O QUE É RENDA FAMILIAR E COMO ELA AJUDA NO FINANCIAMENTO

Guia da Tenda

Você encontrou o apartamento dos seus sonhos, mas acha que a sua renda não é suficiente para que o banco libere o financiamento? Então você precisa saber mais sobre renda familiar e composição de renda. Nesse post vamos explicar o que são esses recursos e quais as suas vantagens. Confira!

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

O que é renda familiar?

O que é renda familiar | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Um dos maiores impedimentos dos brasileiros à compra de um imóvel é a ideia de que a renda não é suficiente. Entretanto, isso não é verdade, e existem diversas formas de garantir uma renda necessária para um financiamento imobiliário.

Em primeiro lugar, para comprar uma casa ou apartamento, você pode apresentar uma renda familiar. Ou seja, todos aqueles que vivem com você, entram nessa conta. Além disso, ao optar por um financiamento através de um programa habitacional, como o Casa Verde e Amarela, você ainda tem o benefício da composição de renda.

Esses são recursos importantes já que, na etapa de análise de crédito, vários dados pessoais são solicitados pelo banco para saber se você realmente tem condições de honrar os pagamentos A maioria das instituições financeiras estipula que as parcelas não devem comprometer mais de 30% da sua renda mensal familiar. Isso é necessário para que os bancos tenham a certeza de que você pode arcar com a dívida que está contraindo.

Por isso, a renda é um dos itens mais importantes no processo de financiamento.

Como calcular a renda familiar?

Basicamente, a renda familiar é a soma da renda individual dos moradores do mesmo domicílio. Ao fazer esse cálculo, lembre-se de somar todos os rendimentos dos familiares que residem na sua casa. Isso inclui salários, pensão, e aposentadoria.

Ainda mais, entram também no cálculo de renda familiar:

  • benefícios de previdência privada ou pública;
  • comissões;
  • rendimentos de trabalho não assalariado;
  • rendimentos de atividades autônomas em geral,
  • pró-labore
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Viu como a sua renda é maior do que você imaginava? Mas calma, você ainda pode contar com mais ajuda. Continue a leitura para saber mais!

Como a renda familiar ajuda no financiamento?

Renda para financiamento | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Sem dúvida, a ajuda de familiares é fundamental para dar esse passo tão importante para sua vida: a conquista da casa própria. A comprovação de renda é uma das principais etapas de um financiamento imobiliário. Por isso, vale ficar atento à alguns fatores, para que tudo corra bem.

Adquirir um imóvel é um compromisso a longo prazo e que envolve quantias elevadas. Você até poderia financiar um carro sem comprovante de renda, por exemplo, mas não uma casa. Portanto, é preciso apresentar às instituições que você e sua família possuem renda mensal suficiente para honrar a operação de crédito.

Os meios de comprovar renda para financiar um imóvel variam de acordo com o perfil do comprador. Em outras palavras, se ele é um trabalhador formal ou autônomo. Veja a seguir alguns exemplos de documentos aceitos nessa etapa.

Holerite

O holerite é o documento mais utilizado para comprovação de renda. Nele, estão registrados o seu salário bruto e salário líquido, e, para utilizá-lo como comprovante, é preciso apresentar os demonstrativos referentes a pelo menos os três últimos meses.

Carteira de Trabalho

A carteira de trabalho também é um dos documentos aceitos nesse processo, uma vez que nela está registrado o valor do salário. Mas, é importante destacar que, se você ganha valores extras, como comissão de vendas e participação nos lucros, a carteira de trabalho não indica a quantia real da sua renda. Nesse caso, é preciso apresentar esses documentos adicionais.

Imposto de Renda

A Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF) é outro documento aceito para conseguir a aprovação no financiamento de um imóvel.

Entretanto, como a declaração informa os valores do ano anterior, que não necessariamente representam a sua renda atual, pode acontecer de os bancos solicitarem documentos adicionais, como carteira de trabalho e extratos bancários.

Extrato bancário

Mais simples impossível! Fácil e de rápido acesso, o extrato bancário é uma alternativa principalmente para profissionais liberais que não atuam com carteira assinada. Geralmente, as instituições financeiras solicitam extratos bancários dos últimos seis meses para conceder crédito.

