QUANTO CUSTA CASAR? ECONOMIZE PLANEJANDO O CASAMENTO

Economize

Quanto custa um casamento? Essa é uma pergunta que todo o casal faz. Ainda assim, não há uma resposta exata: tudo depende dos desejos e sonhos. No entanto, um bom planejamento ajuda a evitar problemas e reduzir os custos em todos os casos.

Esse conteúdo também está disponível na versão podcast. Aproveite a praticidade do áudio que preparamos para você. Para ouvir é só clicar no play!

Tais, assistente virtual da Alea | Blog da Alea
Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Antes de tudo, o casamento deve ser o momento dos sonhos de um casal. Para não se tornar um pesadelo, o planejamento é essencial. Assim, vocês garantem o uso mais inteligente do dinheiro. Ainda mais, evitam que imprevistos impeçam a realização da cerimônia e fazem o mínimo de dívidas possível.

Com isso, poderão ter dinheiro sobrando para realizar outros sonhos, como uma lua de mel incrível e a aquisição da casa própria. Quer saber quanto custa um casamento e se planejar melhor para esse momento? Acompanhe nosso post!

Qual a importância do planejamento financeiro?

Planejamento financeiro | Quanto custa casar? | Economize | Blog da Tenda

Antes de abordarmos como fazer esse planejamento, é importante entender por que ele é indispensável para a tranquilidade do casal.

Maior previsibilidade financeira

Uma das grandes vantagens do planejamento financeiro é a previsibilidade que ele traz às receitas e aos gastos que serão utilizados no casamento. A partir dele, o casal sabe o tanto que terá de poupar a cada mês e o limite máximo do orçamento, para não ficar endividado depois.

Com isso, vocês terão um mapa mental dos gastos sempre que tomarem uma decisão para o casamento. Afinal, quando deixamos as coisas soltas, tendemos a fazer gastos extras. Isso ocorre porque não percebemos o impacto que decisões — até mesmo pequenas — podem ter no todo.

Um exemplo é escolher um modelo de convite um pouco mais caro do que seria viável. Como são centenas de cópias feitas, isso pode prejudicar o orçamento que deveria ser reservado para a festa. Por isso, quando vocês têm um orçamento em mãos é possível avaliar melhor.

Caso o orçamento previsto para 300 convites seja de 1.500 reais, significa que vocês planejaram que cada convite sairia por volta de 5 reais, certo? Aí, quando vocês olham na gráfica, apaixonam-se por um modelo de 6,50.

Aparentemente, R$ 1,50 é uma diferença pequena. Mas, quando vocês multiplicam por 300, isso terá um impacto de mais 450 reais no orçamento.

Porém, esse dinheiro terá de sair algum lugar: da festa, da decoração etc. Sem um planejamento, é provável que o casal olhe e pense que é possível acrescentar esse custo sem prejudicar nenhum outro ponto. Logo depois, vocês acabam perdendo uma margem para imprevistos. Como veremos em seguida, é aí que começa o endividamento.

Boa reserva para imprevistos

Os imprevistos, que ocorrem em qualquer cerimônia de casamento, tendem a fazer os gastos subir. Por isso, é essencial deixar um dinheiro reservado até o dia da cerimônia. Assim, é possível resolver problemas que podem surgir, como:

  • transporte dos noivos estragar;
  • danos à decoração;
  • descumprimento do contrato por alguma parte;
  • falta de itens no buffet.

Nunca se esqueça de que, em muitos desses casos, os prestadores de serviço não vão devolver o dinheiro na hora. Pode ser preciso, inclusive, entrar em batalhas judiciais para reaver a quantia investida. Portanto, o mais seguro é deixar um dinheiro sempre guardado para esses casos. Afinal, a contratação de um serviço de última hora costuma ser bastante cara.

Boa poupança de dinheiro

Casamento preço | Quanto custa casar? | Economize | Blog da Tenda

O planejamento de poupança pode começar muito antes do evento. Com isso, o casal pode juntar bastante dinheiro para uma cerimônia incrível e inesquecível. O ideal é planejar uma contribuição mensal regular.

