be67 6 dicas de como ganhar renda extra no Natal – Tenda



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Conseguir uma renda extra no Natal é um presente que muitos adultos desejam, pois, como se não bastasse a época das festas ser tão dispendiosa, logo em seguida vêm as contas do início do ano — fatores que costumam abalar os orçamentos das famílias. Que as datas comemorativas alavancam o comércio, todo mundo sabe. Mas … Continued

Conseguir uma renda extra no Natal é um presente que muitos adultos desejam, pois, como se não bastasse a época das festas ser tão dispendiosa, logo em seguida vêm as contas do início do ano — fatores que costumam abalar os orçamentos das famílias.

Que as datas comemorativas alavancam o comércio, todo mundo sabe. Mas você já pensou como seria bom ter uma renda extra no Natal? Acertar as dívidas, trocar um eletrodoméstico velho ou, até mesmo, dar o pontapé inicial para começar o seu próprio negócio estão entre os motivos que levam as pessoas a empreender no fim do ano. O melhor é que diversas atividades podem ser executadas em casa, inclusive por quem mora em apartamentos pequenos.

Neste post, conheça alguns tipos de negócios natalinos e veja como montar uma pequena produção no próprio lar. Aproveite as dicas e boas vendas!

6 dicas para fazer uma renda extra no Natal

O período natalino é um dos mais longos do varejo. Na prática, isso faz com que as pessoas tenham mais tempo para entrar no clima da data e, consequentemente, consumir. Para obter uma renda extra no Natal, confira as 6 dicas a seguir!

1. Panetones e/ou chocotones

Na Internet há diversas receitas ensinando como fazer panetones e chocotones caseiros, bem como versões “no pote”. Mas para não errar, vale a pena investir em um curso rápido, seja em uma escola de gastronomia ou online (há, inclusive, opções gratuitas).

Outro ponto positivo da especialização é que você vai receber orientações sobre como manipular e conservar os alimentos. Isso é essencial, especialmente quando feitos para a comercialização.

2. Cupcakes decorados

O caminho é o mesmo dos panetones. A diferença, no caso dos cupcakes (ou cake pops, se achar mais fácil), é que é preciso ter mais criatividade e habilidade para caprichar na decoração.

Para se inspirar, pesquise na Internet e em revistas do segmento (há várias opções nas bancas de jornais e livrarias). Escolha decorações clássicas e outras inusitadas, com base em algum tema do momento.

3. Acessórios comestíveis

Você pode montar pequenas árvores de trufas ou bombons (caseiros ou industrializados) com uma decoração caprichada. O acessório fica lindo quando colocado em algum móvel da sala de estar, em um local de bastante destaque.

Biscoitos de gengibre, em formato de bonecos (chamados gingerbreads) também estão em alta. Eles ficam lindos pendurados na árvore de Natal e agradam crianças e adultos. Outra possibilidade são as lindas casinhas de biscoito, decoradas com ingredientes comestíveis.

4. Peças de decoração

Escolha um ou mais materiais, como MDF, feltro, bordado, crochê, pinturas e velas, e faça peças para decorar os lares das famílias. Se preferir, use materiais recicláveis e monte árvores de Natal, guirlandas, entre outros produtos sustentáveis.

Para não ficar com peças “encalhadas”, tente trabalhar sob encomenda. Com o tempo, você vai sentir a aceitação do público e poderá criar um pequeno estoque.

5. Camisetas combinando

As famílias adoram postar fotos nas redes sociais usando camisetas combinadas. O estilo “tal mãe/pai tal filho(a)” e respectivas variações (tio(a), sobrinho(a), dindo(a), afilhado(a)) faz bastante sucesso em datas festivas.

Para estampá-las, você pode usar uma impressora comum, papel transfer (para tecido) e ferro de passar sem vapor. Na Internet há dicas, mas sempre vale a pena fazer cursos para se especializar na técnica escolhida.

6. Acessórios para pets

O varejo no segmento pet sabe como aproveitar o amor dos donos pelos bichos de estimação. Assim, use a sua criatividade para fazer caminhas, coleiras e/ou fantasias natalinas.

Outra sugestão é montar minicestas de Natal com produtos inusitados para animais. Nos pet shops, você encontra de panetones a cervejas com ingredientes que não fazem mal à saúde deles. Atente, apenas, para o preço de revenda não ficar muito alto.

Considerações quanto à precificação

Conheça os preços praticados pela concorrência direta (outros produtores caseiros) e indireta (grandes fabricantes presentes em supermercados, shoppings etc.) e siga a média. É importante que os seus valores caibam no bolso do público-alvo.

O bacana de se aprofundar em um tipo de negócio, por meio de cursos, é que os professores dão dicas de onde comprar insumos com melhor custo-benefício, quais são as principais tendências, como fazer embalagens etc. Dessa forma, é possível ter uma margem de lucro maior!

Estratégias de comunicação e vendas

Não é porque o negócio é temporário que não precisa de um bom planejamento. Segundo o Sebrae, há estratégias que ajudam a vender mais e melhor em datas comemorativas. Parte delas valem, inclusive, para quem faz os seus produtos em casa. Confira!

Atenda os “atrasadinhos”

Todo ano é a mesma coisa: muitas pessoas deixam para comprar as lembrancinhas na última hora e acabam ficando sem opções. Por isso, é importante se preparar para atender essa possível demanda.

Se você trabalhar com peças de artesanato, faça um pequeno estoque. Se for com alimentação, compre os ingredientes necessários (pelo menos, os não-perecíveis) e guarde-os para eventuais encomendas.

Nessa hora, também é bacana contar com algum auxiliar de cozinha. Pode ser um parente, um vizinho, enfim, quem se dispor a ajudar.

Marque presença nas redes sociais

Ter perfis ativos nas redes sociais é uma maneira barata e eficiente de promover os seus produtos. Com isso, o número de pessoas que conhecerão o seu trabalho tende a aumentar, assim como a clientela.

Mas, para funcionar, é preciso escolher canais que tenham a ver com o seu tipo de negócio e interagir (se possível, em tempo real) com os seus seguidores. Para artesanatos e doces, Instagram, Facebook e Pinterest são indicados.

Já para criar conteúdos relevantes, coloque-se no lugar dos clientes e pense no que eles desejariam saber. Vale a pena dar dicas de como eles podem usar os seus produtos, por exemplo.

Ofereça boas condições de pagamento

É possível incentivar as compras oferecendo descontos (para pagamentos à vista) ou ofertas (do tipo, leve 3 pague 2). Também é importante facilitar as condições de pagamento.

Independentemente do tamanho do negócio, ofereça formas variadas. Cartões de débito e crédito têm que ser aceitos. Outras opções, como boleto bancário e pagamento por meio de dispositivos móveis (smartphones, tablets etc.), também são bem-vindas.

Assim, para ganhar uma renda extra no Natal você só precisa definir o tipo de negócio — sempre considerando as necessidades e o poder aquisitivo do público —, e pôr as mãos na massa. Atente também ao prazo de entrega e à qualidade dos produtos para conquistar a confiança da clientela. Depois, é só descansar e decidir qual é a melhor maneira de usar os ganhos obtidos!

Quer mais dicas sobre como reforçar o orçamento doméstico? Se você se interessa por negócios baseados em casa, veja como abrir um brechó online!

;



Todos os direitos reservados Tenda 2019
CPNJ: 09.625.762/0001-58

0