Nem sempre eles são aceitos sozinhos, mas servem como um comprovante a mais de suas finanças e da capacidade de honrar o empréstimo. Por isso, lembre-se de se informar junto ao banco antecipadamente para avaliar a possibilidade de usar os extratos.

O que é composição de renda?

Compor renda | Guia da Tenda | Blog da Tenda

A composição de renda é a soma dos salários de duas ou mais pessoas, com o objetivo de garantir e facilitar a tomada de crédito em um financiamento. Por exemplo, se você tem um salário de R$ 1 mil e alguém da sua família, pai, mãe, filho ou irmão, recebe R$ 2 mil, a composição de renda será de R$ 3 mil. O número de pessoas pode mudar de um tipo de financiamento para outro.

Geralmente, os financiamentos através de programas como o Minha Casa Minha Vida e Casa Verde e Amarela permitem que você componha renda com até três pessoas. Aqui, a diferença é que esse benefício permite que você some a sua renda não apenas com familiares, mas também amigos.

Com isso, você não será a única pessoa responsável pelo pagamento do imóvel. Portanto, poderá financiar um valor maior e lidar com parcelas mais acessíveis.

Quais são as vantagens de utilizar a composição de renda?

Com toda a certeza, a composição de renda facilita (e muito) a realização do sonho da casa própria. Quer ver como? Confira agora as principais vantagens desse recurso.

Maior facilidade na aprovação

Acima de tudo, a composição de renda aumenta a chance de aprovação do financiamento imobiliário. Como você agora sabe, ao solicitar o crédito para uma instituição financeira, você precisa provar que a sua renda é o suficiente para pagar as prestações. Entretanto, dependendo do seu ganho, é difícil ter essa aprovação de crédito com apenas um salário. Lembre-se, o valor da parcela do financiamento não pode ocupar mais que 30% da sua renda.

Porém, ao juntar o seu ganho com o de outras pessoas, a renda se torna maior, oferecendo assim segurança que o banco precisa para aprovar o seu financiamento.

Aumento do valor financiado

Ao juntar a sua renda com a de outras pessoas, você pode conseguir financiar um valor maior. Isso amplia o seu poder de compra e permite que você conquiste um imóvel mais caro. Por exemplo, ao somar um salário de R$ 1 mil com outro de R$ 2 mil, a composição de renda será de R$ 3 mil. Como você só pode usar 30% desse valor para pagar o financiamento de um imóvel, a parcela deve ser de até R$ 900.

Por outro lado, ao usar uma única renda de R$ 1 mil, a prestação será de, no máximo, R$ 300. Como a parcela será menor, o banco provavelmente só irá aprovar o financiamento de um imóvel mais barato.

Uso do FGTS

Em resumo, todas as pessoas que participam da composição de renda podem utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Ao somar o seu saldo do seu FGTS com o dos seus familiares, é possível dar um valor de entrada maior.

Dessa forma, o uso do FGTS permite diminuir o custo total do financiamento e adiantar parcelas. Tudo isso reduz o tempo de pagamento e o número de prestações. Bacana, não é? Essa é mais uma segurança extra para que você realize esse sonho sem comprometer seu orçamento!

Casa Verde e Amarela

Alguns programas habitacionais do Governo Federal, como o Casa Verde e Amarela, permitem compor renda com outras pessoas, familiares ou não. Além disso, dentro do programa você conta também com outros benefícios, como o subsídio, maior prazo de pagamento, taxas de juros mais baixas e muitas outras vantagens.

Quem pode compor renda?

Financiamento com mais pessoas | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Antes de mais nada, para entender como funciona a composição de renda familiar, é preciso saber que as regras podem variar de acordo com o banco escolhido. Porém, as mesmas condições para que se aplicam a você também valem para os outros membros. Por exemplo, todos irão passar pelo processo de análise de crédito e, por isso, ninguém pode ter restrições no nome.

Alguns bancos limitam o número de membros para compor a renda, portanto é importante verificar as condições da instituição escolhida por você. Já a Caixa Econômica Federal, responsável pelos financiamentos do programa Casa Verde e Amarela, permite inclusive que seus amigos entrem na composição.