Descontos e negociações

O planejamento também permite que vocês iniciem uma negociação com fornecedores em um prazo razoável, para conquistar descontos. As empresas de organização de casamento sempre têm um fluxo de caixa bem flexível.

Assim, costumam oferecer excelentes condições para quem se antecipa. Às vezes, o desconto pode parecer até bom demais para ser verdade, mas não há tanto com o que se preocupar. Geralmente, esse negócio é seguro. Mesmo assim, esteja sempre atento com relação à reputação das empresas que serão contratadas. Infelizmente, podem ocorrer golpes ou outros imprevistos.

Aqui, uma dica bem interessante é nunca realizar o pagamento integral de forma antecipada. Deixe sempre uma parcela significativa para ser compensada apenas no dia da entrega do serviço.

Como realizar um planejamento financeiro para o seu casamento?

Planejando o casamento | Quanto custa casar? | Economize | Blog da Tenda

Agora, sim, vamos ao passo a passo desse dia tão especial!

O início do planejamento financeiro

Uma dúvida muito comum é sobre a data ideal para começar esse planejamento. Afinal, se for muito cedo, é possível que muitos dos preços orçados mudem bastante, por causa da inflação. Ainda, pode ser que alguns produtos e serviços utilizados não estejam mais disponíveis na hora do evento.

Por outro lado, se for muito tarde, pode ser difícil reunir os recursos necessários para todas as etapas da cerimônia. Além disso, perdem-se vários descontos que poderiam ser dados por antecipação.

Nesse sentido, um bom prazo fica em torno de um ano a um ano e meio da data prevista para a cerimônia. A partir disso, vocês podem planejar todos os gastos. Por esse motivo, confira agora as nossas dicas de como realizar o planejamento ao longo do tempo.

Antes de um ano e meio

Até esse momento, não é muito bom realizar um planejamento de gastos bem definido. O melhor é apenas fazer algumas avaliações de preço informalmente, para estimar o valor que ficaria a cerimônia dos sonhos do casal. Dessa forma, já é possível dar início ao principal: a poupança do dinheiro.

Afinal, não há data para começar a guardar dinheiro: quanto antes, melhor. Vocês podem começar com uma pequena quantia todo mês. Por exemplo, cada um contribui com 50 ou 100 reais. O que o casal não pode é deixar esse valor guardado em casa ou em uma conta corrente sem rendimentos.

Com esse tipo de planejamento, todos os meses, vocês poderão avaliar:

  • o quanto conseguiram guardar;
  • qual é o saldo acumulado;
  • se é preciso ou possível elevar a meta mensal.

Afinal, é normal que os preços aumentem um pouco todos os anos. É a famosa inflação. Então, por mais que a quantia economizada seja a mesma, ela compra menos do que no ano anterior. Para compensar esse evento, vocês podem aplicar o que têm em um investimento de renda fixa de baixo risco. Assim, o dinheiro cresce um pouquinho a cada mês, compensando as perdas da inflação.

Nessa fase, vocês podem, inclusive, avaliar a aquisição de bens para o casal. Talvez, o bem mais desejado seja a casa própria.

É possível avaliar a compra de um imóvel na planta — o que reduz bastante os custos. Inclusive, a data do casamento poderá ser escolhida para quando o imóvel for entregue. Imagine já iniciar a vida conjugal com um apartamento novinho. É começar com o pé direito!

Entre um ano e um ano e meio

Esse já é o momento de fazer o orçamento do casamento completo. Isso leva bastante tempo. Por isso, o casal precisa reservar algumas horas para olhar os detalhes. Isso será um investimento para garantir a melhor cerimônia por um menor preço. Algumas dicas são essenciais:

  • tenha 3 orçamentos para cada produto ou serviço que seja necessário contratar;
  • trabalhe com uma margem de 15% a 20%, para lidar com incertezas. Um orçamento muito justo é sinônimo de dor de cabeça no futuro. Por exemplo, se vocês têm R$ 10.000 para gastar, não deixe que o total de despesas no orçamento ultrapasse R$ 8.500;
  • não fique com receio de negociar! Vá a cada fornecedor, mostre orçamentos de concorrentes, ofereça suas condições etc;
  • o casamento é um tipo de cerimônia que conta com bastante participação dos familiares. Então, já veja o que cada um fará para ajudar.

