CONTAS DO INÍCIO DO ANO: 6 GASTOS PARA INCLUIR NO SEU PLANEJAMENTO

Economize

Todo ano que começa traz novas oportunidades, metas e objetivos. Entretanto, algumas coisas não mudam, como os boletos das tradicionais contas do início do ano. Por exemplo, os impostos, taxas de matrículas, material escolar, seguros, entre outros custos. Confira os gastos que você precisa incluir no seu planejamento financeiro, para evitar começar o ano no vermelho.

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda

Quais são as principais contas do início do ano?

Entre as principais contas do início do ano estão os impostos como o IPTU, IPVA e o DPVAT. Além disso, existem gastos como matrículas escolares, material escolar, seguros, despesas de Natal, Ano Novo e férias, entre outros custos.

IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano

O IPTU é um imposto direcionado para os proprietários de imóveis. Contudo, se você mora de aluguel, esse custo pode ser seu se estiver especificado no contrato de locação.

O que é IPTU?

IPTU é uma sigla que significa Imposto Predial e Territorial Urbano. O IPTU é um imposto brasileiro, referente à imóveis como casas, apartamentos, salas comerciais, terrenos e qualquer outro tipo de propriedade localizada em uma área considerada urbana do país. Por outro lado, os imóveis situados em regiões rurais, são taxados com o Imposto Territorial Rural (ITR).

Como é calculado o IPTU?

Quem determina o valor cobrado são as prefeituras, que utilizam o valor venal como a base do cálculo. Em resumo, o valor venal é o preço base do imóvel, estabelecido pelo Poder Público, no caso, a própria prefeitura.

Só para ilustrar, o valor venal é diferente do valor de mercado, ou seja, do preço de compra e venda do imóvel.

Como pagar o IPTU?

O proprietário do imóvel recebe todos os boletos do IPTU em casa, no mês de janeiro. O pagamento pode ser feito em Casas Lotéricas, agências bancárias, caixas eletrônicos ou pelo seu banco na internet. Normalmente, as prefeituras parcelam o valor em diversas vezes e também fornecem desconto para quem pode pagar à vista. A dica é analisar a opção que melhor encaixa no seu orçamento.

IPVA – Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores

Assim como o IPTU, o IPVA também é um imposto anual, porém destinado aos proprietários de automóveis.

O que é IPVA?

IPVA é uma sigla que significa Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores. O IPVA é um imposto brasileiro focado em automóveis, envolvendo todos os tipos e modelos que se locomovem por meio terrestre como carro, moto, caminhão, ônibus, equipamentos agrícolas, entre outros.

Como é calculado o IPVA?

O cálculo do IPVA é feito pelo estado, que usa como base o valor venal do automóvel. Esses valores são distintos para cada modelo e ano de fabricação dos veículos.

Como pagar o IPVA?

O pagamento do IPVA pode mudar de um estado para outro, pois cada um possui um modelo de cobrança diferente. Por exemplo, o estado de São Paulo não envia os boletos impressos, o proprietário do veículo deve utilizar o número do Renavam para efetuar o pagamento em agências bancárias ou pela internet.

Apesar de cada estado possuir regras diferentes em relação a cobrança e ao pagamento, um ponto em comum é a possibilidade de parcelamento em até três vezes. Já para pagamentos à vista, normalmente é concedido um desconto.

Foto de um casal fazendo contas em casa | Contas do início do ano | Economize | Blog da Tenda

DPVAT – Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores

Assim como o IPVA, este imposto é obrigatório para todos os proprietários de veículos.

O que é DPVAT?

DPVAT é uma sigla que significa Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores. O DPVAT é um seguro obrigatório para todos os proprietários de veículos. Esse seguro visa proteger os brasileiros em caso de acidentes de trânsito.

Como pagar o DVPAT?

O DPVAT deve ser pago uma única vez ao ano, junto com o IPVA, na data de vencimento do boleto de cota única ou da primeira parcela. A quitação deste imposto é obrigatória, pois impacta no licenciamento do veículo e na transferência de proprietário.

Matrícula e material escolar

O início do ano marca um novo período escolar, e de despesas que vão além das mensalidades. Em primeiro lugar, estão as taxas de matrículas, que em alguns casos não possuem desconto e nem brechas para negociação. Por isso, é importante incluir no planejamento financeiro e ficar atento ao prazo de pagamento. Em segundo lugar, está a lista e material escolar, que traz possibilidade de economia. Uma pesquisa publicada pelo Procon de São Paulo, em janeiro de 2020, cita que a variação de preços dos itens da lista de material escolar, podem chegar a 300%. Portanto, pesquise muito antes de comprar, tanto em lojas físicas, quanto online. Verifique também os materiais comprados no ano anterior, que podem ser reaproveitados.

Seguros

Os seguros também são despesas que podem integrar as contas do início do ano. Se você contrata um seguro de vida, de automóvel, residência ou de outro segmento, fique atento a data de renovação para incluir no planejamento financeiro.

Despesas do Natal, Ano Novo e Férias

Por conta das férias e das festas de fim de ano, a tendência é que os custos de dezembro sejam maiores em comparação aos meses anteriores. Principalmente devido aos gastos com presentes, ceias e viagens. Se o pagamento destas despesas não for à vista, mas sim estendido para quitar junto com as demais contas do início do ano, é importante incluir tudo no planejamento financeiro.

Qual é a melhor forma de pagar as contas do início do ano?

Foto de um casal fazendo um planejamento financeiro | Contas do início do ano | Economize | Blog da Tenda

Em resumo, você pode pagar as contas do início do ano tanto à vista, quanto divididas em parcelas. No caso dos impostos de IPTU e IPVA, os pagamentos à vista possuem a vantagem do desconto e a quitação de uma dívida pelo restante do ano. Logo, o pagamento à vista é o mais indicado. Entretanto, a opção de parcelamento pode ser uma boa alternativa se for encaixar melhor no seu orçamento e evitar que você entre no vermelho logo no início do ano.

Como se preparar para pagar as contas do início do ano?

Antes de mais nada, é preciso fazer o seu planejamento financeiro de todo o ano e analisar as suas prioridades. É essa organização pessoal que irá direcionar a melhor forma de pagamento, para evitar atrasos, multas e o acúmulo de boletos pendentes.

Uma das principais dicas é utilizar o 13° para pagar as contas do início do ano. Esse salário extra possibilita pagar os boletos à vista, aproveitando os descontos. Outra sugestão é pesquisar bem os preços dos itens de material escolar, uniformes, alimentação e outras necessidades básicas que a sua família ou a sua casa estejam precisando.

Por fim, busque uma renda extra. Ao longo do ano, existem diversas datas comemorativas que podem aumentar os seus ganhos e ajudar a pagar as contas sem dificuldade e sofrimento.

 

 

Loja Virtual Tenda
Spotify Blog da Tenda
Autor do Post | Tenda Blog
Escrito por:

Tenda

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.
Deixe seu contato

A gente quer compartilhar as novidades primeiro com você.