Por dentro das construções: o que são as construções sustentáveis?

Guia da Tenda

Se você acha que a sustentabilidade não é algo que cabe no seu dia a dia, está muito enganado. Confira como ter uma construção sustentável com dicas simples.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Construções sustentáveis: você já ouviu falar desse termo? Sabe o que ele significa? Nos dias atuais, é fundamental tomarmos consciência do meio ambiente que nos cerca. Cuidar da nossa casa e do nosso planeta é muito importante para que possamos viver em um mundo melhor.

E essa preocupação vem se refletindo também nas construções sustentáveis: elas buscam conciliar a criação de moradias e espaços urbanos aos cuidados com a natureza — algo que foi deixado de lado por muito tempo.

Era comum as pessoas acharem que nada poderia ser feito pelo meio ambiente ou que a degradação era uma consequência inevitável do progresso. Hoje sabemos que isso não é verdade, mas ainda precisamos nos conscientizar mais sobre o que está ao nosso alcance.

Por esse motivo, neste post explicamos um pouco sobre as construções sustentáveis, que estão se tornando recorrentes no nosso dia a dia. Também listamos algumas dicas de como você pode aderir à sustentabilidade no seu estilo de vida. Continue lendo e confira!

O que são construções sustentáveis?

Por definição, construção sustentável é a forma de construir casas e edifícios respeitando a natureza e amenizando os impactos que as obras têm sobre ela. Esse tipo de construção utiliza materiais recicláveis e eco-friendly, como madeira reflorestada e tijolos de adobe. Além disso, explora recursos naturais (como água e energia) de maneira mais consciente e adota outras medidas em seu cotidiano, como a redução de resíduos.

Tudo é feito e pensado com muito cuidado para preservar a natureza. Outros materiais utilizados na decoração, por exemplo, incluem: madeira plástica, telhas ecológicas e até tecidos de cortinas que fazem com que a luz solar seja mais bem utilizada.

Assim, cria-se uma harmonia entre o edifício e o meio ambiente, que se reflete em mais qualidade de vida para as pessoas. Quem não gosta, por exemplo, de ter um espaço verde onde mora?

Vale lembrar que uma construção pode ser sustentável desde o começo ou pode ser adaptada depois, a partir de uma reforma. Existem muitas medidas que podem ser tomadas, como a opção por janelas que melhorem a circulação de ar ou o uso de eletrodomésticos mais econômicos.

Quando surgiu o termo construção sustentável?

Na década de 1970, após a crise do petróleo, os engenheiros se viram obrigados a buscar novas alternativas para amenizar a utilização da energia. A crise acabou, mas, mesmo assim, o termo continuou ganhando força, pois se sentia cada vez mais a necessidade de viver em um mundo mais sustentável e preocupado com o meio ambiente.

Por que investir nesse tipo de construção?

O dia a dia dos moradores, as obras, as reformas e as próprias construções em si geram fortes impactos prejudiciais ao meio ambiente. As consequências de tudo isso já estão aparecendo, e se nada for feito a respeito, vão aumentar cada vez mais. Dessa forma, as próximas gerações, o ar, a natureza e a nossa própria saúde vão sofrer os efeitos negativos desse processo, que por muito tempo foi negligenciado.

Investir nas construções sustentáveis é importante, entre outros motivos, para reduzir a emissão de gases e resíduos, aproveitar melhor os nossos recursos e evitar desperdícios. Nesse sentido, podemos citar um exemplo que acontece em muitas obras, nas quais não é feito um planejamento adequado e acaba se desperdiçando uma grande quantidade de materiais que não foram utilizados. Isso gera prejuízos tanto para a natureza quanto para a construtora e para o cliente, que acabam gastando mais do que o necessário.

De um modo geral, portanto, podemos dizer que investir em boas construções sustentáveis é importante para a qualidade de vida, dos outros e para a nossa, e para a economia como um todo. É claro que o cliente deve buscar uma obra de boa qualidade e prezar por um trabalho bem-feito — e por sua segurança.

Como comprovar se uma construção é mesmo sustentável?