Atenção: o orçamento não é uma coisa que vocês fazem uma vez e, depois disso, abandonam até começar a organização mais intensa. Frequentemente, vocês precisarão ver se tudo está conforme o previsto, se o dinheiro guardado é suficiente, se os boletos de eventuais dívidas estão pagos etc.

Antes de 6 meses

Agora, as coisas estão mais reais. Vocês já devem estar sentindo a ansiedade do casamento com aquele frio na barriga gostoso. Então, é preciso fazer uma checagem semanal da evolução dos preparativos. Isso ajudará a evitar surpresas.

Como definir quanto vai custar seu casamento?

Planejando casamento | Quanto custa casar? | Economize | Blog da Tenda

Essa etapa de definição do orçamento, sem dúvida, é uma das mais complicadas. Afinal, dezenas de itens precisam ser olhadas. Por isso, um planejamento com antecedência é tão importante. Na pressa, vocês poderiam não fazer a escolha que é mais vantajosa em termos de qualidade e preço.

Taxas do casamento civil

Cada casal planeja o casamento civil de uma forma. Há quem prefira realizá-lo em um cartório, sem muita cerimônia, para focar o casamento religioso ou a festa. Há quem queira pagar um juiz de paz e fazer duas cerimônias, uma religiosa e outra civil. Por fim, tem casais que fazem o casamento civil como a única cerimônia, geralmente junto da festa.

No entanto, há uma coisa comum a todos: as taxas de registro e de habilitação em cartório. Elas variam conforme a região, mas ficam em R$ 200,00 a R$ 300,00. Há cartórios que oferecem serviços cerimoniais mais completos, o que pode trazer uma taxa extra.

Quando a cerimônia civil é realizada fora do ambiente do cartório, há a cobrança de uma taxa chamada de diligência, que não fica por menos de R$ 1.000. Em todos os casos, reserve uma data com antecedência, pois a concorrência é grande.

Casamento religioso

Juntamente da festa, a cerimônia religiosa é a que consome mais dinheiro em um casamento. Por esse motivo, muitos casais com orçamento apertado acabam escolhendo apenas um deles. Os gastos necessários costumam envolver:

  • aluguel da igreja;
  • taxas para registro civil (muitas vezes, a igreja fica responsável pelo registro de casamento);
  • taxas de serviços religiosos;
  • curso de noivos;
  • decoração — flores, tapete etc.;
  • lembranças para os convidados.

Número de convidados

O número de convidados é o fator que traz mais variação para os custos de casamento. Quanto maior o número, mais vocês vão gastar. Afinal, vários valores são por cabeça, como o buffet, as lembranças e os convites. Nesse sentido, veja o que é realmente importante para o casal: uma cerimônia mais íntima ou uma grande festa. É uma decisão conjunta com base na personalidade de vocês.

Uma forma bem interessante de fazer a escolha certa é, desde o princípio, definir o orçamento disponível para as despesas que variam de acordo com o número de convidados. Para isso, subtraia do orçamento total aqueles valores que não aumentam se for uma festa de 10 ou de 1.000 pessoas, como:

  • vestuário dos noivos, padrinhos, pajens e damas de honra;
  • taxas cartoriais;
  • lua de mel.

Depois disso, vejam quais são aquelas despesas que dependem do número de convidados. Algumas não são tão óbvias, como o aluguel dos espaços. A questão é que o valor se altera conforme a lotação. Por isso, mudanças no número de convidados podem gerar um impacto significativo.

