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), em qualquer parte do país;
  • Não possuir outro imóvel residencial na cidade onde mora ou trabalha;
  • A titularidade do contrato de financiamento e do benefício do FGTS devem ser a mesma;
  • Caso você use o seu saldo para reduzir parcelas, será preciso estar em dia com o pagamento das prestações.

Condições para o imóvel ser financiado com os recursos do FGTS:

  • O imóvel precisa estar em uma área urbana (não pode estar em área rural);
  • A propriedade tem que estar localizada na cidade que você reside ou trabalha há pelo menos um ano;
  • O objetivo do imóvel é para moradia do trabalhador – e não para aluguel;
  • O empreendimento pode ser uma propriedade usada ou nova;
  • O imóvel deve ter a matrícula no Registro de Imóveis e não apresentar qualquer impedimento à comercialização;
  • A propriedade não pode ter sido financiada com o uso do FGTS nos últimos 3 anos;
  • O valor de avaliação do imóvel não deve ser superior a R$ 750.000 para os estados de MG, RJ, DF e SP e de R$ 650.000 para os demais estados;
  • A moradia precisará passar por uma vistoria de um agente da Caixa Econômica Federal para atestar a finalidade de uso do imóvel e as condições de habitação antes do recurso ser liberado.

Quais são os documentos necessários para usar o valor do FGTS no Casa Verde e Amarela?

Tudo certo com as regras para usar o saldo do FGTS no Casa Verde e Amarela? Maravilha! O próximo passo é separar a documentação específica que comprove que você e o imóvel escolhido estão dentro das condições exigidas.

Então, além dos documentos já solicitados, você deve apresentar:

  • Extratos de contas vinculadas ao FGTS;
  • Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física (DIRPF);
  • Carteira de trabalho.

Como participar do programa Casa Verde e Amarela?

Viu só como o seu sonho de conquistar o imóvel próprio e dar adeus para o aluguel pode estar mais próximo? Se você quer contar com todas as facilidades do Casa Verde e Amarela, ou melhor, se quer ter no seu time todos esses jogadores incríveis, então descubra como se inscrever no programa!

Antes de mais nada, você pode se cadastrar no PCVA de algumas formas. Para quem faz parte do grupo 1 (que possui renda de até R$ 2.400), é necessário procurar a prefeitura da cidade onde reside e buscar informações sobre o cadastro no programa Casa Verde e Amarela.

Já os participantes das demais faixas de renda podem:

  • Ir diretamente na Caixa Econômica Federal ou em outros bancos e solicitar o financiamento Casa Verde e Amarela;
  • Pedir a adesão ao financiamento em uma construtora.

Mas antes de solicitar o financiamento do programa, é muito importante entender quais são os documentos necessários para participar do Casa Verde e Amarela. Veja a seguir!

Quais são os documentos para participar do Casa Verde e Amarela?

Quais são os documentos para participar do Casa Verde e Amarela | Foto de um casal analisando documentos | Minha Casa Minha Vida | Blog da Tenda

Um dos motivos que impedem muitas pessoas de conseguirem a tão sonhada aprovação no financiamento imobiliário é a falta da documentação certa.

Afinal, é através dela que o banco vai verificar se você segue todos os requisitos do programa. Por isso, saiba quais são os documentos que você deve apresentar para participar do Casa Verde e Amarela:

  • Carteira de identidade (RG) ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  • CPF;
  • Comprovantes de Estado Civil: Certidão de Casamento ou Contrato de União Estável. Para os divorciados, é preciso a Certidão de Casamento Averbada com divórcio. Certidão de Nascimento para os solteiros;
  • Comprovante de renda;
  • Carteira de trabalho;
  • Título de Eleitor;
  • Comprovante de residência atual;
  • Certidões de Nascimento e CPF dos filhos menores de 18 anos;
  • Nos casos de Portadores de Necessidades Especiais, laudo médico atual com identificação médica e CID.

Sempre tenha a cópia e os documentos originais em mãos. Assim, você evita qualquer imprevisto que possa atrasar o seu financiamento.

Mas, se você quer entender mais sobre a documentação para financiamento, assista o vídeo a seguir:

Como comprovar renda no Casa Verde e Amarela?

Uma das etapas mais importantes na entrega de documentos do Casa Verde e Amarela é a comprovação de renda. Isso porque, é através dessa documentação que o banco avalia as suas condições de pagar as parcelas do financiamento e autoriza a sua participação no programa.

Porém, uma dúvida muito comum é entender o que pode funcionar como comprovante de renda, em especial, para pessoas autônomas. A seguir, confira quais são os documentos aceitos:

Como comprovar renda sendo autônomo no Casa Verde e Amarela?

Para começo de conversa, se você é um trabalhador autônomo, saiba que é possível comprovar sua renda no financiamento imobiliário feito pelo Casa Verde e Amarela. Para isso, é necessário apresentar os seguintes comprovantes de renda para autônomos:

  • Recibo de Pagamento de Autônomo (RPA);
  • Decore (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos);
  • Pró-labore (pagamento do salário do dono ou dos donos da empresa).

Outro ponto importante, os bancos podem solicitar os extratos bancários dos últimos seis meses, além dos outros documentos listados acima para análise de crédito.

Como comprovar renda sendo CLT no PCVA?

Para você que é trabalhador com carteira assinada, o comprovante de renda mais solicitado é o holerite. Normalmente, solicitam o holerite mais recente e dos últimos três meses.

Outro documento que também pode contribuir na comprovação de renda para quem é assalariado é a Declaração de Imposto de Renda para Pessoa Física (DIRPF). Porém, como a declaração apresenta os valores de quanto você ganhou e gastou no ano anterior, esse documento serve apenas como complemento da comprovação de renda, além da Carteira de Trabalho e até mesmo extratos bancários.

Por fim, a comprovação de renda no Casa Verde e Amarela é muito importante, pois é nessa fase que verificam qual grupo de renda você faz parte e se você consegue arcar com o valor das parcelas do financiamento sem comprometer mais do que 30% da sua renda.

Assim, para saber mais sobre como comprovar renda no financiamento, confira o vídeo a seguir:

Em conclusão, com o Programa Casa Verde e Amarela, você poderá contar com facilidades que vão te ajudar a tornar esse sonho uma realidade. Agora, a próxima etapa é se planejar para curtir a próxima Copa na sua casa!

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Saia do aluguel e conquiste seu apartamento. Dê o primeiro passo agora mesmo.


Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.