Outra dica é conferir com antecedência toda a documentação solicitada pelo banco que está oferecendo o crédito imobiliário. Isso porque a apresentação correta dos documentos é essencial para aprovação do seu financiamento.

Agora, além dos seus amigos, veja quem mais pode compor renda com você e te auxiliar na realização do sonho da casa própria:

  • pai e mãe;
  • cônjuge ou namorado;
  • filhos e enteados;
  • padrasto e madrasta;
  • sogros;
  • irmãos, tios e primos.

Vale ressaltar que todos aqueles que participarem da composição de renda serão considerados proprietários do imóvel quando o financiamento estiver quitado. Em outras palavras, todos têm direito sobre a propriedade. Por esse motivo, é fundamental escolher pessoas de confiança para aproveitar o benefício da melhor maneira e não ter problemas no futuro.

Quais cuidados tomar ao compor renda?

A composição de renda é uma excelente opção para quem não tem um salário muito alto, para quem está começando uma família e para todos aqueles que querem sair do aluguel. Sua principal vantagem é que, com mais pessoas se responsabilizando pelas parcelas, é possível conseguir um valor maior de financiamento.

Do mesmo modo, é importante ter alguns cuidados em relação a esse processo. Antes de tudo, saiba que todos que participarem da composição de renda terão seu nome incluso no contrato de financiamento e serão coproprietários do imóvel. Se no futuro você tiver interesse em vendê-lo, será preciso a aprovação de todos.

Além disso, todos os participantes também serão responsáveis pelo pagamento junto ao banco. Se houver atraso nas parcelas, todos serão considerados inadimplentes. Dependendo da situação, a casa ou o apartamento pode ser penhorado.

Sabendo disso e tendo confiança em quem vai compor renda com você, só é preciso dar o primeiro passo!

Dicas para aumentar a renda familiar

Dicas para economizar | Guia da Tenda | Blog da Tenda

Nós estamos sempre buscando equilibrar as contas e conseguir juntar um dinheirinho a mais no final do mês, não é? Entre gastos essenciais e algumas despesas desnecessárias, sempre há alguma coisa que pode ser revista ou cortada para aumentar a renda familiar de uma casa. Mas não se preocupe, adotando algumas medidas bem simples é possível economizar nas despesas domésticas. Quer saber mais? Então confira as nossas dicas!

Reveja suas contas

Não é incomum que as operadoras de telefone, internet e TV a cabo incluam na fatura serviços que nunca foram solicitados pelo assinante. Para evitar que isso aconteça com você, reveja detalhadamente a sua conta e se houver alguma irregularidade ou serviço que você não utiliza, entre em contato com a empresa e tente negociar um novo pacote.

Vale a pena ficar atento também à mudanças muito bruscas de consumo. Por exemplo, se você costuma pagar R$ 100 de telefone e a última fatura chegou com um valor de R$ 200, é preciso verificar o que está acontecendo. Pequenos detalhes, no final de mês, podem fazer muita diferença.

Faça um planejamento financeiro

A dica aqui é criar o hábito de anotar todos os seus gastos e despesas, para procurar o que você pode cortar e, assim, ter uma renda maior.  Quando tudo estiver no papel, veja também no que você e sua família podem economizar no dia a dia, como refeições fora de casa ou alguma assinatura que você nem usa tanto assim.

Poupe energia

A conta de energia é responsável por boa parte dos gastos em uma residência. Por isso, é recomendável não deixar os aparelhos em stand-by e ligados na tomada. Pode parecer simples, mas essa ação pode trazer muita economia na sua conta mensal e ter um grande impacto no orçamento familiar.

Como você viu, com pequenas mudanças é possível aumentar a renda familiar. Esse dinheiro então pode ser utilizado para realizar objetivos e sonhos, como a conquista da casa própria.

Agora que você já sabe o que é uma renda familiar e o benefício da composição de renda, é hora de dar o primeiro passo na compra do seu imóvel! Aproveite para conhecer a nossa Loja Virtual e os nossos apartamentos à venda. A Construtora Tenda é uma grande parceira dos programas habitacionais do Governo Federal. Com a gente, sair do aluguel é possível!

Para mais dicas e conteúdos, siga a gente também no Instagram e Facebook.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.