Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Móveis planejados otimizam o uso de pequenos espaços, dando utilidade a locais que, muitas vezes, seriam desperdiçados — como áreas próximas ao teto, cantos entre paredes etc. —, além de conferirem mais harmonia à decoração dos ambientes. Quer saber mais?

Quem nunca se impressionou ao visitar uma unidade decorada (para o lançamento de um empreendimento) e perceber o quanto ambientes integrados e móveis planejados são capazes de otimizar o espaço? Por outro lado, para a maioria das pessoas um projeto completo de marcenaria simplesmente não cabe no orçamento — já comprometido com outras despesas. A boa notícia é que bastam alguns itens planejados para mobiliar o lar sem gastar muito!

Neste post, conheça os prós e os contras dos móveis planejados e decida em quais cômodos vale a pena investir na solução.

Quais são as vantagens dos móveis planejados?

O maior benefício dos móveis planejados é o ganho de espaço, por conta do aproveitamento de todo o pé direito e dos cantos entre as paredes.

Para chegar ao projeto ideal, um profissional com olhar treinado tira as medidas pessoalmente e sugere alguns layouts, levando em conta as necessidades da família e o orçamento disponível.

Mas as vantagens não param por aí: existem outras características que agregam valor a esse tipo de mobiliário. Confira!

Qualidade superior

Móveis planejados costumam ser feitos com espécies reflorestadas (pinus e eucalipto) cujo cultivo é sustentável. Delas se originam o MDF (empregado em partes estruturais) e o MDP (usado em prateleiras, portas e gavetas).

Compostos por resina e fibras de madeira compactadas, esses materiais conferem resistência, qualidade e durabilidade superior aos móveis. Isso permite que sejam comercializados, em média, com cinco anos de garantia contra defeitos de fabricação.

Personalização

A variedade de tipos de acabamentos, ferragens e puxadores é bem maior nos móveis planejados do que nos móveis comprados prontos, visto que tudo pode ser personalizado conforme o gosto do cliente.

A superfície, por exemplo, pode ser pintada, laqueada, revestida com fórmica fosca (laminado melamínico) ou brilhante e até com espelhos.

Organização

Como é possível definir o tamanho e a quantidade das divisórias no interior dos móveis, manter a casa organizada se torna mais simples, visto que cada objeto passa a ter o seu lugar. Com isso, até a fluidez e a ventilação dentro dos cômodos melhora.

A customização também é importante para atender às necessidades específicas de cada morador. Quem é apaixonado por moda, por exemplo, pode investir em um guarda-roupas com diversos cabideiros e gavetas, já quem tem muitos livros, pode solicitar um armário mais enxuto e uma estante integrada etc.

Descontos

Geralmente, quanto maior o projeto, maior o desconto concedido pelos fabricantes. Por isso, tente encomendar tudo o que deseja de uma vez e negocie a melhor forma de pagamento.

Para baratear o orçamento, evite acabamentos especiais, como vidro, dispense puxadores requintados e escolha tonalidades mais claras, predominantemente brancas.

Outra dica é optar pelos planejados modulados (feitos com peças de medidas padrão), em vez dos sob medida (com as partes fabricadas uma a uma).

Não se preocupe com a estética: graças ao tamponamento (molduras colocadas para dar acabamento entre os armários, tetos e paredes), os modulados têm o mesmo efeito visual dos móveis feitos sob medida.

Harmonia visual

Os móveis planejados padronizam boa parte da decoração, o que deixa os ambientes mais harmônicos. Assim, a combinação com peças prontas, sejam novas ou antigas, se torna mais fácil.

Basta escolher itens que conversem entre si e tomar cuidado na distribuição dos objetos para não atravancar os espaços.

Quais são as desvantagens dos móveis planejados?

Não poder levá-los em caso de mudança de endereço é a principal desvantagem dos móveis planejados. Por isso, são mais indicados para quem vive em um imóvel próprio.

O prazo de entrega também costuma ser maior do que para os móveis prontos, visto que são produzidos sob encomenda e não constam em estoque. Além disso, há o risco de a montagem demorar mais que o esperado.

Em relação ao preço, cada pessoa deve avaliar o custo-benefício considerando as necessidades da sua família. Só assim é possível saber se o investimento vale mesmo a pena.

Quando vale a pena investir em móveis planejados?

Mesmo quem reside em um imóvel próprio não precisa fazer móveis planejados para todos os cômodos.

Nas salas de estar e de jantar, por exemplo, é bacana poder trocar os móveis de lugar quando desejar, dando uma cara nova aos ambientes mesmo sem ter adquirido nada diferente. Por isso, prefira móveis prontos e multifuncionais — mesa extensível, sofá-cama, entre outros — para a decoração de salas pequenas.

