Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Restaurar móveis antigos pode ser uma forma de ter uma decoração bonita e, ao mesmo tempo, barata. Neste texto, ensinamos algumas técnicas incríveis, confira!

Restaurar móveis antigos é uma prática que vem ganhando cada vez mais adeptos: afinal, basta um pouco de habilidades manuais, o emprego de técnicas simples e o uso de algumas ferramentas para que as peças se valorizem e voltem a ter utilidade. Com o passar do tempo, é normal que o verniz perca seu brilho, que os estofados se rompam, que os pés fiquem frouxos e os puxadores, simplesmente, desapareçam. A boa notícia é que a maioria das peças pode ser recuperada e, melhor ainda, que não é preciso ser um artesão para dar conta do serviço!
Neste post, aprenda como restaurar móveis antigos de maneira simples e renove a decoração da sua casa sem gastar quase nada!

Em quais casos restaurar móveis antigos vale mesmo a pena?

Financeiramente, restaurar móveis antigos compensa quando eles ainda apresentam uma boa funcionalidade, mas o visual já está marcado pelo tempo.
Ou, em outro caso, quando não combinam com o restante da marcenaria — o que é muito comum quando as pessoas se casam e juntam seus pertences ao se mudarem.
Além disso, ainda do ponto de vista da economia, investir na restauração é muito mais barato do que adquirir peças novas — cuja qualidade, muitas vezes, deixa a desejar, principalmente se comparada à resistência dos objetos fabricados antigamente.
Por outro lado, afetivamente a restauração sempre compensa, pois além de se tratar de uma atividade prazerosa, há peças que trazem recordações especiais para as famílias.

Como conferir seu estilo e manter a harmonia nos ambientes?

Primeiramente, respeite as características do imóvel. Em apartamentos pequenos, móveis grande sempre devem ter tons claros e neutros, para colaborar com a claridade e dar impressão de haver mais espaço nos ambientes.

Já peças menores, assim como almofadas, quadros e outros acessórios, podem ter mais destaque. Com um mix de cores modernas, por exemplo, até mesmo relíquias herdadas de família perdem o estilo retrô e ganham um visual atual!

Quais são as principais técnicas para renovar o mobiliário?

Para fazer uma boa restauração, o essencial é trabalhar em locais arejados, bem iluminados e em dias quentes e de tempo firme, pois o frio e a umidade atrasam a secagem e, com isso, aumentam as chances de sujeiras grudarem nas superfícies.

Confira cinco técnicas para repaginar diferentes tipos de móveis e renovar a decoração do lar:

Antes de começar, prepare as peças

Retire os acessórios e reserve-os ou troque por novos — puxadores, por exemplo, são baratos e fazem toda diferença no visual do móvel.

Lixe até remover as camadas de vernizes, resíduos de tintas, restos de ceras ou vestígios de produtos de limpeza.

Se necessário, faça a imunização contra cupins (no mercado, há produtos específicos, facilmente aplicados com seringas), aproveitando que a madeira está desprotegida.

Repare as partes danificadas com massa corrida para madeira e lixe novamente. Em seguida, limpe com um pano úmido, deixando secar bem. Por fim, aplique um fundo preparador para madeira, se for pintar com tinta, ou um selador, se for envernizá-la.

Dê uma nova camada de verniz

Quando a madeira é natural, como no caso de muitas mesas de jantar, o ideal é preservá-la. Para isso, basta aplicar algumas camadas de verniz incolor — lixando suavemente e limpando com um pano entre as aplicações.

Dilua e espere os tempos de secagem de acordo com as instruções da embalagem. Ao término, aguarde o período indicado pelo fabricante antes de apoiar objetos, como copos ou recipientes quentes, para não marcar.

Pinte com tinta própria para móveis

O látex PVA é uma das tintas mais utilizadas, graças à praticidade na sua aplicação e limpeza. A pintura pode ser feita com rolos ou pincéis, de acordo com o tamanho do móvel. Para remover respingos, tenha um pano úmido sempre à mão.

O material é ideal para peças pequenas e posicionadas em ambientes secos (protegidas dos raios solares e da umidade), como espelhos decorando o hall de entrada ou a parede da sala de jantar, prateleiras no corredor ou criados-mudos no quarto.

Faça o envelopamento com adesivo

A aplicação da película autoadesiva de PVC é bastante simples, assim como sua manutenção, feita somente com um pano úmido. E não precisa ter receio de errar: se o material ficar mal colocado, é possível descolar e reposicioná-lo.

O envelopamento é indicado tanto para o embelezamento quanto para a proteção do móvel, por isso é uma ótima solução para racks que comportam diversos eletrodomésticos, além de copos com refrescos, recipientes com petiscos etc.

O mesmo vale para os móveis dos quartos das crianças, nos quais os adesivos podem trazer motivos infantis ou cores bem alegres.

