Cadastre-se e fique
por dentro das novidades.





Economizar em casa e fazer um bom planejamento financeiro familiar é fundamental para manter as contas em dia, realizar sonhos e projetos pessoais e conseguir guardar uma reserva para a ocorrência de imprevistos — dos quais ninguém está imune.

Manter as finanças familiares em dia não só afasta problemas com dívidas como permite poupar para realizar necessidades e desejos maiores do que compras por impulso podem proporcionar. Ao economizar em casa, por exemplo, é possível juntar dinheiro para adquirir um imóvel próprio, trocar o carro, viajar e muito mais!

Para conseguir essa façanha não tem segredo, mas sim muito planejamento. Acompanhe este artigo e aprenda a gerenciar a economia doméstica da melhor maneira possível!

Qual é a importância da economia doméstica para as finanças da família?

A importância é total, visto que uma economia doméstica saudável é a base para a construção do futuro patrimônio familiar.

A boa notícia é que, após a tomada de consciência, bastam algumas mudanças no modo de pensar e, principalmente, de agir para salvar as finanças e viabilizar grandes projetos.

Para evitar as compras por impulso, por exemplo, faça um exercício simples: divida o salário pelo número de horas mensais trabalhadas, ponderando quanto tempo teria que “pegar no batente” para adquirir um determinado item, muitas vezes, desnecessário.

Quando se decidir por uma compra, pesquise os preços em lojas físicas e online, inclusive brechós. As diferenças de valores entre os estabelecimentos costumam ser impressionantes.

Por fim, não se esqueça de que sempre é possível dar vida nova a itens existentes em casa ou colocar a mão na massa para criar novos usos para velhos móveis e objetos — no melhor estilo “faça você mesmo”.

Existe alguma fórmula para controlar o orçamento e ter equilíbrio financeiro?

A chamada “receita do sucesso” consiste em determinar o quanto sua família ganha por mês e, a partir desse valor, destinar uma porcentagem para cada necessidade. São elas:

  • itens essenciais, como alimentação, escola, gastos com saúde e com tudo aquilo que seja realmente impossível de viver sem: 55%;
  • objetivos de médio e longo prazo, como a compra da casa própria ou a montagem de um negócio próprio: 20%;
  • aposentadoria, seja poupando por fora do regime do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) ou contribuindo com a Previdência Social: 10%;
  • investimento em capacitação profissional para que possa oferecer produtos e/ou serviços de mais qualidade e, consequentemente, ter uma margem de lucro maior: 5%;
  • diversão, quantia máxima que pode ser gasta com lazer, compras de itens supérfluos, entre outros mimos mensais: 10%.

Como economizar em casa para conseguir realizar grandes objetivos?

Mais do que fechar o mês no azul, para melhorar de vida é preciso saber como cortar gastos e guardar dinheiro. Confira 5 ações que fazem toda a diferença no bolso da família:

1. Gaste menos do que ganha

Se vocês gastam mais do que ganham, há somente duas saídas: complementar a renda para ganhar mais ou cortar despesas. Poupar deve se transformar em um hábito — e não apenas uma medida pontual para resolver algum problema.

Na hora de decidir quais gastos devem ser eliminados, comece pelos itens supérfluos, como serviços de TV por assinatura com pacotes premium, uso do carro para se locomover a uma distância que poderia ser percorrida com transporte público etc.

2. Quite as dívidas de crédito

Pelos juros exorbitantes, dívidas nos cartões de crédito devem ser pagas o quanto antes, nem que exijam a contratação de um empréstimo consignado ou outra opção que ofereça taxas menos altas.

Ao mesmo tempo, retire os cartões de crédito da carteira, deixando-os em um local de difícil acesso ­— para ter tempo de refletir sobre a real necessidade de uma compra quando pensar em gastar.

Além disso, sempre que possível faça os pagamentos à vista, batalhando por descontos e vantagens.

3. Monte uma planilha financeira

Não é preciso ter domínio do Excel ou tampouco usar aplicativos de finanças. Uma planilha financeira feita à mão é mais do que suficiente para se organizar e conseguir visualizar os gargalos — desde que contenha todas as entradas e saídas mensais.

Ademais, concentre os vencimentos de parcelas no início do mês, separando o necessário para quitá-las enquanto o salário ainda está farto.

4. Faça uma reserva financeira

Especialistas em finanças recomendam ter uma reserva financeira com liquidez imediata — valor pronto para ser resgatado a qualquer momento — que corresponda a, pelo menos, o necessário para cobrir o custo de vida da família por um período de seis meses.

Na prática, a composição da reserva deve ser encarada como se fosse mais uma conta, sendo alimentada com o devido comprometimento.