Nesse caso, como espaços maiores são mais difíceis de encontrar, o preço pode subir bastante conforme a lotação. Da mesma forma, os gastos com a decoração é proporcional ao tamanho do salão.

Além disso, há os gastos que são orçados por cabeça desde a negociação, como os buffets. Frequentemente, os valores por pessoa diminuem à medida que a quantidade delas aumenta. Ao contrário do que acontece com os itens do parágrafo anterior, proporcionalmente, fica mais barato chamar mais convidados.

Então, façam uma projeção de gastos de acordo com cada faixa que vocês estão avaliando. De 50 a 60, ficaria quanto? E de 100 a 120? A cada aumento no número de convidados, qual é o valor por cabeça? Então, avaliem o custo-benefício! Às vezes, fazer uma cerimônia com 10 pessoas a menos pode sair muito mais barato e com uma qualidade superior.

Ah, não se esqueça de fazer uma lista de casamento básica, para garantir que os presentes os ajudem a economizar na hora de montar o apartamento.

Vestido e traje

Festa de casamento | Quanto custa casar? | Economize | Blog da Tenda

O vestuário é um dos pontos altos de um casamento. Afinal, ele influenciará bastante as memórias que os noivos terão. Isso, porque, em todas as fotografias que ficarem para o futuro, as roupas utilizadas serão os destaques.

Portanto, esse é um ponto que deve ser priorizado no casamento. Então, pode não valer a pena sacrificar a qualidade das roupas para aumentar a quantidade de convidados.

Além disso, outra escolha importante é se vão alugar ou comprar. Geralmente, a compra não compensa, pois são valores altos para trajes que serão usados apenas uma vez.

Contratação de principais fornecedores

Os fornecedores são definidos com bastante antecedência, pois estão envolvidos nos pontos mais importantes de um casamento. Como são serviços especializados com bastante demanda, devem ser reservados muitos meses antes da cerimônia. Por exemplo:

  • cerimoniais;
  • trajes;
  • decoração;
  • espaço físico;
  • buffet.

A contratação implica o pagamento adiantado de determinados valores e a assinatura de contratos com cláusulas de fidelidade.

Festa

Às vezes, a dúvida é se vocês vão fazer festa de casamento ou comprar um apartamento, não é? A verdade é que a festa não é necessária para todas as celebrações. O casal é que precisa decidir quais são as suas prioridades:

  • há casos em que ela é desejada por longos anos e é vista como o centro de todo o processo de casamento. Geralmente, isso acontece para aqueles casais com perfil mais extrovertido ou com famílias grandes;
  • em outros, o casal sente que prefere gastar o dinheiro com algum outro item. Por exemplo, prefere usá-lo para dar entrada em um imóvel próprio ou para ter uma lua de mel mais duradoura.

Além disso, é possível pensar em alternativas para as festas tradicionais. Em vez de contratar um buffet, a família pode fazer toda a festa em um espaço próprio. Outra possibilidade é o casal organizar um chá de panela para as pessoas mais íntimas alguns dias após a cerimônia.

Lua de mel

Esse é outro ponto alto, mas opcional. A escolha depende do perfil do casal. É possível que vocês prefiram investir em um bem, como um carro ou um imóvel, do que viajar. Também, dá para pensar em destinos das mais diversas faixas de preço, como:

  • viagens para cidades próximas de onde você moram;
  • viagens nacionais em baixa temporada.

Como economizar ao organizar o casamento?

Festa de casamento | Quanto custa casar? | Economize | Blog da Tenda

Mais acima, demos pequenas dicas que ajudam a economizar na hora de planejar o casamento. Isso não significa que vocês terão uma cerimônia inferior. Pelo contrário, há algumas tendências para casamentos que estão em alta e ajudam a reduzir o preço:

Opte por um menu simples

O coquetel + porções é o modelo de buffet em que os próprios convidados se servem com porções que cabem na palma da mão. Assim, é possível reduzir os custos com contratação de garçons.

Escolha datas alternativas

Antes de tudo, saiba que a data não vai alterar as memórias que todos terão. Isso é o que realmente importa.

