Orçamento familiar: entenda as despesas fixas de uma casa – Tenda



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Entender como as despesas fixas de uma casa afetam seu planejamento financeiro é essencial caso você queira organizar melhor seu orçamento, estabelecer novos planos e criar metas de investimento para o seu dinheiro.

As despesas fixas de uma casa são compostas por aqueles valores que você já espera ter que gastar todos os meses. Além de serem contas que devem ser pagas mensalmente, o valor delas também não costuma variar de um mês para o outro.

Conhecer essas despesas a fundo é um aspecto extremamente importante, pois só dessa forma você poderá ter uma boa noção de como planejar seus gastos, gerenciar melhor seu orçamento e definir suas metas financeiras. Pode parecer difícil, mas não é! O primeiro passo é muito simples.

Basta registrar e analisar, de forma detalhada, todos os seus gastos mensais. Ao fazer esse exercício, você também conseguirá estabelecer quais das suas despesas são essenciais, quais podem ser reduzidas e ainda diferenciá-las daqueles gastos supérfluos.

Além disso, você finalmente conseguirá classificas suas despesas, estabelecendo uma distinção entre as despesas fixas e as variáveis. Quer saber como fazer isso? Continue lendo este post e aprenda mais sobre como organizar seu orçamento!

Quais são as despesas fixas de uma casa?

Ao pensar sobre todos os seus custos mensais você perceberá que existem gastos fixos que independem do seu nível de consumo. Pois bem, chamamos de despesas fixas aquele gasto previamente estabelecido e que perdurará por um tempo.

O aluguel ou prestação de financiamento do seu apartamento, a taxa do seu condomínio residencial, as parcelas do carro, a mensalidade escolar ou de cursos de idiomas, o plano de internet, o pacote de celular, a assinatura da sua TV, Netflix, academia, entre outros, são exemplos de despesas fixas.

As despesas fixas que apontamos como exemplo tendem a ser invariáveis, diferentemente de outras, como água, energia e gás. Sendo assim, existem despesas fixas que não podem ser completamente previsíveis em seu orçamento, mas que são, também, essenciais e deverão ser pagas todos os meses.

Algumas pessoas chamam essas despesas de semi-fixas, já que são contas que você sabe que terá, porém, não é possível saber o valor exato, já que costuma variar mensalmente.

O valor gasto com supermercado, açougue, na feira ou na farmácia, com as contas de energia, gás e gasolina, são exemplos de despesas que são fixas, mas têm um valor variado dependendo das suas necessidades de cada mês. Pode ser que em um mês você faça mais comida em casa e o gás do condomínio fique mais caro, assim como se você receber uma visita sua taxa de energia gasta poderá variar.

Qual é a importância de classificar as despesas fixas?

Em alguns momentos da sua vida, você julgará importante reajustar gastos e fazer economias, seja para investir em algo que queira muito, seja para criar uma reserva financeira, fazer um curso profissionalizante ou adquirir algum bem, como um carro ou sua casa própria.

É normal que em momentos assim, que necessitam de algumas mudanças no seu orçamento, você se depare com algumas dificuldades, não é mesmo? A verdade é que isso pode ser contornado se você conseguir ter controle das suas despesas, classificá-las e saber quais gastos são desnecessários e quais despesas são essenciais.

Além disso, ainda que você só queira ter um pouco mais de dinheiro sobrando no final do mês, ao saber quais são suas despesas fixas e variáveis, será possível manejá-las melhor e, consequentemente, economizar.

É claro que ter uma boa noção das despesas é importante, mas, depois de conhecê-las, é necessário estar preparado para gerenciar bem seus gastos, planejá-los de forma que não afete negativamente seu orçamento e adquirir a tão sonhada estabilidade financeira.

Como gerenciar o orçamento doméstico?

Muitas pessoas têm a falsa impressão de que ganhar bem, ou mais do que ganha, implicaria em uma situação financeira confortável. Porém, isso não é verdade. Pessoas que ganham muito, ainda assim, podem não conseguir administrar e controlar bem seu dinheiro.

Justamente por esse motivo é importante ter um orçamento doméstico organizado, considerando os gastos fixos e variáveis da sua casa, prezando por uma boa qualidade de vida sem precisar abrir mão de coisas importantes para você e para a sua família. E o mais importante: sem atrasos ou débitos.

Mas, para que isso ocorra da forma desejada, é necessário mapear e registrar todos os seus gastos. Você pode utilizar uma planilha, um aplicativo ou, até mesmo, um caderno de anotações.

O mais importante é ter um modo de registrar seus gastos e, finalmente, conseguir saber para onde vai seu dinheiro e quanto tempo você demoraria a conseguir fazer o investimento desejado.

Afinal, o que fazer para administrar bem as despesas?

O valor gasto no aluguel do seu apartamento ou a prestação de financiamento do seu imóvel é o primeiro item que você deve considerar em seu orçamento. A despesa com moradia é considerada essencial e pode comprometer grande parte da sua renda, não é mesmo?

Adquira o hábito de pagar essa conta assim que receber seu salário para que você não corra o risco de gastar o dinheiro com outras coisas e consiga ter noção do dinheiro que sobrou para os outros gastos.

Algumas despesas esporádicas, como compras de roupas ou calçados, presentes, saídas à noite para barzinhos, salão de beleza, multas ou tarifas bancárias, podem ser consideradas como despesas variáveis. Ou seja, são consideradas variáveis aqueles gastos que você talvez não possa prever que terá ou, ainda, aqueles que são determinados pelas consequências de algum evento ou algo externo.

Mas, mesmo assim, ao criar um orçamento você poderá prever essas despesas ou estipular um teto de gasto para elas. Com um orçamento bem organizado é possível prever qualquer gasto — seja ele fixo, seja variável — e controlá-lo, minimamente, durante o mês.

De forma prática, se você fizer o exercício de anotar essas despesas todos os meses, poderá comparar as mudanças ocorridas de um mês para o outro e administrar melhor seus gastos.

A água, assim como a energia, são despesas passíveis de serem reduzidas a partir do momento em que você realiza uma mudança de hábitos. Outra forma de driblar um possível descontrole financeiro é manter uma reserva de dinheiro destinada a cobrir suas despesas fixas caso aconteça algum imprevisto.

Por fim, é interessante pensar qual é o seu estilo de vida, já que suas despesas mensais fixas e variáveis vão depender do padrão de vida que você deseja levar.

E aí, gostou de saber mais sobre as despesas fixas de uma casa? Viu a importância de ter controle sobre elas para organizar melhor seu orçamento? Então, deixe um comentário neste post e compartilhe conosco sua experiência!




Todos os direitos reservados Tenda 2019
CPNJ: 09.625.762/0001-58