E tem mais: caso receba algum dinheiro extra, com o qual não estava contando para viver, guarde-o na reserva financeira ou invista em aplicações de modo a aumentar seu valor.

5. Reduza as contas fixas

Medidas simples ajudam a economizar nas contas de água e luz. Por exemplo: apagar as luzes ao sair dos ambientes, desconectar os aparelhos das tomadas, reduzir o tempo no banho, fechar a torneira ao escovar os dentes, reutilizar a água da máquina de lavar na faxina e a da chuva para regar a horta etc.

Ao mesmo tempo, existem soluções arquitetônicas, como valorizar a iluminação natural, e tecnologias sustentáveis, como a instalação de aquecedores solares e o uso de lâmpadas LED, que otimizam a economia e valem o investimento.

Já no supermercado, faça uma lista de compras e leve apenas o necessário. Na hora de preparar as refeições, aproveite integralmente os alimentos, evitando desperdícios. Na farmácia, por sua vez, dê preferência aos medicamentos genéricos.

Tendo em vista todas as conquistas que o ato de economizar em casa pode proporcionar, é mais fácil manter o foco no planejamento e não estourar o orçamento familiar. O primeiro passo rumo ao sucesso é não deixar para amanhã e repensar as finanças imediatamente.

Para aumentar a sua motivação, veja como realizar o sonho de comprar um imóvel próprio e sair do aluguel muito antes do que você poderia imaginar!

Como economizar na conta de luz? confira 12 dicas obrigatórias!

Como economizar na conta de luz? confira 12 dicas obrigatórias!

Economia doméstica

A despesa com energia elétrica abocanha boa parte do orçamento dos brasileiros. Para não ficar refém dos reajustes e valores exorbitantes, veja 12 dicas de como economizar na conta de luz. Na hora de pagar as contas de casa, é essencial ficar de olho nos gastos. Afinal, é isso que garante que o orçamento não fique no vermelho no final do mês. Nesse processo, saber como economizar na conta de luz é fundamental. Entre 2014 e 2017, o gasto com energia elétrica subiu mais de 30%. Em 2019, o valor pode subir mais 5% graças a um reajuste já aprovado. Então, gastar menos é fundamental para poder se manter com tranquilidade. Mas como conseguir esse resultado? Leia mais sobre o assunto, confira algumas dicas de como economizar na conta de luz e conquiste um alívio no orçamento doméstico!

Metas financeiras: como definir e cumprir?

Metas financeiras: como definir e cumprir?

Economia doméstica

Não basta apenas ter um sonho: é preciso elaborar um plano para chegar até ele. Para que o orçamento viabilize esse desejo, definir e cumprir metas financeiras é indispensável Aprenda como fazer isso e chegue onde deseja! Para alcançar os sonhos, o planejamento é fundamental.

Conheça os gastos desnecessários que não deixam você conquistar nada

Conheça os gastos desnecessários que não deixam você conquistar nada

Economia doméstica

Seu dinheiro simplesmente some antes que você consiga separar alguma parte para conquistar seus sonhos? Saiba que o grande vilão das suas contas podem ser os gastos desnecessários. Confira alguns dos mais comuns e saiba se você também perde dinheiro e qualidade de vida com eles!

Móveis planejados têm um bom custo-benefício para apartamentos pequenos?

Móveis planejados têm um bom custo-benefício para apartamentos pequenos?

Economia doméstica

Móveis planejados otimizam o uso de pequenos espaços, dando utilidade a locais que, muitas vezes, seriam desperdiçados — como áreas próximas ao teto, cantos entre paredes etc. —, além de conferirem mais harmonia à decoração dos ambientes. Quer saber mais?

Parabéns para a França e bon appétit para você.

Parabéns para a França e bon appétit para você.

Economia doméstica

A França abocanhou o título mais uma vez, mas nem por isso você vai ficar com água na boca. Aprenda agora mesmo a fazer um delicioso Petit Gateau e tenha um bom motivo para comemorar essa vitória dos franceses. Nem que seja na cozinha ao invés do campo.

Finanças para autônomos: conheça 5 dicas essenciais de organização!

Finanças para autônomos: conheça 5 dicas essenciais de organização!

Economia doméstica

As finanças para autônomos têm que ser muito bem planejadas para que esses profissionais consigam realizar objetivos em médio e longo prazo — mesmo com suas rendas variando mês a mês. Muitas vezes, autônomos têm rendas maiores do que profissionais com carteira assinada. Porém, somente por meio do controle rigoroso das receitas e das despesas é possível que quem trabalha por conta própria consiga realizar grandes projetos — como adquirir a casa própria. Se você faz parte desse grupo e deseja aprender a se organizar, este artigo sobre finanças para autônomos foi feito para você. Aproveite as dicas!
Todos os direitos reservados Tenda
CPNJ: 09.625.762/0001-58