No quarto das crianças, o raciocínio é o mesmo. É melhor esperar elas crescerem e, só então, investir em um mobiliário definitivo, com direito à escrivaninha para estudos embutida. No entanto, há dois locais em que os móveis planejados fazem toda a diferença e, por isso, valem o investimento. Confira:

Cozinha

Armários feitos sob medida, com espaços milimetricamente reservados para o encaixe dos eletrodomésticos e da pia, bem como o armazenamento de panelas, alimentos e louças, garantem a organização da cozinha — algo essencial em ambientes integrados.

Quarto do casal

Um guarda-roupas planejado oferece espaço suficiente para organizar todas as coisas do casal ­— acabando com o sofrimento de repassar peças amarrotadas por conta do aperto.

Também permite armazenar roupas de cama (inclusive edredons mais grossos) e de banho, bem como malas de viagem e outros itens volumosos.

Além disso, graças à área extra obtida, há quem consiga montar um pequeno escritório dentro do quarto, usando-o como um home office e/ou cantinho de leitura a salvo da bagunça das crianças.

Assim, ainda que o valor dos móveis planejados seja superior ao dos prontos, trata-se de uma solução capaz de transformar o uso dos ambientes mais importantes do lar, principalmente, em imóveis pequenos. Para quem se preocupa com funcionalidade, durabilidade e atemporalidade — acabamentos neutros nunca saem de moda, afinal —, eles valem o investimento!

Agora que você conhece as vantagens de acertar no mobiliário, aproveite para conferir quatro erros de quem mora em apartamentos pequenos!

Como economizar na conta de luz? confira 12 dicas obrigatórias!

Como economizar na conta de luz? confira 12 dicas obrigatórias!

Economia doméstica

A despesa com energia elétrica abocanha boa parte do orçamento dos brasileiros. Para não ficar refém dos reajustes e valores exorbitantes, veja 12 dicas de como economizar na conta de luz. Na hora de pagar as contas de casa, é essencial ficar de olho nos gastos. Afinal, é isso que garante que o orçamento não fique no vermelho no final do mês. Nesse processo, saber como economizar na conta de luz é fundamental. Entre 2014 e 2017, o gasto com energia elétrica subiu mais de 30%. Em 2019, o valor pode subir mais 5% graças a um reajuste já aprovado. Então, gastar menos é fundamental para poder se manter com tranquilidade. Mas como conseguir esse resultado? Leia mais sobre o assunto, confira algumas dicas de como economizar na conta de luz e conquiste um alívio no orçamento doméstico!

Metas financeiras: como definir e cumprir?

Metas financeiras: como definir e cumprir?

Economia doméstica

Não basta apenas ter um sonho: é preciso elaborar um plano para chegar até ele. Para que o orçamento viabilize esse desejo, definir e cumprir metas financeiras é indispensável Aprenda como fazer isso e chegue onde deseja! Para alcançar os sonhos, o planejamento é fundamental.

Conheça os gastos desnecessários que não deixam você conquistar nada

Conheça os gastos desnecessários que não deixam você conquistar nada

Economia doméstica

Seu dinheiro simplesmente some antes que você consiga separar alguma parte para conquistar seus sonhos? Saiba que o grande vilão das suas contas podem ser os gastos desnecessários. Confira alguns dos mais comuns e saiba se você também perde dinheiro e qualidade de vida com eles!

Parabéns para a França e bon appétit para você.

Parabéns para a França e bon appétit para você.

Economia doméstica

A França abocanhou o título mais uma vez, mas nem por isso você vai ficar com água na boca. Aprenda agora mesmo a fazer um delicioso Petit Gateau e tenha um bom motivo para comemorar essa vitória dos franceses. Nem que seja na cozinha ao invés do campo.

Finanças para autônomos: conheça 5 dicas essenciais de organização!

Finanças para autônomos: conheça 5 dicas essenciais de organização!

Economia doméstica

As finanças para autônomos têm que ser muito bem planejadas para que esses profissionais consigam realizar objetivos em médio e longo prazo — mesmo com suas rendas variando mês a mês. Muitas vezes, autônomos têm rendas maiores do que profissionais com carteira assinada. Porém, somente por meio do controle rigoroso das receitas e das despesas é possível que quem trabalha por conta própria consiga realizar grandes projetos — como adquirir a casa própria. Se você faz parte desse grupo e deseja aprender a se organizar, este artigo sobre finanças para autônomos foi feito para você. Aproveite as dicas!

Como poupar dinheiro: dicas, erros e passo a passo para poupar!

Como poupar dinheiro: dicas, erros e passo a passo para poupar!

Economia doméstica

Terminar a faculdade, ser mãe e conquistar seu primeiro imóvel seria incrível, não é? Só que tudo isso custa dinheiro! Saber administrar a renda é o segredo para realizar os sonhos. Se você tem dificuldades nisso, vire o jogo! Veja agora mesmo dicas de como economizar e alcançar o sucesso!
Todos os direitos reservados Tenda
CPNJ: 09.625.762/0001-58