Portanto, praticamente todos os 365 dias do ano valem. O único cuidado é evitar as datas comemorativas, como semana de Natal e o Dia das Mães, quando muitos convidados não poderão comparecer.

Seja estratégico ao realizar a decoração do seu casamento

A decoração é um dos fatores que mais impactam o orçamento de um casamento. Por esse motivo, é preciso ser estratégico. Isso significa:

  • escolher fornecedores locais com preços mais baixos;
  • fazer a própria decoração artesanalmente;
  • optar por flores da estação etc.

Escolha o tipo de cerimônia e festa que caiba no seu bolso

A pior coisa que pode acontecer para um casal é começar a vida conjugal com muitas dívidas. Isso será um prato cheio para brigas e discussões. Então, a cerimônia e a festa devem caber no bolso sem expectativas irreais. Por isso, trabalhem com o orçamento que já têm garantido.

Bônus: dicas para comprar a casa própria antes de casar

Comprando o primeiro imóvel | Quanto custa casar? | Economize | Blog da Tenda

Com toda a certeza, começar a vida conjugal com uma casa própria é uma das coisas que trazem mais felicidade ao casamento. Saber que vocês estão investindo em um bem conjunto (em vez de gastar dinheiro com aluguéis cada vez mais caros) é incrível. Além disso, lembre-se de que as cerimônias duram apenas algumas horas.

Um imóvel é algo que vocês terão todos os dias. Haverá momentos de alegria ao escolher a decoração, comprar acessórios e deixar o apartamento mais bonito. A seguir, listamos algumas dicas para garantir o planejamento do casamento e a compra do imóvel.

Utilizar o Casa Verde e Amarela

Muita gente não sabe como funciona o Programa Casa Verde e Amarela, substituto do Minha Casa, Minha Vida. O PCVA é o maior programa habitacional da América Latina. Por meio dele, o governo brasileiro auxilia as famílias a financiar o imóvel próprio, arcando com uma parte do valor para que os juros fiquem mais baixos.

Iniciar o financiamento de um imóvel na planta

Outra forma de conquistar um apartamento com bastante economia é a compra do imóvel na planta. Ou seja, ele ainda não está pronto. Com isso, você consegue descontos significativos.

Usar o FGTS

Com as novas modalidades de saque do FGTS, o casal pode ficar tentado a sacá-lo para a festa. No entanto, é muito mais vantajoso utilizar o FGTS para comprar um imóvel. Ele pode ser empregado como entrada, para reduzir o montante financiado ou o valor das prestações mensais.

Negocie diretamente com a construtora

Planejamento o casamento | Quanto custa casar? | Economize | Blog da Tenda

Além disso, há modelos de compra e financiamento diretamente com a construtora. Com menos intermediários nas transações, é possível reduzir os custos e fazer uma negociação mais vantajosa. Se interessou? Então conheça as condições da Tenda!

Por fim, pensar em outras conquistas não quer dizer que vocês não devem investir, também, na cerimônia e na festa. No entanto, é sempre bom ver o processo de casamento de forma mais ampla. Afinal, planejar a conquista de um bem ou ter um cantinho personalizado sem se preocupar com o aluguel é parte de um casamento.

Em relação a cerimônias e festas, há maneiras de se investir nesses momentos sem gastar muito dinheiro. A felicidade que eles proporcionam não está relacionada a buffets caros ou decoração exagerada. É perfeitamente possível ficar apenas com o essencial e garantir recordações maravilhosas.

Agora que você já sabe quanto custa um casamento, pode tomar a melhor decisão, não é mesmo? Foque o longo prazo e faça a escolha mais inteligente!

Quer ver como existe um apartamento Tenda que cabe no seu orçamento? Então, confira a nossa Loja Virtual e comece a vida de casado já com a conquista da casa própria! Para mais dicas e conteúdos, não deixe de seguir também o nosso Instagram e curtir nossa página do Facebook.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.