Aposte na boa e velha pátina

Para destacar o estilo vintage de cômodas, por exemplo, a pátina é ideal. Antes de começar, aplique um fundo nivelador. Espere secar e pinte com camadas em tons distintos, como branco com bege, branco com marrom ou bege com azul-marinho.

Use uma trincha para passar a tinta (três demãos são suficientes) e prefira esmaltes base água acetinados, que proporcionam um ótimo acabamento. 

Em seguida, lixe para dar o efeito desgastado. Por último, aplique uma cera (incolor ou escura, como preferir) e retire o excesso com um pano limpo e seco.

Como decorar a casa sem comprometer o orçamento doméstico?

Antes de gastar em lojas de móveis e decoração, avalie se não vale mais a pena investir na restauração. Além de as atividades manuais serem uma verdadeira terapia, seu bolso também agradece!

E tem mais: quem sabe você não descobre uma nova vocação e passa a complementar a renda restaurando objetos para vizinhos, colegas de trabalho e companhia?

Agora que você já conhece as principais técnicas para restaurar móveis antigos, prepare-se para colocar as mãos na massa. Reúna os materiais de que necessita e encare aquela peça que está implorando por uma repaginada! Não tenha pressa e curta cada etapa do seu trabalho: o resultado, certamente, será recompensador.

Por fim, se você gostou deste artigo, não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais!

 

Envelopamento de geladeira: o que é e por que usar na decoração?

Envelopamento de geladeira: o que é e por que usar na decoração?

Dicas Decor Tenda

Quer inovar na decoração do seu apartamento novo? Já pensou em aderir ao envelopamento de geladeira? Essa é uma técnica que está sendo muito usada e pode ser uma ótima opção para deixar a sua cozinha ainda mais estilosa. Continue lendo nosso texto e confira o passo a passo!

Como utilizar espelhos na decoração de ambientes pequenos?

Como utilizar espelhos na decoração de ambientes pequenos?

Dicas Decor Tenda

O uso de espelhos na decoração de ambientes pequenos é uma ótima estratégia para ampliar e sofisticar o ambiente, aliando elementos funcionais a características que trazem muita personalidade ao apartamento. Não é novidade que os espelhos criam a ilusão de que os ambientes são mais amplos. Mas a técnica pode ser ainda mais bem aproveitada se você entender que ela vai além do que simplesmente colocar qualquer espelho em um lugar aleatório do cômodo. É conveniente planejar e decidir quais características do ambiente serão ressaltadas. Para ajudar você nesse processo, vamos explicar como esses objetos criam a impressão de amplitude, quais são as técnicas que geram esse efeito e como usar espelhos na decoração dos diversos cômodos da casa. Acompanhe!

Confira este checklist antes de comprar os móveis para apartamento

Confira este checklist antes de comprar os móveis para apartamento

Dicas Decor Tenda

Providenciar os móveis e a decoração para um apartamento pode ser uma tarefa exaustiva, especialmente quando não há planejamento prévio. Saiba como fazer um checklist para mobiliar os ambientes do seu lar.

Piso para apartamento: você sabe como escolher o ideal?

Piso para apartamento: você sabe como escolher o ideal?

Dicas Decor Tenda

A escolha do piso para apartamento vai além de combiná-lo com a decoração de cada cômodo. É preciso escolher o tipo adequado para cada ambiente e levar em conta fatores como conforto, segurança e atenuação de ruídos. Você sabe como escolher piso para apartamento? Conhece os diversos tipos de pisos disponíveis no mercado e sabe qual é o mais adequado para cada ambiente? É importante que o piso harmonize com a decoração — ele pode até mesmo ser o protagonista da composição. Mas esse não é o único ponto a considerar. Por isso, criamos este post para explicar qual é a importância de fazer a escolha correta, o que deve ser levado em consideração nesse processo e como utilizar os principais tipos de pisos. Confira!

Nada de pânico: 8 dicas para ajudar você a mudar para o apartamento

Nada de pânico: 8 dicas para ajudar você a mudar para o apartamento

Dicas Decor Tenda

Antes de começar a encaixotar os pertences, saiba que mudar para apartamento exige alguns preparativos para que o novo lar se torne prático e confortável — mesmo quando sua metragem, comparada ao anterior, for consideravelmente reduzida. Quando chega a hora de organizar a ida para a casa própria, a alegria de se livrar do aluguel, ou da casa de algum parente, só não é maior por conta da ansiedade. Além da preocupação se o novo lar será suficientemente espaçoso para a família, há dilemas como saber o que levar, como embalar objetos, quais são as normas do condomínio para receber a mudança etc. Para facilitar o processo e acabar com as dúvidas, confira oito dicas sobre como se mudar para apartamento sem estresse nem aperto!

Tamanho não é documento! Aprenda a decorar um banheiro pequeno com estilo!

Tamanho não é documento! Aprenda a decorar um banheiro pequeno com estilo!

Dicas Decor Tenda

Descubra como decorar um banheiro pequeno com bom gosto e dê mais charme ao ambiente!
Todos os direitos reservados Tenda
CPNJ: 09.625.762/0001-58