Existem diferentes certificações que visam comprovar que uma construção ou um edifício realmente segue os quesitos para ser considerado sustentável. A mais famosa de todas é a chamada Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), que pode fornecer oito selos, dependendo do projeto realizado.

Outros exemplos incluem a BREEAM e a DGNB. Os tipos de construções avaliados variam de acordo com a certificação. A LEED, por exemplo, abrange uma ampla variedade, certificando bairros, edifícios comerciais, residenciais e escolas, entre outros.

Quais são os diferenciais dessas construções e como tornar a sua casa mais sustentável?

Se você também quer contribuir com a saúde do planeta, pode adaptar a sua casa para que ela seja menos agressiva ao meio ambiente. Existem algumas medidas simples e baratas que contribuem para a preservação da natureza e, muitas vezes, para a sua própria economia financeira. Confira os exemplos a seguir!

Substitua as lâmpadas tradicionais por LED

As lâmpadas de LED gastam até 80% a menos de energia, em comparação com as lâmpadas halógenas, além de terem mais durabilidade. Elas podem ser um pouco mais caras na hora da compra, mas se colocarmos tudo isso na ponta do lápis, percebemos que, na verdade, elas até ajudam a economizar com a conta de luz.

Reaproveite a água da chuva e da máquina de lavar roupa

Sabe toda aquela água que sai da máquina de lavar ou mesmo a água da chuva? Você pode reutilizá-la para diferentes tarefas de casa. Use-a para lavar o carro, a varanda ou o quintal, por exemplo.

A água da lavadora pode servir até mesmo para lavar objetos como os tapetes. Ela também pode ser utilizada para dar descarga no vaso sanitário, usando um balde. Já é uma grande economia!

Separe o seu lixo e dê preferência a materiais reutilizáveis

Nunca deixe de separar o lixo reciclável do orgânico e dar o destino certo a cada um. Se na sua região não há coleta seletiva, leve o lixo até um local de coleta reciclável ou mesmo a uma cooperativa. Além disso, na hora de comprar e consumir, priorize sempre os materiais reutilizáveis.

Pratique a bricolagem

Você pode reaproveitar materiais que encontrar por aí para fazer algo útil e novo para o seu lar. Lixo, papéis ou até aquele móvel velho que não serve mais podem virar outra coisa — o que evita o desperdício, exercita a criatividade e ajuda a economizar. Essa prática é chamada de bricolagem ou DIY (o famoso faça você mesmo, que está tão em alta por aí).

Tenha plantas em casa

As plantas são grandes aliadas para melhorar a qualidade do ar, além de serem excelentes para a decoração e para a nossa tranquilidade. Elas são muito versáteis e mesmo quem mora em um apartamento pequeno pode aproveitá-las — o urban jungle e o jardim vertical são dois grandes exemplos de tendências para esse espaço.

Prefira eletrodomésticos de baixo consumo de energia

Existem muitas opções. Na hora da compra, prefira eletrodomésticos da classe energética A++ ou A+++, que economizam até 70% a mais de energia do que a classe A. Essa é mais uma forma de ajudar o meio ambiente e economizar no longo prazo nas suas contas de energia.

Aproveite ao máximo os recursos naturais

São muitas as formas de se fazer isso. Apague as luzes durante o dia, abra as cortinas e aproveite a luz do sol, coloque as roupas, as toalhas e os tapetes para secar no varal, utilizando o vento e o calor solar, e por aí vai. Assim, você poupa energia e o seu bolso agradece.

Além de tudo isso, existem outras ações que você pode tomar, como aproveitar ao máximo a luz natural durante o dia e tirar da tomada os aparelhos eletrônicos que não estão sendo utilizados. Fique de olho e torne o seu ambiente mais sustentável!

Como você viu até aqui, nunca é tarde para uma mudança de atitude, basta fazer a sua parte. O planeta agradece e a sua família também!

O que achou das construções sustentáveis? Agora você já conhece essa tendência e sabe adaptá-la ao seu dia a dia. Para ficar por dentro de outras dicas como essas, assine a nossa newsletter!

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.